Coronas Temple

Filler Adventure - O Despertar do Sekishiki

Ir em baixo

Filler Adventure - O Despertar do Sekishiki

Mensagem por Cancer no Malakh em Sab Mar 30, 2013 11:04 pm

Após a derrota de Mars, Malakh volta para a Arábia para
completar seu treinamento com seu mestre Kaffaljidhma de Cetus.




O Cavaleiro de Prata de Perseu procurava uma forma de
utilizar o poder da petrificação sem o Escudo da Medusa.

Chegando ao vilarejo, ele se depara com um cenário de
guerra. O vilarejo estava em chamas.


- O quê?! Não pode ser! Tenho de encontrar o mestre!


Ele então vai em direção à casa do Cavaleiro de Cetus.

Para a sua surpresa, Malakh encontra o corpo de seu mestre
desfalecido ao chão.


- Mestre!!! MALDIÇÃO!!


- Quem poderá ter feito uma coisa destas? Eu encontrarei o
culpado e vingarei a morte de você, mestre!


- Ora, ora, ora... Se não é mais um cavaleiro de Athena...

Malakh se volta para trás e avista 3 indivíduos.

- O quê?! Mas quem são vocês?


- HAHAHAHA! Eu sou Nihal de Ghoul!



- Vega de Nasnas.



- E eu Gienah de Bahamut.



- Ghoul, Nasnas, Bahamut? Não é possível! São as 3 Bestas
das Arábias!!!


- Isto mesmo, cavaleiro. Parece que você encontrou o seu
fim! Ghoul, mande-o para o inferno!


- Pode deixar!


SEKISHIKI MEIKAI-HAAAAAAA!


- AAAHHHH!


- Onde estou?


- Então aqui é o Yomotsu?


Malakh avista uma infinidade de pessoas vagando em um único
sentido, no entanto, dentre elas uma se destaca: seu mestre Kaffaljidhma de
Cetus.


- Mestre! – Malakh grita enquanto desvia das almas das
outras pessoas que vagam pelo local.


Enquanto se aproxima, o Cavaleiro de Perseu nota que há um
gigantesco buraco para onde as almas caiam; e que seu mestre está prestes a
cair nele.

- MESTRE! PARE!!! – grita.


No entanto, foi em vão. O Cavaleiro de Cetus caiu antes que
Malakh pudesse alcançá-lo. Causando uma violenta emoção em Perseu.

- MESTREEEEEE!!! NÃÃÃOOO!! AAAAAAAAAAH!!!


De repente, uma estranha sensação toma conta de Malakh. Uma
que ele já sentira há muito tempo.

As almas do local começaram rodeá-lo e os que vagavam rumo
ao inferno pararam e se voltaram para Malakh, permanecendo imóveis.



- E-Eu despertei o Sekishiki! Assim como aconteceu na primeira
vez que acordei meu cosmo! Muito embora nunca tenha conseguido controlá-lo.



- Estar neste lugar faz com que a manipulação do Sekishiki
seja mais fácil... Acho que conseguirei sair daqui.

Malakh concentra seu cosmo e consegue voltar para o seu
corpo.

- Ainda sinto a presença dos cosmos dos três... Eles não
devem estar muito longe. Eu o vingarei, mestre!


- Mas antes, preciso descobrir o que eles querem por aqui.
Irei camuflar meu cosmo. – pensa Malakh.

ELMO DA ESCURIDÃO!


Malakh persegue as cosmo energias até que encontra Nasnas,
Ghoul e Bahamut conversando como que se combinassem algo.
Os 3 se separam e seguem por caminhos diferentes.

- Cada um deles está indo para vilarejos próximos! Droga, o
que eles querem matando pessoas inocentes? – pensa Malakh.


O Cavaleiro de Perseu decide seguir Vega de Nasnas.


Nasnas cruza o deserto a caminho de um vilarejo, quando
Malakh o surpreende com um chute.


- Ahhh! Desgraçado! Então você voltou!


- O que vocês querem por aqui? Fale e talvez pouparei sua
vida!


- Não seja idiota! MORRA CAVALEIRO!!!


GARRAS DEMONÍACAS!!!


O golpe acerta Malakh em cheio, danificando sua armadura.


- Argh! Já chega, vou acabar com isto!


CHUVA DE PEDRAS!


Nasnas desvia do ataque de Malakh, no entanto depara-se com
o cavaleiro bem a sua frente.


- Não pode ser!


GÓRGONA DEMONÍACAAAAAA!!!


Nasnas cai ao chão muito machucado e lá permanece imóvel.


- Vamos, me diga. O que querem aqui?


- N-Nós viemos... atrás do Amuleto... de Hubal... que
garante vida eterna a quem o detém... – fala Nasnas enquanto diminui o tom de
voz e lentamente fecha os olhos.


- Malditos! Matando pessoas inocentes apenas à procura de
poder?!



- Ah! Então você conseguiu voltar do Yomotsu! HAHAHAHA!
Interessante... Senti o cosmo de Nasnas se extinguir e vim aqui averiguar. Eu,
Nihal de Ghoul, irei lhe ceifar a vida! Prepare-se!


ABSORÇÃO VITAL!!!


- AHHH! O que é isto?! Meu sangue!!!


- Isto mesmo, eu absorvo seu sangue e fico cada vez mais
forte! HAHAHAHA!


ABSORÇÃO VITAL!!!


- AHHHHH! Eu tenho de atacá-lo ou morrerei aqui nesse
deserto...


GÓRGONA DEMONÍACA!


Ghoul desvia facilmente do ataque.

- HAHAHAHA! Parece que você já está muito fraco para me
ferir!


ABSORÇÃO VITAL!


- A-Ahhh!

- Droga, se eu pelo menos tivesse meu Escudo da Medusa...
Esse maldito iria virar pedra.


Neste momento, Malakh alcança uma percepção que não tinha
antes. Ele vê nitidamente a alma do inimigo.

- É isso! O poder do sekishiki me mostrou como aprisionar a
alma de Ghoul em sua carcaça! – pensa Malakh


- Mais um golpe e te mandarei para inferno! HAHAHAHA!


ABSORÇÃO VIT...

- O quê?!


Malakh surpreende Ghoul aparecendo bem à sua frente.


- Olhe para mim, maldito!


OLHOS DA MEDUSA!!!


O corpo de Ghoul se transforma em uma estátua de pedra.



- Só resta um infeliz... Bahamut...



Enquanto se aproxima da vila para onde se destinara Bahamut,
Malakh avista uma paisagem aterrorizante. Casas em chamas e pessoas mortas aos
montes. Um inferno.


Um cosmo forte e agressivo chama a atenção de Malakh para
uma pequena estátua que se revelara perante a destruição da vila.

Diante da estátua, um gigantesco homem, fonte da cosmo
energia que Malakh sentira.


- Bahamut!


- Você chegou longe, cavaleiro... Também veio atrás do
Amuleto de Hubal?


- Eu vim para vingar a morte de meu mestre! E para puni-lo
por seus atos!


- Deveria ter fugido quando teve chance! Morra, maldito!!!


LABAREDA DRACONIANA!!!


Uma forte chama toma conta da armadura de Perseu, já muito
danificada, carbonizando-a.

- Ahhh!


- HAHAHA! Pelo visto sua armadura já era!


- Malakh... - pensa Athena, no Santuário, prevendo que algo
ruim poderia vir a acontecer ao cavaleiro.


Bahamut golpeia Malakh com socos e chutes. A cada ataque seu,
mais partes da armadura se despedaçam.


Até que o cavaleiro de prata perde sua armadura por
completo.


- Argh... Não pode ser!


- HAHAHAHA! Esses cavaleiros de Athena não são mesmo de
nada!


O céu é então tomado por uma forte luz dourada.


- A armadura de ouro de Câncer! Mas o que faz aqui?


A armadura começa a vestir o corpo do cavaleiro.


- O quê?!


- Haha... Parece que o jogo virou, Bahamut...


- Isto não muda nada! Você ainda é um inseto! MORRA!


LABAREDA DRACONIANA!


Malakh rapidamente se esquiva do ataque, aparecendo ao lado
de Bahamut.


GÓRGONA DEMONÍACA!!!


O ataque o prende.

- Mas o que é isto?! Não posso me mexer!


- Por todas as suas atrocidades cometidas, mereces uma morte
tão violenta quanto a barbárie que você proporcionou a estas pessoas! Morra,
demônio! Sinta as

GARRAS DO INFERNO! ACUBENSSSS!!!


Malakh concentra seu cosmo em suas pernas, partindo Bahamut
em dois.

- Maldito... Ainda foi pouco...


Malakh ouve alguém se aproximando ao mesmo tempo que
agonizava.

- Arg.. uhm.. ah..


- Nasnas!


Nasnas não se importa com a presença do cavaleiro de câncer
e se encaminha para a estátua, que portava o Amuleto de Hubal.

- Vida eterna...


- Seu tolo! Não faça uma bobagem dessas!


No momento em que coloca o Amuleto em si, o corpo de Nasnas
começa a pegar fogo.

- AHHHHHHHHHH!

- Idiota. Achou mesmo que um ser fraco como você poderia
portar um amuleto divino?


Malakh deixa o local, enquanto as chamas consomem Nasnas,
sumindo com seu corpo, bem como com o amuleto.
avatar
Cancer no Malakh
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 581
Cosmos : -88995182
Data de inscrição : 22/02/2013
Idade : 24
Localização : Yomotsu

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum