Coronas Temple

Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Aiacos em Dom Abr 14, 2013 3:35 pm

Episódio 1: A determinação de Odin. Os novos guerreiros deuses.

"Enquanto isso, em algum universo desconhecido pelos homens..."



"Pairava um gigantesco relógio, desde os primórdios, aonde os tempos eram incontáveis."



- Ei você, psiu...



- Está curioso com o que está acontecendo?? Então vejam, meus queridos, os atores dessa nova e épica batalha mortal que está prestes a começar...




"Os poderosos e orgulhosos guerreiros deuses de Asgard, servos fiéis ao deus Odin e à sua representante na terra, Hilda de Polaris."



- Mas ei, acalme-se, caro ser humano patético...




"Fala estendendo a mão, enquanto um vortex é criado pelo lugar."



- Afinal, o passado é a memória do futuro, não é mesmo? Vejamos então, o que realmente aconteceu...




- Voltemos no tempo, para...os idos de 1990 !!!




- Girando, girando e girando, numa espiral, até entrar em cena...hihihihehehahahaha...




====================================================

"Então, esse é o nosso cenário..."



"Em algum lugar, no extremo norte da Europa, existe uma região chamada Asgard, que vive asolada por um eterno e tenebroso inverno, todos os dias do ano. Estamos em 1990, época em que os lendários cavaleiros de bronze lutavam protegendo a deusa Athena. A guerra no santuário e a retomada das 12 casas haviam acabado recentemente, com a deusa Athena tomando o seu posto de direito, assumindo a sua liderança diante dos cavaleiros, ficando no controle do Santuário."



"Enquanto isso, em Asgard, os poderosos guerreiros deuses de Asgard, sob o comando de Hilda, haviam declarado guerra contra o santuário. Uma outra batalha mortal estava prestes a acontecer."



"O que os guerreiros deuses não sabiam, à exceção de Alberich de Megrez, é que isso tudo era obra de um poderoso anel, o anel de Nibelungo, que Poseidon havia colocado em Hilda de Polaris, deixando-a possuída, com ambições cruéis e sádicas, querendo destruir o mundo e dizimar a humanidade."



"Eis que surgem os santos da esperança, os cavaleiros de Athena, que vieram até Asgard, para barrar as ambições de Hilda, possuída pelo anel de Nibelungo."



"E assim, sob o comando de Hilda, os guerreiros deuses iniciaram uma violenta batalha contra os cavaleiros da esperança, sem ao menos saberem o que estava acontecendo por trás dos bastidores."



"Sangues jorraram por todos os lados. Armaduras destroçadas. Sonhos
perdidos. Vidas interrompidas. Lágrimas congeladas. Lamentações
emudecidas.Todos os guerreiros deuses acabaram sendo mortos."



"Hilda, possuída pelo anel, luta contra Seiya, numa feroz batalha que resultou na derrota de Hilda e a destruição do anel de Nibelungo. Tudo estava acabado em Asgard, os cavaleiros da esperança haviam derrotado os guerreiros deuses e libertado Hilda do poder maligno do anel de Nibelungo."



"Hilda, livre da influência maligna do anel de Nibelungo, lamenta pelas tragédias que haviam acontecido enquanto estava possuída. Porém o momento de luto é interrompido bruscamente..."



"O deus dos mares, Poseidon, havia dado o ar da graça, sequestrando a deusa Athena. Sem perder tempo, os cavaleiros acabam indo até o Kaikai, o reino de Poseidon, deixando Asgard para trás."



"Uma nova batalha havia começado. Eram os cavaleiros da esperança contra os generais marinas de Poseidon."



"E a tragédia que assolou os guerreiros deuses acabou ficando para trás, soterrada pelas frias neves de Asgard, caindo no esquecimento. O desespero, o sangue e as lágrimas congelaram, ficando tudo no passado."

================================================================

"E no Palácio Valhalla, uma presença observava a guerra de Asgard na penunbra, sem se manifestar."



- Hmm...que patético...esses guerreiros deuses são a escória..."Fala enquanto caminha pelo pátio. Estava nevando bastante na ocasião."



"Eis que o deus da trapaça vê o anel de Nibelungo destruído."



- Interessante...o anel de Nibelungo..."Estende a sua mão, e faz o anel evaporar na sua frente. Loki envia o anel para uma outra dimensão, aonde o deus residia, guardando ele cuidadosamente."




- Com certeza esse anel terá alguma serventia no futuro..."Loki desaparece do local, sem deixar vestígios."

==============================================================

"Enquanto isso, num lugar muito distante, longe de tudo..."



"Valhalla, lar dos deuses nórdicos."



- Não posso acreditar...como os guerreiros deuses puderam perder para míseros cavaleiros de bronze?? "Odin reclama inconformado. O líder dos deuses nórdicos estava enfurecido pelo vexame de ver seus guerreiros sendo mortos."




- Eles eram fracos demais, não eram dignos de portar as armaduras que lhe foram confiadas. Quanta blasfêmiaaaaa !!! "Grita furioso."




- Irei pessoalmente até Asgard! Isso não pode ficar assim, não pode! Me recuso a ver esse vexame passar impune! "Vocifera Odin, que eleva seu poderoso cosmo, desaparecendo naquele instante, rumando para a Terra."

===============================================================

"Enquanto isso, alguns dias haviam se passado desde o término da batalha de Asgard e a luta contra Poseidon. A Terra parecia experimentar um momento de tranquilidade..."



"Eis que Asgard se encontrava em tempos de paz, a calmaria havia voltado a prosperar no reino gelado."



- Então, o nosso senhor Odin está vindo pessoalmente? "Durval se questiona, surpreso."




- Isso mesmo Durval, ele se comunicou comigo, avisando que pretende vir até aqui pessoalmente. "Hilda fala seriamente para Durval, seu subordinado."




- Enquanto fazia as minhas preces, um poderoso e divino cosmo se manifestou, me contando que viu tudo que havia acontecido, e que iria vir pessoalmente conversar conosco. "Hilda se relembra daquele momento em que Odin contatou ela pelo seu cosmo."



- Muito bom saber disso, senhorita Hilda. Será uma honra conhecê-lo pessoalmente. "Durval comenta com certa prepotência."



- Devemos nos preparar para a sua chegada. Irei aos meus aposentos, fique de prontidão, Durval. "Fala seriamente, porém ao mesmo tempo, tranquilamente."



- Sim, senhorita Hilda, pode deixar comigo. "Fala com certa relutância. Não gostava muito de receber ordens dela."

===============================================================

"Eis que alguns dias se passam..."



"Um jovem rapaz estava parado diante do Palácio Valhalla, aonde ficavam Hilda e Durval. Era um cidadão loiro, de olhos verdes, muito belo e encantador. Esse jovem era nada mais nada menos do que o deus Odin em sua forma humana."



- Depois de séculos, o Palácio Valhalla ainda continua igual...uma leve sensação de nostalgia floresce sob meu peito esquerdo..."Fala enquanto adentra o local, se relembrando dos tempos em que ficou na terra, há séculos. Seu poderoso cosmo é sentido por todos."



- Esse cosmo...só pode ser ele, nosso amado senhor Odin !! "Hilda fala assustada ao sentir a presença do deus pessoalmente. Nunca havia visto a divindade nórdica na sua frente."




- Senhorita Hilda, venha logo. Odin está chegando. "Durval chama com certa calma. No fundo estava ansioso em ver o grande deus nórdico pessoalmente."




- Então...vocês são os responsáveis por Asgard, certo? "O deus adentra o local, parando diante de Durval e de Hilda, sem se apresentar. Isso sequer era necessário, seu cosmo já anunciava quem era, sem precisar recorrer para as cordialidades."



- Sim senhor, eu sou Durval, e essa é a Hilda. É uma honra estar em sua presença. "Durval e Hilda se prostram diante de Odin."




- Seja bem vindo, senhor Odin. Vivemos para serví-lo..."Hilda e Durval prestam reverências ao deus."



- Eu sei..."Fala fazendo pouco caso. O deus se aproxima e senta-se no trono."




- Senhor Odin, o que você deseja? "Hilda continua prostrada, olhando para o deus com um olhar de ternura e respeito, mostrando sua fidelidade para o deus nórdico. Mesmo o deus sendo ríspido e indiferente, a representante de Odin não perde a sua compostura, mantendo a sua educação e gentileza."



- Já que você tocou no assunto...tenho algo importante para comunicar. E quero que me ouçam muito bem! " Odin fala com um ar autoritário."



- Sim senhor ! "Hilda e Durval falam juntos."



- Pois bem...vocês foram testemunhas dessa guerra que acabou recentemente...guerra essa que fulminou com a vida dos guerreiros deuses. Testemunharam a decadência dos nossos combatentes, a ponto de perder para míseros cavaleiros de bronze... "Fala com certa raiva e intolerância. O deus não suportava o vexame dessa derrota que os guerreiros deuses sofreram. Era um absurdo para o grande deus nórdico, que quer reverter essa situação a todo custo."



- As chamas que consumiram e destruíram nosso legado sobre a terra...por sua culpa, Hilda. Não fosse forte o suficiente para sobrepujar o anel de Nibelungo! "Repreende Hilda, colocando toda a responsabilidade para cima dela, sendo insensível e frio com ela."



- Me perdoe...senhor Odin..."Fala caindo em prantos, derrubando lágrimas. No fundo, fica chocada pela frieza do deus nórdico. Um sentimento de culpa e vexame corroiam seu coração por dentro."



- Agora não adianta mais chorar sobre o sangue derramado...."Fala em tom autoritário, fazendo pouco caso para Hilda."



- Senhor Odin, qual é a medida que vossa divindade propõe? "Durval fala respeitosamente para o deus nórdico."



- Durval...Hilda...vocês irão me auxiliar em uma tarefa muito importante..."O deus se levanta enquanto fala com os dois, se aproximando da janela, observando Asgard."



"Asgard continuava fria, congelada e deprimente como sempre foi desde os tempos imemoráveis."



- Iremos recriar o exército dos guerreiros deuses!!! "Vira-se para os dois, e fala em bom e alto tom de voz."



- Como? "Hilda fala assustada, completamente surpresa com a declaração de Odin."



- Excelente idéia, senhor Odin. Você pode contar comigo! "Durval fala com orgulho."



"Hilda estava transtornada com tudo o que estava acontecendo. Jamais imaginava que Odin fosse agir daquele jeito. Frio e insensato, com sentimentos de vingança e prepotência."




- E você Hilda, irás me apoiar nessa tarefa? Ou irá se acovardar como uma miserável? "Se aproxima de Hilda, olhando-a nos olhos e ao mesmo tempo pressionando ela."




- Senhor Odin, você pode contar comigo! Irei ajudá-lo e fazer o que vossa divindade desejar. "Fala determinada. Porém, no fundo, estava chocada e abalada com a decisão de Odin em continuar com um banho de sangue."




- Perfeito! Durval, encarrego você de selecionar e recrutar novos soldados para treinarem arduamente, por anos a fio, até serem merecedores de receberem as armaduras sagradas dos guerreiros deuses. "Vira-se e fala para seu subalterno de forma rigorosa."



- Sim senhor, agora mesmo!! "Durval se levanta e sai do local, sem querer perder tempo, indo atrás dos soldados para comunicar a nova ordem e iniciar o recrutamento."



- Agora que encerramos, traga-me um pouco de vinho. "Vira-se, e fala carinhosamente para Hilda."



- Sim, senhor Odin! Irei trazer o melhor vinho para vossa divindade. "Fala esboçando um sorriso. Mesmo sofrendo por dentro, esconde seu sofrimento muito bem. Hilda sai da sala, indo atrás da melhor garrafa de vinho para servir ao deus nórdico."




- Hmm..agora sim...silêncio...poderei pensar em meus planos..."Fala esboçando um pequeno sorriso em seu rosto. Odin tinha muitos planos para por em prática."



"Odin olha para a janela ao seu lado, vendo a costumeira tempestade de neve."

=================================================================

Dará certo o plano de Odin? Conseguirão Durval e Hilda recriar o exército de novos guerreiros deuses? Não percam o próximo episódio.


Última edição por Garuda no Aiacos em Qua Abr 17, 2013 10:38 pm, editado 5 vez(es)
avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Aiacos em Dom Abr 14, 2013 5:37 pm

"Eis que cinco anos haviam se passado, estamos agora em 1995."



"Asgard continuava sob o eterno inverno tenebroso, deprimente e gélido."



"Sob as ordens de Durval, os recrutas passaram a ser treinados de forma rigorosa, atendendo às ordens de Odin, que exigia o máximo de seus recrutas."




"Treinamentos extremos, de grandes dificuldades, sempre exigindo tudo dos jovens soldados. Muitos pereceram, não suportanto as condições que o treinamento oferecia."



"A agilidade e concentração dos recrutas eram testados ao máximo. Um simples descuidado era fatal."



"Todos treinavam a resistência física e a capacidade de resistir a grandes impactos."



"Porém ninguém conseguia resistir aos treinamentos extremos impostos por Durval, a mando de Odin. Dezenas morriam um atrás do outro, sendo todos jogados em uma vala profunda."



"A vala de corpos já estava ficando cheia. Nenhum recruta havia conseguido resistir ao treinamento."



"Para os soldados de Durval, a cena com os recrutas era muito divertida. Adoravam ver os sofrimentos e a penosa jornada que eles sofriam."



- Que medíocres...eles não aguentam um mês de treinamento... "Um dos soldados reclama, frustrado com os recrutas."

===============================================================



- E então, Durval? Que merda é essa?? "Odin fala decepcionado, ao ver os resultados com os recrutas."



- Perdoe-me, senhor Odin. Mas me parece que nenhum deles é poderoso o suficiente e tampouco digno de usar uma armadura sagrada dos guerreiros deuses. "Fala Durval com um ar sádico."



- Eu entendo...realmente, é estupidez exigir demais desses humanos miseráveis...esse plano não dará certo..."Fala decepcionado."




- Realmente, senhor Odin. Não sei até quando iremos com isso. O que vossa divindade sugere? "Pergunta Durval, esboçando um sorriso sádico, enquanto olha para a vala de corpos."



- Eu já tinha outro plano em mente...um plano reserva. Eu irei atrás de algumas mulheres, que serão criteriosamente selecionadas, para então copular com elas, e através disso, criarei uma nova geração de semi-deuses. "Odin fala pensativo sobre o seu plano B."



- É uma excelente idéia. Criar uma geração de semi-deuses parece ser uma boa solução para o nosso decadente exército. "Fala compreensivo. No fundo, sabia que era um plano melhor que o anterior."




- Ouça-me Durval. Eu irei me misturar aos humanos, entendido? Você ficará encarregado de tomar conta do Palácio Valhalla e de coordenar nosso pequeno exército. Eu preciso avisar a Hilda sobre a situação. "Fala rigorosamente para Durval."




- E você, Rung, quero que ajude Durval, entendido? Vocês deverão treinar meus filhos daqui a alguns anos. "O deus fala virando-se para Rung, encarando-o nos olhos."



- Vossa divindade pode contar com a nossa ajuda. "Rung faz a saudação para Odin. Era o único guerreiro de patente superior no exército de Durval."



- Senhor Odin, e o resto dos recrutas, o que eu faço com eles? "Pergunta intrigado."



- Mate todos. "Dá a ordem sem pestanejar. Vira-se e sai do local, enquanto os soldados executam os recrutas, jogando seus corpos na vala. Já estava começando a nevar no momento."




"As neves de Asgard voltam a ficar vermelhas !"

================================================================

"Enquanto isso, no Palácio Valhalla..."



- Muito bem Hilda, você entendeu a situação? "Fala seriamente para Hilda e aos subalternos ali presentes. Recentemente o deus Odin passou a agir com mais delicadeza e educação para com seus subordinados."



- Sim, senhor Odin. Vossa divindade pode ficar tranquila que cuidaremos de tudo. "Fala esboçando um sorriso. Quando Odin passou a agir de uma forma mais bondosa, Hilda recuperou sua fé e esperança no deus nórdico."




- Excelente Hilda. Eu realmente preciso ir ao Santuário. Tentarei conversar com Athena. "Fala com ternura. Odin não havia contado seus reais planos para Hilda, e jamais contaria."



- Espero que você consiga realizar seus planos. Athena ficará contente em ajudar a gente. "Fala enquanto presta reverência. E assim, Odin se retira do local."




- Está bem Hilda, agora devo ir. Até logo. "O deus sai do palácio, e assim começa a por em prática seus planos."

================================================================

"Na ausência de Odin, Durval assume o comando."



- Muito bem, espero que Odin consiga realizar seus planos. "Fala comemorando."



"Porém Hilda não pode saber disso. Ela não aprovaria esse plano." "Pensa consigo mesmo."



- Chega de preocupações, devo relaxar um pouco..."Pega a taça de vinho ao seu lado."



"Durval se torna o responsável pelo exército nórdico na ausência de Odin."

================================================================


Última edição por Garuda no Aiacos em Qua Abr 17, 2013 10:58 pm, editado 7 vez(es)
avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Aiacos em Dom Abr 14, 2013 6:17 pm

==============================================================

"Colocando o plano em prática, Odin se mistura aos humanos, vivendo no meio da sociedade de Asgard. O deus passa a conhecer belas garotas, sempre selecionando-as de forma criteriosa. Deveriam ser saudáveis, virgens e de descendência nórdica."



- Aahh...estou um pouco receosa..."A jovem virgem fala preocupada, e ao mesmo tempo, excitada."



- Está tudo bem...confie em mim..."Olha nos olhos da jovem, com seus olhos profundos e encantadores. Não demora muito para os dois começarem com as preliminares, e por fim, transarem."



"E assim, o deus Odin vivenciou momentos de luxúria e muita esbórnia."




"E assim o plano de Odin acabou sendo executado, engravidando ao todo 7 mulheres, para gerarem 7 filhos, para serem treinados, e assim, virarem a nova geração de guerreiros deuses. Porém...Odin jamais iria imaginar que estava sendo observado."



- Então esse é o seu plano, Odin? Que patético..."Loki observava tudo em silêncio, sem mover um dedo no meio dessa história."




- Não permitirei que você tome Asgard para si, assim como o mundo. Eu irei tomar o seu lugar, seu cretino arrogante! "Fala desprezando o deus. Loki não suporta Odin. Seu desejo é matá-lo e ocupar o seu lugar."




- Mas seu plano é genial. Usar o ventre de meras humanas para gerar guerreiros com seus poderes divinos é algo formidável...
"Loki fala reconhecendo plano de Odin."



- Devo agir antes que seja tarde demais..."Fala pensativo. Precisava agir rápido e com cautela."



- Também irei selecionar algumas mulheres, e nelas irei semear meu legado. Eu irei formar os guerreiros deuses e tomarei Asgard e o mundo para mim!! Hahahahaha... "Ri maquiavelicamente, decidido a por seu plano em prática também, para disputar com Odin."

=================================================================




"Loki executa os seus planos, indo até Asgard, e com sua forma humana, passa a copular com algumas mulheres para engravidá-las, e assim gerar novos filhos, para competir com os filhos de Odin."


=================================================================

"Odin havia engravidado sete mulheres, cumprindo seu plano. Não bastasse isso, ele passou a viajar pelo mundo todo, escondendo-se de Loki. Odin havia sentido sua presença há um tempo, e não podia fazer nada, uma vez que estava enfraquecido, ao ceder grande parte de seu cosmo divino para os seus filhos. Só que o deus nórdico não sabia que Loki havia executado um plano igual, podendo também estar mais fraco. Com temor, sumiu de Asgard, caindo no esquecimento. Eis que cinco longos anos se passaram. E agora, estamos no ano de 2000..."



- Senhor Odin, que bom que vossa divindade retornou. "Fala com satisfação ao ver o deus retornar para o Palácio Valhalla."




- Vejo que você cumpriu sua promessa, e cuidou bem do meu exército. Parabéns Durval..."Odin finalmente havia retornado. Precisava urgentemente por seu plano em prática, por estar sendo perseguido por Loki. O deus adentra o palácio e para diante de Durval."




- Agora é a hora, Durval. Você deverá pegar meus filhos, tirá-los de seus lares maternos, e iniciar um rigoroso treinamento para se tornarem guerreiros deuses, entendido? "Fala seriamente para Durval."




- Entendido, senhor Odin! Iremos atrás das crianças e começaremos a por seu plano em prática. "Fala criteriosamente."



- Excelente Durval...aqui está um papel com o nome das sete mulheres as quais eu selecionei criteriosamente, para gerar meus filhos, e os futuros guerreiros deuses. Se eu tiver a desgraça de ter uma filha, deixe-a. Pegue somente os homens! "Odin se aproxima de Durval, entregando o papel em suas mãos. O deus nórdico não admitia mulheres como guerreiros, considerando elas como seres inferiores, que se resumiam a copular, a cuidar do lar e dos filhos. No fundo Odin sabia que havia tido uma filha, para a sua infelicidade."




- Está bem senhor, mandarei Rung e os homens atrás dessas mulheres, e pegar seus filhos para trazer ao centro de treinamento. Devo matar suas filhas? "Fala enquanto lê os nomes no papel, e em seguida questiona para Odin."




- Não é preciso, Durval. Caso eu tenha alguma filha, d
eixe-a com sua família, vivendo como uma humana miserável. Já os meninos, tragam todos!"Estreita seus olhos para Durval."



- Rung, também confio essa tarefa a você. Treine-os bem! "Vira-se e fala para o guerreiro."




- Entendido, senhor Odin! "Respeitosamente faz uma reverência ao deus."



- Preciso ir embora. Eu conto com vocês. "Fala com certa preocupação."



"Odin confia seus filhos a Durval, para treiná-los rigorosamente, e transformá-los em guerreiros deuses."

================================================================

"Odin sai do Palácio Valhalla de forma apressada. Já longe, nos arredores de Asgard, sente algo que lhe perturba há muito tempo."



- Droga...sinto a presença de Loki novamente...ele tem me perseguido há meses...maldito!! "Odin está preocupado. Não está tão poderoso como antes, uma vez que passou parte de sua cosmo energia junto com o esperma e assim formar novos guerreiros deuses, com seu sangue e cosmo divino. Não tinha chances contra Loki."

=================================================================

"E assim, 15 anos depois, em 2015. Marte havia acabado de ser derrotado, e agora os cavaleiros de Athena enfrentavam Pallas e os pallasites."



"Odin havia deixado os seus filhos sob a tutela de Durval, que deveria treiná-los arduamente para transformá-lo em guerreiros deuses poderosos."



- Droga...esses cavaleiros de Athena vivem em guerras constantes, não é de se admirar que são o melhor exército do mundo..."Fala pensativo."



- Senhor Durval...peço escusas, mas preciso comunicar algo importante. "Ur chega ao lado de Durval. Era outro guerreiro deus fiel a Durval, porém só havia conquistado sua armadura 10 anos atrás."



- Pois não, o que houve, Ur? "Fala sem se virar para trás."



- Senhor, Loki está aqui, em pessoa!! Nesse momento ele está adentrando no nosso Palácio!! "Fala enquanto veste sua armadura."




- Eu imaginava que esse dia iria chegar...há tempos sinto o cosmo de Loki rodeando Asgard...e o cosmo de Odin desapareceu por completo..."Fala com certa preocupação."



- Senhor Durval, posso enfrentá-lo, caso você deseje. "Rung se oferece para atacar o deus Loki."




- Não precisa, Rung, está tudo bem. Irei até o pátio, venham comigo. "Fala com certa tranquilidade. Caminha até a entrada, acompanhado de Ur e Rung."




- AAHHHH....SOCORROOOOOO..."Gritos são ouvidos. Durval abre a porta e se depara com uma cena bizarra."



"Centenas de corpos estavam espalhados pelo pátio do Palácio Valhalla."



- O que diabos é isso?? Nossos soldados foram dilacerados! "Rung fala preocupado."



- É o lendário Fenrir! "Estreita seus olhos, olhando para a chacina."



- Um lobo gigante, extremamente poderoso e fiel a Loki. "Durval vê a criatura rugir enquanto devora os corpos dos soldados mortos."



- Puta que pariu! Estamos fodidos!! "Grita desesperado."



- Calado! Se acalme, Rung!! "Durval fala repreendendo o guerreiro."




- Não se preocupe senhor Durval, eu irei matar esse lobo maldito. "Ur se põe em posição de batalha."



- Eu também senhor Durval, protegeremos o senhor. Esse lobo gigante não é páreo para nós. "Os dois se preparam para atacar."



- Negativo...prestem atenção! Não é para atacar! Loki está aqui! Eu tenho conversado com ele por cosmos, e ele me avisou que viria hoje! "Durval já sabia do que se tratava. Não era a primeira vez que Loki havia entrado em contato com o líder do exército de Asgard, os dois conversavam com frequencia através do cosmo. Mas era a primeira vez que Durval via o deus da trapaça pessoalmente."



"Fenrir para de destroçar os soldados, e fica encarando Durval e seus subordinados. Eis que um poderoso cosmo divino é sentido por todos."



- Muito bem...você é Durval, responsável pelo exército de Asgard, correto? "Loki surge diante dos três, trajando sua armadura divina, imponente e poderosa."




- Sim senhor Loki, eu sou Durval. É uma honra estar em sua presença..."Fala esboçando um sorriso, e reverenciando o deus."




- Pois bem, irei direto ao ponto. Esses jovens que me acompanham são meus filhos. Já contei isso para você na semana passada, está lembrado? "Fala enquanto se aproxima, relembrando Durval sobre uma conversa que tiveram por cosmos, acertando os detalhes de um plano que o deus da trapaça havia elaborado."



"Um grupo de sete rapazes estava atrás de Loki."




"Assim como Odin, Loki também havia ido atrás de belas mulheres para copular, e assim gerar filhos para disputar com os de Odin, e assim tomarem as armaduras dos guerreiros deuses."




- Pai, esse é o líder do exército de Asgard? Não me parece ser tudo aquilo que ele falou..."Loki Jr. aparece ao lado do deus Loki."




- Meu filho...não se intrometa, deixe que eu cuido disso. "Fala repreendendo seu filho."



- Sim pai, me desculpe. "Loki Jr. se afasta de seu pai, ficando ao lado de seus irmãos."




- Seu filho é bem ousado, devo dizer...mas então, como você havia me dito...você deseja que seus filhos entrem no treinamento para se transformarem em guerreiros deuses, é isso? "Fala olhando para os 7 filhos de Loki."





- Isso mesmo...sem Odin para nos perturbar, poderei dominar Asgard. Mas para isso, preciso da sua ajuda. Se me prometer fidelidade, deixarei você com toda a Europa. Basta servir a mim..."Fala esboçando um sorriso cínico."




- Sim, senhor Loki. Devemos matar os filhos de Odin? "Pergunta intrigado."



- Se o senhor desejar, posso matar todos eles agora mesmo..."Coloca a mão em sua espada, pronto para sacar. Como era fiel a Durval, para ele pouco importava quais eram as ordens."




- Embora eu queira matá-los, não podemos fazer isso..."Fala enquanto coloca a mão no queixo, pensativo."




- Embora Hilda se encontre reclusa, se matarmos os guerreiros deuses, ela irá estranhar, e pedirá ajuda aos cavaleiros de Athena. "Loki fala pensativo."




- Como assim? Desde que Odin partiu para a putaiada, Hilda descobriu os planos dele, ficando tão decepcionada, que abandonou seu posto...porra...ela sumiu!! "Rung fala intrigado, relembrando a todos sobre o que havia acontecido com a representante de Odin. Hilda estava a anos sem aparecer, por estar desiludida com Odin, que havia decidido viver uma vida normal."




- Verdade, Hilda
tem ficado reclusa em sua residência aqui em Asgard...nunca mais
apareceu...como poderia pedir ajuda aos cavaleiros de Athena?
"Ur compactua a mesma dúvida que Rung."




- Rung e Ur...vocês se esqueceram? Ela ainda tem contatos com alguns cavaleiros, inclusive o cavaleiro de cisne, um dos mais poderosos cavaleiros de Athena. "Fala olhando para ambos."




- Então devemos matar Hilda e esse tal de cavaleiro de cisne..."Fala enquanto segura na espada, ansioso para matar."




- Não! Já disse que não atacaremos ninguém. "Fala tentando conter Ur."




- Meus caros...para que essa patética discussão? Estou vigiando Hilda o tempo todo. "Fala todo orgulhoso."




- Então poderemos matar os filhos de Odin? Ur, encarrego você de matá-los! "Fala esboçando um sorriso sádico."




- Negativo! Vocês não devem matar os filhos de Odin! "Fala enquanto esboça um sorriso sádico."




- Mas por que não?? "Rung não estava entendendo a situação."




- Por que assim como Odin, eu também desejo formar um poderoso exército de guerreiros deuses. Portanto, quero que meus filhos disputem com os filhos de Odin. Com o treinamento árduo e a disputa, eles se tornarão mais poderosos. Que graça terá se eles não tiverem concorrência? "Fala pensativo."




- Eu entendo senhor, é plenamente justificável. Mas e Hilda? É um grande empencilho, tem certeza de que você não quer matá-la? "Fala receoso. Seu maior medo era Hilda retornar e derrotá-lo."




- Não se preocupe com Hilda, está bem? Eu estarei vigiando aquela humana imunda...se foque em treinar os meus filhos, entendido? "Fala rigorosamente para Durval."



- Sim senhor! Iremos treinar seus filhos. Sem dúvidas eles poderão se sobrepor aos filhos de Odin, e conquistar as armaduras sagradas! "Fala seriamente."




- Ótimo. "O deus fala satisfeito, e desaparece da frente de todos, junto com Fenrir."




- Senhor Durval, me chamo Loki, como meu pai, e sou o líder desse clã. Será uma honra treinar e se tornar um guerreiro deus. "Fala orgulhoso."




- Excelente, teremos muito trabalho pela frente. "Fala encarando Loki e os seus irmãos."

==============================================================

"Alguns anos haviam se passado."




- Então Durval cumpriu sua promessa...muito bem..."Fala enquanto observa os acontecimentos através de um globo."






- Mas chega a ser uma vergonha...eu, que consegui derrotar Odin e selar a sua alma...tenho que deparar com esses filhos inúteis..."Fala revoltado ao ver que alguns não haviam conseguido conquistar as armaduras."

"Dos sete filhos, somente três alcançaram o status de guerreiro deus."

Alberich!!



Fenrir!




Loki!



"O deus observa tudo atentamente."



- Mas ao mesmo tempo, esses três são extremamente poderosos...conquistar o mundo será uma questão de tempo..."Fala enquanto observa o globo, formando uma imagem da Terra."

================================================================

Conseguirá Loki cumprir seus planos?? Será que os filhos de Loki darão conta dos filhos de Odin? O que acontecerá?



Última edição por Garuda no Aiacos em Qui Abr 18, 2013 12:29 am, editado 7 vez(es)
avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Aiacos em Dom Abr 14, 2013 10:20 pm

"Enquanto isso..."



- Espero que tenham gostado dessa pequena história...




- Agora o vortéx do caos está instalado...vamos ao presente...



- Continuem acompanhando que tem muito mais surpresas por vir...hihihihehehehahaha...


avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Aiacos em Qua Abr 17, 2013 2:50 pm

=================================================================



- Alô Coronas...se preparem...aumentem o volume...




- Agora vamos ver quem são os putos azarados, vítimas dessa treta fraternal divina entre dois deuses de merda...huahuahuahua...

====================================================


"Odin teve ao todo 8 filhos, sendo dois deles gêmeos."



"O líder deles, era justo e fiel. Totalmente etico e disciplinado, sempre buscava aprimorar suas técnicas e ganhar mais poder."



"O mais alto de todos, detentor da maior força física entre a nova geração de guerreiros deuses. Era bondoso, porém perdia a paciência facilmente."



"O mais frio e quieto de todos. Era extremamente poderoso, porém não era filho legítimo de Odin. A verdadeira história é que seu irmão mais velho veio a falecer de uma doença pulmonar grave. Quando Rung veio buscar o jovem para treinar, ele se apresentou como sendo o irmão mais velho, sem Durval saber que o verdadeiro filho semi-deus estava morto."



"Para a infelicidade de Odin, ele acabou tendo uma menina, filha de Freya. Ela também havia caído nos encantos de Odin, transando com o deus nórdico. Assim nasceria uma bela garota, dona de um coração enorme e puro. Seria ignorada por Durval, sob ordens de Odin."



"Como a vida é cheia de surpresas, um dos filhos de Odin, mesmo sendo semi-deus, não resistiria às condições extremas que Asgard infligia aos seus habitantes. Faleceu com seus parentes em um avalanche quando tinha apenas 3 anos de idade."



"Embora detentor de um rosto angelical, era o mais cruel e sádico dos filhos de Odin. Tanto que seus colegas consideravam-o indigno de ser um guerreiro deus. Nenhum deles fazia idéia de que seriam irmãos uns dos outros, afinal Odin nunca revelou esses planos. Somente os filhos de Loki possuiam tal informação."



"Por fim, os gêmeos. Odin nunca soube que teria filhos gêmeos. Embora fossem idênticos fisicamente, eram completamente diferentes um do outro, que seus colegas chegavam a duvidar que fossem irmãos, tamanha era a diferença entre eles."

===============================================================

"Já Loki teve apenas 7 filhos, todos homens, afinal o deus da trapaça viria a trapacear na genética, manipulando seu cosmo e alterando os cromossomos de seus filhos, se assegurando que todos fossem homens."



"O líder deles era esse jovem, de aparência inocente, porém sádico e cruel. Era odiado pelos filhos de Odin pela sua personalidade ácida e indisciplinada. Veio de uma família nobre e poderosa de Asgard, os Alberich. Todos consideravam-o um filhinho de papai, esnobe e prepotente. Tem sede de poder, e deseja matar Durval e assumir a liderança de Asgard, para por em prática seus planos megalomaníacos."



"O mais quieto de todos, assim como Mime, raramente falava algo, e quando falava, todos paravam para ouvi-lo. Era determinado, sempre treinando para ficar mais poderoso em prol dos ideais de seu pai. É o filho mais fiel a Loki, tanto que idolatra o deus da trapaça, sempre defendendo-o quando denegrido."



"O mais engenhoso, assim como Alberich. Ambos eram os cérebros que comandavam o grupo de Loki. Sempre desconfiou de Durval, achando estúpida a idéia de seguir ordens dele, e diferente de Alberich, era calmo e perspicaz, nunca se exaltando. Era um dos poucos do grupo de Loki que conversava com os filhos de Odin."



"O mais impaciente de todos, era nervoso e revoltado. Veio de uma família violenta, com personalidade explosiva. Fracassou em obter uma armadura, sendo derrotado por Thor no treinamento, que viria a ser portador da armadura de Phecda. Loki furioso com esse vexame, mata-o sem piedade."



"Era o mais promissor de todos, dada a sua habilidade em controlar o cosmo, empatava com Alberich em termos de poder. Era calmo e tranquilo, e ao lado de Loki Jr., eram os mais bem quistos do grupo, sendo tolerados pelos filhos de Odin. Foi aprovado para ser o portador da armadura de Midgard, porém sofreu uma pneumonia severa, vindo a falecer de forma agonizante, deixando a armadura sem dono."



"Outro filho promissor, controlava bem seu cosmo, e era bem disciplinado e educado, sendo o favorito para a armadura de Dubhe. Infelizmente acabou falecendo em um treinamento, ao cair nas águas geladas de Asgard, desaparecendo para sempre."



"O mais parecido fisiologicamente com Loki, era folgado e faltava aos treinamentos. Era quieto e frio, mal falava com os seus próprios irmãos. Ao ser reprovado no treinamento, foi morto por Loki, enfurecido pelo seu fiasco."

================================================================




E assim, começa uma nova batalha mortal...


Última edição por Garuda no Aiacos em Qui Abr 18, 2013 12:19 am, editado 5 vez(es)
avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Myu de Papillon em Qua Abr 17, 2013 9:51 pm

"Asgard, uma terra localizada ao extremo norte da Europa, um lugar extremamente frio, quase inóspito, um lugar onde uma nova batalha está prestes a começar"

Recapitulando: Odin e Loki, deuses nórdicos, vieram a Asgard em forma humana, para encontrar virgens locais, a fim de ter filhos com elas, semi-deuses, com o intuito de substituir o exército mais poderoso de lá, o exército dos guerreiros deuses, responsáveis pela defesa de Asgard.

Após terem cumprido seu objetivo de copular com as virgens locais, Odin e Loki entraram em uma competição pessoal, ver quais de seus filhos conseguiam ascender ao posto de Guerreiro Deus, tudo isso acontecendo sob a supervisão de Durval, representante de Odin na Terra, mas que sabia das intenções de Loki, guardando-as em segredo.

Depois de muitos anos de treinamento, e das mortes de alguns dos filhos de ambos os deuses, ficaram definidos quais filhos conseguiram chegar ao posto de Guerreiro-Deus de Asgard, das robes disponíveis, 5 ficaram com filhos de Odin (Krummenauer de Dubhe, Thor de Phecda, Mime de Benetnasch, Hagen de Merak e Shido de Mizar), enquanto apenas 3 filhos do deus Loki conseguiram chegar a esse posto (Alberich de Megrez, Loki Jr. e Fenrir de Alioth).

=======================================================================================

"Quatro anos se passaram desde a batalha dos cavaleiros de Athena contra Marte, era 2029. Em Asgard, Odin havia sido atacado por Loki, tendo desaparecido, não se sabia de seu paradeiro, assim como o paradeiro de Hilda, que, antes de Marte declarar guerra ao santuário, desapareceu sob circunstâncias suspeitas...

... os filhos de Odin que se tornaram Guerreiros-Deuses partiram em busca de oponentes para lutar, treinando fora dos domínios dos Deuses Nórdicos.

Shido foi verificar o que se passava no santuário de Athena, na Grécia, sem saber que uma sombra o acompanhava...

Krummenauer, após sua luta contra um subordinado de Hades em Asgard, partiu para a Sibéria, a fim de testar melhor o seu poder;

Mime foi até o território do antigo Reino da Prússia, com o intuito de descobrir mais sobre os segredos de sua harpa.;

Thor se dirigia até um de seus redutos preferidos de treino, a África subsaariana, longe de tudo e de todos, para poder treinar com mais tranquilidade;

Somente Hagen continuava em Asgard, dentro da caverna formada aos pés de um vulcão adormecido, treinando, assim como Thor, em condições de ambiente (temperatura), completamente inversas as quais estava acostumado.

Os três filhos de Loki continuavam em Asgard, bolando uma maneira de cumprir o objetivo que seu pai havia lhes ordenado a fazer..."

Durval estava no Palácio Valhalla, caminhava de um lado para outro, de maneira desorientada... ele parecia nervoso, algo o incomodava...

Maldição, agora que Marte foi derrotado ela voltará, não posso deixar isso acontecer, se eles descobrirem o verdadeiro motivo do desaparecimento dela, serei condenado a morte!

Não posso deixar que isso aconteça, ela deve estar voltando sozinha, mesmo assim conhece cada centímetro dessa região, pode ser que em dois dias ela chegue, tenho que agir rápido...

Maldito Marte, por quê foi perder essa guerra? Não devia ter confiado naquele Deus fajuto, ele é o responsável pelo desaparecimento dela, ao prendê-la em uma das árvores da floresta amaldiçoada de Asgard, onde somente os puros de coração podem cruzá-la sem se perderem, e ela tem um coração terrivelmente puro, irá sair dali sem dificuldades...

Maldito seja Marte! Perdeu a guerra, e me condenou a morte junto!

Então esse era o segredinho de Durval... se aliou a Marte sem consentimento de meu pai, e nem de Odin, se aliando a Marte, para que, depois que ele vencesse as forças de Athena, lhe desse poderes para vencer meu pai e Odin... e deixando Hilda presa pela eternidade na floresta, nã----ão nem dois, seriam três coelhos numa cajadada só... interessante.

Alberich! Desde quando estava aí, maldito? Você está ouvindo coisas, não me aliei a ninguém, ouviu? Seu pai sabe disso.

Tem certeza que ele sabe? Acho que ele não sabe nada disso, se souber dessa história, ficaria muito, mas muito desapontado com você, seu traidor.

E você sabe bem qual é a punição para traidores Durval... esse será seu destino.

Eu não serei morto por um verme como você, nossa diferença de poder é absoluta, eu sou o homem mais poderoso daqui, sendo superado apenas pelos Deuses.

Diferença absoluta... tem certeza disso?

Claro que sim, maldito. E aliás, agora que você sabe desse segredo, tenho que te matar, após isso eu invento uma história qualquer para Loki, dizendo que você morreu de circunstâncias naturais, ele acreditará em mim.

Durval, Durval... já que você contou seu segredinho para mim, tenho uma coisa a lhe contar também... independentemente de você ter se aliado a Marte ou não, sua morte já estava planejada, afinal, sob a proteção de meu pai, o Deus Loki, eu, Alberich, se tornaria o novo senhor de Asgard, você só apressou as coisas, antecipando a sua morte.

E então, gostou de ouvir os planos de meu pai, e de quê você é considerado por ele uma carta fora do baralho? Hahahahahahaha!

MALDITO! Agora chega! Esse será o seu túmulo Alberich de Megrez, morra! ESCUDO DE ODIN!!!

Mas... não pode ser! Meu golpe não te atingiu! Como conseguiu anular meu golpe maldito?

Hahahahahaha! Esqueci de lhe mostrar uma surpresinha que trago comigo... este é o Anel de Nibelungo, forjado pelo meu pai, usando como base os restos do anel que foi destruído pelo lendário cavaleiro de Athena, o Pégaso, na guerra de 30 anos atrás...

Ele foi modificado, ficou com mais poder, agora meus poderes, combinados aos do anel, me transformaram em um ser com poderes divinos, algo que foi facilitado ainda mais, devido ao Ikhor que corre em minhas veias, afinal, sou um semi-deus, filho de Loki...

Parece que você esqueceu com quem está lutando, está lutando contra Alberich, agora um ser divino!

Não importa o quanto você fale, vou vencê-lo, afinal eu sou o ser mais poderoso de Asgard, morra Alberich!

Eu já disse que não vai adiantar, seus golpes não funcionam contra mim!

"Merda, não acredito! De novo, meus golpes não o atingem, que maldição!"

É... você falhou Durval, parece que chegou a hora de morrer...

Mas não vou te prender na ametista, nem o retalhar com a espada de fogo... vou te matar usando a principal arma do inimigo do meu pai.

Não me diga quê...

Exato, sinta o poder da espada sagrada nórdica, a Espada Balmung!

Como você conseguiu a espada Balmung? Somente Odin pode usá-la! O quê você, seus irmãos ou seu pai fizeram com ele? Vocês o...

Não importa o que aconteceu com Odin, nem eu mesmo sei, hahahaha! Vai morrer sem saber, agora é tarde.

Espere Alberich, eu ainda posso ser útil a Loki! Posso ser seu servo, te entregar o título de representante dos deuses de Asgard, vou lhe obedecer como obedeço Loki, e...

Chega dessa ladainha, eu sou o novo senhor de Asgard, adeus Durval, MORRA!

Ahhhhhhhhhhhhhhh! (Durval é decapitado pela espada Balmung, Alberich fez o que sempre desejava, matar Durval)

Hahahahahahahahahaha! Agora eu sou o novo senhor de Asgard, todos se ajoelharão perante mim.

Veja meu pai, eu cumpri com o combinado, agora espero sua visita, hahaha.

Mas, que cosmos são esses que se aproximam rapidamente daqui?

............................................

Maldito, eu vi tudo... seu assassino... jamais lhe perdoarei, vou te matar, em nome de meu mestre Durval!

Alberich, devia ter te matado enquanto era criança, sempre carregou esse gênio ruim consigo, mas agora não vou te perdoar pelo seu ato insano!

Ur e Rung.... os principais seguidores do agora moribundo Durval... deveria imaginar que eram vocês.

Mas, se vocês viram tudo, seu mestre sendo morto por mim, observaram meus poderes... então por quê me desafiam? Vão morrer igualmente... masoquistas, gostam de sofrer...

Porém, dá pra ver que estão loucos para sofrer o impacto de meu poder... então venham, e me atinjam, se conseguirem... hahahahahahaha!

Cale a boca, seu filho da puta! Morra maldito, serás retalhado por minha espada, CORTE DE LUZ!!!

A sua vida acaba aqui, desgraçado. Bumerangue MJÖLNIR!!!

Mas o quê? (Ambos observam perplexos Alberich se esquivando dos golpes com extrema facilidade)

Escutem subalternos de Durval, esqueceram de que estão lutando contra um Deus? Idiotas, eu ia poupá-los para que integrassem meu exército...

Mas agora percebo que a melhor opção é matar a ambos, são fracos demais, nem merecem usar robes, o lugar de vocês agora será o Inferno!

Devido à fraqueza de ambos, abdico da espada, seria covardia demais matar formigas usando de algo tão poderoso, nem preciso me esforçar tanto.... Hono no Ken! (Espada de Fogo) (Alberich invoca a espada de fogo, iria matá-los também)

Não me subestime seu esnobe maldito! CORTE DE FOGO!

Hahahaha, você será o primeiro Ur, vamos ver como você se sente ao ser incinerado pelas próprias chamas de sua espada, combinadas com as de minha espada de fogo? Desapareça inseto!

Nãooooo! Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

Parece que resta um, vais fugir como um covarde ou lutará, sabendo do resultado final?

Não vou fugir, isso está fora de cogitação. BUMERANGUE MJÖLNIR!

De novo esses bumerangues... não tem outro golpe além desse Rung?

Vou dar um fim nesses bumerangues, rááááá (Alberich usa do poder do anel de nibelungo para destruir os bumerangues, deixando Rung sem rumo)

Agora escolha a maneira como morrerá... tens três opções: A primeira é ser empalado pela espada de fogo, a segunda é virar uma estátua de ametista...

Não, eu não vou morrer aqui, socorro! Ahhhhhhhhhhhhhh (Rung, após ter seus bumerangues destruídos, surpreendentemente tenta fugir, um verdadeiro covarde)

Ora ora, você não disse que fugir estava fora de cogitação? Hipócrita, estou cheio de gente assim... mas acho melhor não abrir esta porta, senão a terceira opção será a sua escolha para a morte.

E o quê seria esta terceira opção, diga-me maldito!

Ok, vou dizer: Trata-se de Fenrir.

Seu irmão, aquele baixinho invocado, hahaha! Cruzarei esta porta e vou o destroçar com meus punhos, adeus! (Rung abre as portas, mas o Fenrir que se encontrava do outro lado não era aquele ao qual ele imaginava)

Não pode ser, este Fenrir é...

Você se empolgou e abriu a porta antes que eu terminasse de falar... o Fenrir ao qual eu me referia é o mitológico lobo que é fiel seguidor do senhor de Asgard, meu pai teve de "adestrá-lo", para que obedecesse a mim e a meus irmãos... creio que ele está muito feliz ao ver o almoço se dirigir voluntariamente a ele. Bon Appetit Fenrir!

Não, Não faça isso Fenrir, Nãããããããããoooooooooooooooo! Bloft! (Fenrir abocanha Rung, mastigando-o com furor, fazendo com que ele se transforme em uma massa pastosa de carne entre suas poderosas mandíbulas, uma cena repugnante para pessoas frágeis, mas era o ápice dos risos de Alberich.

Grrrr, Grrrrrrrrrrrrrrrrrrr

Fenrir, tem que mastigar o alimento com calma, desse jeito que está fazendo não está sentindo o gosto da comida, hahahahahaha!

Bom, agora que Durval e seus subalternos estão mortos, ninguém mais impedirá meus planos. Agora é esperar os filhos de Odin voltarem, inventar uma história a eles e dar prosseguimento ao plano de conquistar esse mundo, Asgard, o Santuário de Athena, o Templo de Poseidon e o Inferno de Hades serão meus!

Pai, obrigado por confiar seu poder a mim, espero novas ordens vindas de você.

Irmãos, venham até aqui, devemos planejar os próximos passos do desejo de poder do nosso pai. (Alberich se comunica com os irmãos, chamando-os até o Palácio Valhalla, onde deveriam articular os próximos passos do plano de seu Pai, Loki).

===========================================================================
"Enquanto isso, escondido no forro do castelo, e sem com que Alberich percebesse, um Guerreiro Deus observava tudo, porém não demonstrava nenhuma vontade de interrompê-lo"

Hunf, Alberich... quero ver até onde esse plano dará certo, só quero ver!

===========================================================================
"Após as mortes de Durval, Ur e Rung, Alberich chama seus irmãos Loki e Alioth até o palácio de Valhalla, a fim de repassar novas instruções."

Mas.... quanto sangue! Pensei que você prenderia a todos em seu escudo de ametista, mas pelo jeito resolveste partir para a brutalidade. (Loki fica impressionado ao ver a quantidade de sangue derramado no interior do castelo)

Hahahaha! Ora irmão, você me conhece, sabe que eu não usaria a ametista, seria, além de fácil, sem graça. Mas derramar o sangue daqueles fracotes revitalizou meu humor, entrei em êxtase ao ver a espada balmung arrancar a cabeça daquele maldito Durval.

Esse anel, junto com o poder da espada, me deram poderes incríveis. Irmãos, logo dominaremos a Terra.

O quê está acontecendo com você Fenrir? Está paralisado...

O lobo.... (Alioth observava o Lobo atentamente, ele sente uma estranha sensação enquanto o observa)

Me sinto como se eu e ele fossemos um só...

NAGI DE ALIOTH! Pare de viajar irmão, a única semelhança entre vocês é o Apelido, e só! (Alberich grita com seu irmão, fazendo com que ele "volte a si")

Desculpe, me distraí enquanto observava aquele lobo... ele será seu cão de guarda?

Sim, será o nosso cão de guarda, obedecerá a mim e a vocês dois, além de nosso pai, óbvio.

Alberich, você até agora não nos explicou os motivos que o fizeram nos chamar. (Loki Jr. pressiona Alberich a falar os motivos que o fizeram convocar seus irmãos até o palácio)

Peço desculpas, mas o assunto do nosso irmão Fenrir me distraiu também....

Bom, voltando ao assunto principal: Agora com Durval morto, sou o novo representante dos deuses em Asgard. Nosso próximo passo será chamar os outros guerreiros deuses de volta para cá.

Mas pra quê? Chamá-los agora?

Não, dê mais uma semana e chame-os. Deverão seguir atrás de onde estão os outros.

Fenrir, vá até a Sibéria e chame Krummenauer de Dubhe, depois vá com ele até o Reino da Prússia, para chamar Mime. Depois disso, pode voltar a Asgard.

Loki, você deverá ir até o continente Africano atrás de Thor, ele se encontra no escaldante deserto subsaariano. Na volta, vá com cuidado até o Santuário, na Grécia, e convoque Shido, volte com eles a Asgard depois disso.

E o quê faremos nessa semana de intervalo?

Vocês aproveitem esse tempo e treinem mais, pois a grande batalha não vai demorar a se iniciar.

Batalha contra quem?

Contra Athena e seus cavaleiros! Esse é o grande desejo de nosso pai, vencer aquele exército de cavaleiros que, desde épocas passadas, são responsáveis pela queda de vários deuses, sem ter perdido uma guerra sequer.

Além de tudo, seria uma vingança pelo que eles fizeram aqui a quase 40 anos atrás.

Derrotar as forças de Athena? Isso é praticamente impossível! É uma guerra destinada ao fracasso, uma guerra que se inicia perdida e....

CALE A BOCA FENRIR! Com os poderes que recebemos de nosso pai poderemos vencê-los sim! Somos Semi-Deuses, muito mais fortes que os guerreiros deuses do século passado!

Mas mesmo assim eu continuo achando isso um suicídio.

Fenrir, parece que você está com medo, os covardes não serão perdoados no exército de nosso pai. Queres morrer aqui? Nós faríamos isso sem problemas, mesmo sendo seus irmãos. (Loki Jr. ameaça Fenrir de morte, esse recua com as declarações de guerra suicida)

Ok, vou parar. Não podemos demonstrar receio contra ninguém, pois somos Semi-Deuses, seres praticamente perfeitos.

Agora gostei de ver Fenrir, é assim que um guerreiro deus deve se comportar em lutas e fora delas! Demonstrando, acima de tudo, confiança.

Bom, parece que o assunto se encerrou por aqui, agora terei de tratar da limpeza do palácio, isso parece quê, desde o sumiço de Hilda ficou às moscas. (Loki Jr. cita o nome de Hilda, fazendo com que Alberich se lembre de uma tarefa que lhe havia sido atribuída)

Hilda... bem lembrado Júnior. Você me lembrou, de maneira não-intencional, de algo que tenho a fazer.

E o quê seria?

Conto a vocês depois, declaro essa pequena reunião encerrada.

E enquanto ao lobo? Parece que ele está mal, é a segunda vez que ele vomita (Fenrir não deixa de demonstrar preocupação com o Lobo)

Esses alimentos sem prazo de validade, pobre bichinho, é esse o resultado de comer carne estragada.

E enquanto a limpeza daqui, você vai arrumar esse palácio, nosso pai é perfeccionista, você também é.

Júnior, isso eu deixarei a cargo de nossas servas Valquírias. Antes que se complete uma semana das mortes de Durval e seus capangas, esse palácio será outro, será um verdadeiro palácio, para um verdadeiro rei. Hahahahahahaha!

Ah, Alberich... o perfeccionismo é marca registrada sua mesmo, hehehe

Bom, vou saindo. Aproveitem essa semana de folga e treinem, devemos estar preparados para a guerra!

Está Certo! Preparar-se para a Guerra! (Loki Jr. e Fenir respondem em uníssono a Alberich)

===========================================================================

"Alberich sai do castelo em direção a floresta amaldiçoada de Asgard, onde ele guarda seus "tesouros", que são os guerreiros presos pela couraça ametista. Lá encontrava-se Cayre de Lymnades, seu último troféu...

...Porém ele havia ido para lá pois sabia, que o único atalho para chegar rapidamente ao Palácio Valhalla seria cruzando a floresta. Não demora muito e uma voz surge do meio da mata, pedindo ajuda."

Alberich! Alberich! Me ajude por favor!

Senhora Hilda! Pensei que estivesse morta, o quê aconteceu com você, eu irei ajudá-la. (Alberich, cínico como sempre, sabia do paradeiro de Hilda, e esperava por ela ali, pois estava planejando dar fim a mesma)

Pfff, pfff, obrigado Alberich! Você não acredita no quê aconteceu a mim! Durval é um traidor, ele se aliou a Marte, que me prendeu usando seu cosmo das trevas em uma das árvores dessa floresta amaldiçoada, mas, por algum motivo, consegui me livrar dessa prisão a qual fui condenada por Marte e Durval.

Agora me ajude Alberich, devemos avisar os outros Guerreiros-Deuses da traição de Durval! Ele deve pagar por isso!

Mas senhorita Hilda, tudo está encerrado.

Como assim Alberich? Do quê você está falando?

Senhorita Hilda, Marte foi derrotado na guerra que se encerrou recentemente. Ele caiu perante Athena e seus cavaleiros.

Athena, sempre ela... ainda bem que conseguiram vencer aquele crápula do Marte. E quanto a Durval, o quê aconteceu com ele?

Ele sofreu a punição a qual traidores são condenados: Morreu pelas minhas mãos, agora eu sou o novo senhor de Asgard.

Pare de loucuras Alberich, você sabe que eu sou a representante dos deuses de Asgard.

Você era a representante, agora eu sou... durma bem Hilda...

Alberich, pare! Você não pode fazer isso, serás castigado pelos deuses nórdicos!

Será mesmo que eu serei castigado, bom... isso eu verei depois. Agora tenho de dar um jeito em você....

... Adeus, Hilda de Polaris!

Pare Alberich! Contenha-se! Nãããããooooooooooooooooooooooooooooooooooo........

Agora você se tornará um de meus troféus Hilda, COURAÇA AMETISTA!!!

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa (Hilda é aprisionada na ametista)

Hahahahahahaha! Finalmente! Agora Durval e Hilda estão fora do meu caminho, posso agir livremente...

Pai, me escute! Levarei a ametista em que Hilda foi presa para próximo da estátua de Odin, que está situada nos fundos do palácio de Valhalla, e vou encarcerá-la mais ainda, a colocando dentro da estátua, assim ninguém notará a sua presença, afinal seu cosmo está sendo ocultado pela ametista.

Alberich segue pela floresta amaldiçoada de Asgard, floresta que ele conhecia com a palma da mão, seguindo por atalhos que lhe levam aos fundos do palácio, onde estava a estátua de Odin, que estava sendo corroída aos poucos, pelas próprias marcas do tempo, e também pelo poder de Loki, que a danificava por pura diversão, algo impensável para um Deus.

Logo ele encontra uma fresta aos pés da estátua, e coloca, com dificuldades, a ametista em que Hilda estava presa dentro dessa fresta, tapando logo depois com pesadas rochas, para se certificar de que ninguém irá perceber a presença de Hilda lá, e mesmo para um fortuito caso de fuga da mesma, as pedras a impediriam de prosseguir. Ela estava selada.

Exausto, Alberich segue para o interior de um renovado palácio, pensando nos próximos passos de sua ambição megalomaníaca em busca do poder absoluto.

"Aquela vadia morrerá aos poucos, assim se juntando a Durval no mundo do além...

...Mas ainda falta um alvo... Loki, eu não esqueci o que você fez com os meus irmãos que falharam na busca para ser um Guerreiro Deus. Mesmo sendo meu pai, seu ato é imperdoável, o seu está guardado também." (Alberich, pela primeira vez, manifesta o desejo de matar seu pai, pela honra de seus irmãos que falharam no teste, e foram mortos pelo próprio Loki, porém, ele manifestou sua vontade apenas em pensamento.


===========================================================================

"Ao chegar no palácio de Valhalla, Alberich observa o mesmo palácio completamente modificado, mesmo em pouco tempo, as Valquírias haviam feito um trabalho formidável, dando vida a um lugar que estava praticamente abandonado, enquanto Durval governava...

...Os corredores brilhavam como nunca, as pinturas remontavam a séculos passados, onde a arquitetura era muito privilegiada, o perfeccionismo, marca registrada de Alberich, ficava exposto no palácio também...

... ao chegar no salão principal, Alberich se depara com uma estátua gigante de seu pai, Loki. Ela era enorme, imponente, o símbolo dos novos tempos que Asgard começava a viver, o lobo Fenrir descansava aos pés desta estátua...

...mas próximo desta estátua estava localizado outro trono, destinado ao novo Rei de Asgard, o filho escolhido por Loki para assumir este posto, o trono de Alberich...

...Alberich logo senta em seu trono, e chama o lobo para descansar aos seus pés, como um cão adestrado (afinal, ele havia sido enfeitiçado por Loki, pois ele sentia profunda raiva do mesmo, devido a seu passado)...

...empunhando a espada Balmung, que seu pai havia roubado de Odin e lhe dado como uma nova arma, Alberich finalmente se dá conta de que era hora de colocar seus planos em prática, mas primeiro deveria esperar pela chegada de todos os Guerreiros Deuses restantes."

Esse poder, tudo o que eu sempre quis, conquistei Asgard, agora é hora de conquistar os outros mundos também, [e hora do jogo começar, hahahahahahahaha!


Última edição por Griffon no Henrique em Sex Abr 26, 2013 12:32 am, editado 1 vez(es)
avatar
Myu de Papillon
Viadagem não especificada
Viadagem não especificada

Mensagens : 891
Cosmos : 11005830
Data de inscrição : 06/01/2013
Idade : 25
Localização : No seu kokoro S2

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Hiramaru em Dom Abr 21, 2013 8:54 pm

Após a reunião entre os filhos de Loki eles se espalham por Asgard para treinarem por uma semana.


NAGI DE ARIOTH que era conhecido como FENRIR foi para as floresta onde viviam os lobos para treinar.


3 dias depois

Floresta dos lobos norte de Asgard.




Nagi: Como eu fui patético na frente dos meus irmãos. Fala frustado se lembrando do ocorrido na reunião.


Nagi: Eles me acham um covarde. Se eu continua assim acabarei morrendo nas mãos de um deles ou do papai.


Nagi: Eu sou um semi-deus... eu deveria te mais coragem. Se lamenta por sua patética existência.



Nesse momento um barulho e ouvido entre as arvores da floresta.



Nagi: Quem esta ai? O barulho continua, todas as arvores
tremem.


Nagi: Apareça maldito, ou eu irei ai te matar. Se posiciona
em posição de combate.


Um lobo gigante sai detrás da enormes arvores da floresta.


Nagi: FEN... FEN.. FENRIR e você?? Você me seguiu ate aqui. fala com bastante medo.


O lobo encara Nagi, os dois ficam se olhando por um tempo.



Nagi: Que sensação estranha.



Nagi: Sinto que nos dois somos um só ser. Quando te olho me vejo em seu olhar.


Fenrir: Você não percebe?? O lobo se comunica telepaticamente com Nagi.


Nagi: Não pode ser.... você esta falando? Fala assustado.


Fenrir: Você não se lembra? O lobo olha para Nagi, sua boa saia muito sangue, matara algumas pessoas antes de encontrar Nagi.


Nagi: Me lembrar de que?
Tremia de medo do animal, pensava em correr.





Fenrir se deita no chão para se aproxima de Nagi e começa a
falar:


Fenrir: A muito tempo atrás, quando você nasceu, eu e você éramos um só.


Nagi: Não e possível... como assim?



Fenrir: Logo após nosso nascimento nosso pai nos dividiu em um forma humana e um bestal.


Fenrir: Você também sente né? Acho que esta na hora de sermos de novo um. Estamos ligados pelo destino.


O lobo se levanta.


Fenrir: Esta na hora de voltarmos a ser um. A imagem do lobo gigante se desfaz, inumeras luzes surgem e adentram no corpo de Nagi.

O garoto permanece imóvel sua aparência mudara. Fenrir olha
para sua mão.
Nagi: Me sinto diferente.



Nagi: esse poder e maravilhoso. Era isso que me faltava.



Nagi: Me sinto com coragem.... tenho uma incrivel vontade de matar.. tenho que testa esse poder.



Uma voz ressoa no ar da fria floresta.


???: Nagi... pelo jeito você descubriu o segredo e despertou
finalmente hahahahaha.




Nagi: Papai. Por que não me dissera isso antes?




Loki: Nagi eu tive que dividir seu poder na sua infância.



Loki: Seu poder era muito grande para seu jovem corpo humano suporta. Então tive que materializar ele. Sua materialização era aquele lobo. Mais isso tirou seus estintos de coragem e determinação e ferrozidade. Agora voce os recuperou.


Loki: sabia que um dia voce voltaria ao normal sozinho.



Loki: Nagi meu filho tenho algo a lhe pedir. Fique de olho em Alberish ele pode pretender me trair, ja que agora ele possui muito poder. você e meu filho mais fiel.


Loki: Ele não desconfiara de voce pois ele pensa que você e um covarde inútil, mais na verdade você e mais poderoso que ele sem aquela espada e anel.




Nagi: Pode deixa comigo papai.



Loki: HAhahaha isso meu filho, tenho orgulho de voce...se cuide. Tenho planos para você.


A voz que soava na floresta some, deixando o lobo sozinho.

Nagi: "Velho idiota... tenho ideias melhores, não pretendo fica vigiando Alberish.
"


Nagi: So tenho uma vontade... e vou realiza-la hahaha



Nagi: Por enquanto agirei como sempre... daquela forma patética para não chamar atenção irei cumprir a ordem de alberish vou procura do Dubhe agora mesmo. Ele e o mais forte filho de Odin talvez teste essa força contraele hahaha



O lobo misterioso parte em busca de Dubhe para testar seus poderes e traze-lo de volta a asgard.


Última edição por Pisces no Aphnos em Sab Maio 18, 2013 3:56 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Hiramaru

Mensagens : 1175
Cosmos : 1006020
Data de inscrição : 14/02/2013
Idade : 24
Localização : Santuario

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A estrela solitária - Aquele que vive na escuridão

Mensagem por Pujol em Seg Abr 22, 2013 7:33 pm

Um jovem de cabelos verdes e olhos castanhos anda pelas sombras dos arredores do castelo Valhalla, onde escutou um grunhido e gritos de horror.

Draco: Hum, esse grito veio do castelo Valhalla, melhor verificar oque acontece. "Pensa consigo"


Parte em direção ao castelo, em alta velocidade, mas não faz nenhum som. Ao chegar lá se depará com a cena de Fenrir devorando um serviçal de Durval, não conseguiu identificar por não haver oque identificar.

Draco: Desde que me tornei um guerreiro Deus, me tornei uma sombra, tive que aprender a camuflar minha presença, meu cosmo e meu cheiro, parece que vai servir para que finalmente me será útil. "Pensa sobre ter virado um guerreiro Deus enquanto vê o lobo se alimentando"


Draco vigia a situação por um tempo, quando vê um garoto correndo em direção a floresta dos lobos, o guerreiro Deus não liga muito, mas ao ver o lobo seguindo o garoto se interessa pelo acontecimento, partindo sem fazer um misero som, seu cosmo fez com que se tornasse parte das sombras, desaparecendo com qualquer resquício de cheiro, som e cosmo.

Draco pensa: Vamos ver como esse garoto vai se sair enfrentando este lobo gigante.


Ao chegar em certo ponto, o guerreiro Deus vê o jovem ao chão, tenta se esgueirar para verificar oque ocorre, mas nota a aproximação do lobo, se escondendo rapidamente para que sua presença não seja notada, nunca perdendo a calma e olha os dois.

Draco: Isso aqui está demorando muito, malditos, não posso entrar em combate enquanto for uma sombra. "Pensa"


Quando o guerreiro deus menos espera, ele vê o lobo se desmaterializar em sua frente e se fundir com o o jovem. O guerreiro fica intrigado com o acontecimento, mas sente uma cosmo energia divina, decide então se mover com o máximo de cautela e muda de esconderijo mas continuara a vigiar o jovem.

Draco:Esta ficando interessante vigiar tudo isso. "Pensava se referindo a Asgard"

O jovem sai correndo e a presença divina some.

Draco sai de seu esconderijo e olha para o céu.

Draco: Logo uma batalha de verdade acontecerá! Assim poderei destruir você pai. "Se lembrava do pai, que tanto odiava"


Draco: Mas não conseguirei matar você neste nível, então treinarei ao máximo, até que possa te destruir e proteger você irmãozinho. "Pensa no seu irmão, o qual nunca conheceu"


Draco some rapidamente, pois acaba por deixar seu cosmo se elevar drasticamente graças a lembrança de seu pai.

Draco parte em direção ao vale de espinhos, para tentar aumentar sua resistência tanto a dor, quanto ao frio e para testar seu poder nas rochas e tudo que existisse ali.
avatar
Pujol
CEO Empalador
CEO Empalador

Mensagens : 1243
Cosmos : 20005826
Data de inscrição : 16/02/2013
Idade : 24
Localização : 4ª Esfera: Giudecca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Dubhe no Krummenauer em Ter Abr 23, 2013 1:45 am

Local: Sibéria.

Quando: algumas semanas ou meses atrás.

Nosso herói, Krummenauer de Dubhe, vaga pensativo em meio ao deserto de neve.

Aquele maldito Wyvern me deixou muito mal mesmo, quase morri, preciso urgentemente melhorar as minhas técnicas e desenvolver outras, preciso ser mais versátil, mas acho que conseguirei isso com meus mestres.

O pessoal de Asgard não pode nem sonhar que sou discípulo dos Cavaleiros de Athena, caso contrário me julgarão como traidor, logo eu, o mais fiel dentre todos de Asgard, mas não entenderiam, foi há cerca de 20 anos ...

... meu pai disse que precisávamos sair de casa rápido, pois um inimigo terrível estava atrás de nós, ele ficou para trás, na esperança de detê-los, me pediu que protegesse a mamãe, que rumássemos em direção a Sibéria, depois seguíssemos até os cinco picos e procurássemos pelo mestre ancião, lá estaríamos a salvo ...

... mas no caminho alguns lobos nos alcançaram e nos atacaram, não consegui proteger minha querida mãe que olha por mim no céu agora, mas consegui deixar um dos lobos inconsciente por um tempo e fugi ...

... mas aquelas feras eram muito determinadas, pareciam a mando de algum ser maligno, continuaram a me perseguir até que a fome, o frio e o cansaço começaram a me vencer ...

... foi aí então que surgiu aquela figura queimando o seu cosmo, venceu os lobos como se fossem meras formigas, era o lendário Cavaleiro de Cisne, Hyoga-sama, um de meus mestres ...

... ele me salvou e me ajudou com os ferimentos, contei a ele sobre o que acabara de ocorrer e sobre o último pedido de meu pai, que desejava que eu fosse para os cinco picos encontrar o mestre ancião, lá estaria a salvo ...

Hyoga: o mestre ancião morreu faz alguns anos, mas não se preocupe, Shiryu, o seu discípulo, é um grande amigo meu e ficará feliz em recebê-lo, aliás, irei com você nessa jornada, assim poderei matar as saudades dele e ver como andam as coisas por lá, além disso, podemos aproveitar esse tempo juntos para treinarmos, o que acha?

... foi assim que acabei conhecendo Hyoga-sama e ele me ensinou a base para a técnica dos golpes a base de frio e gelo enquanto rumávamos até os cinco picos ...

???: Sinto alguém se aproximando.
Krummenauer: Acho que era por aqui o retiro do Hyoga-sama, será que ele está por aqui? Não sinto seu cosmo, talvez esteja se escondendo.

???: Pare forasteiro, como ousas invadir os meus domínios? Se estiver procurando encrenca caia fora, pois já estou aposentado.
Krummenauer: Hyoga-sama, não me reconhece? Sou Krummenauer.

Hyoga: Impossível!!! Aquele pirralho fracote não pode ser você.

Krummenauer: Hyoga-sama não se lembra? Me salvaste dos lobos a cerca de 20 anos, depois me treinaste assim como Shiryu-sama.

Hyoga: Até pode ser. Mas como saberei se está falando a verdade? E esta armadura que estás vestindo? Como a conseguiu?
[Hyoga não reconhece Krummenauer, ele estava muito diferente, os anos lhe renderam um considerável aumento em seu porte físico]

Krummenauer: Por volta de dez anos atrás, quando os cavaleiros enfrentaram Marte, Pallas e os cronotechs, Shiryu precisou voltar para o Santuário, lembra? Daí então voltei para Asgard, na época estavam disputando as robes dos guerreiros deuses, o treinamento que vocês me proporcionaram me garantiu uma vantagem decisiva para obter a robe de Dubhe.

Hyoga: Hmm ... mas ainda não estou convencido, me mostre uma técnica sua para que possa ter certeza que você é quem diz ser realmente.

Krummenauer: Bom, Hyoga-sama, como creio que a maioria das minhas técnicas não serviriam para convencê-lo, terei que plagiar uma de suas técnicas, pelo menos, o pouco que aprendi no tempo que treinamos juntos, espero não ter esquecido.

Círculo de Gelo

ps: considerar no lugar do cisne branco o dubhe e no lugar do cisne negro o hyoga

Hyoga: Você me convenceu, mas agora teremos que esperar passar o efeito temporário do golpe ...

==================================================================================

Assim nosso herói começa a treinar arduamente durantes alguns meses com um de seus velhos mestres, o lendário cavaleiro de cisne, Hyoga, assim aprimora algumas técnicas de congelamento e cria uma nova combinação de golpes, chamada dragon blizzard double turn. O ataque consiste em concentrar no punho esquerdo uma técnica de congelamento e no direito a técnica normal do vendaval do dragão, atacando primeiro com o golpe de gelo, na tentativa de congelar alguma parte da armadura ou corpo do oponente ou mesmo na hipótese do oponente se esquivar ele estaria indefeso ao ataque do punho direito.

Depois desse período de treinamento Krummenauer parte para os cinco picos, onde deseja encontrar o seu outro mestre, o lendário cavaleiro de dragão, Shiryu.

===================================================================================

[durante o transcorrer da semana vou terminando post, isso foi apenas um flash back para contexto, pretendo fazer um gaiden para explicar melhor alguns fatos e não sobrecarregar a aventura]

[próximos passos: Dubhe encontra Hyoga, depois parte para os cinco picos, onde deseja tirar algumas dúvidas com Shiryu sobre o inferno e de como poderá enfrentar os inimigos se enviado para lá novamente, como ocorreu na luta contra Wyvern, treina um pouco com Shiryu e Ryuho, depois volta para a Sibéria para aprimorar algumas técnicas com Hyoga, ficará treinando por lá até ser encontrado pelo Fenrir]

PS: irei fazendo a medida do possível, essa semana tá complicada, muitos trabalhos da faculdade, quando terminar o texto colocarei as imagens, aceito sugestões.


Última edição por Dubhe no Krummenauer em Sab Maio 04, 2013 9:48 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Dubhe no Krummenauer

Mensagens : 89
Cosmos : 1004232
Data de inscrição : 04/03/2013
Idade : 32
Localização : Asgard

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Hypnos em Qua Abr 24, 2013 11:57 pm

Capítulo 1 - E o vento levou....(Vou colocando imagens aos poucos)

Heraclito havia se mudado para uma região inóspita no Tibet por longos anos, desde que brigou com seu irmão mais velho, Manigold de peixes.



Durante todos esses anos, Heraclito usou sua fortuna acumulada para construir um monsteiro na encosta de uma montanha, que ele denominou, encosta Lyra.



E neste mosteiro, Heraclito recrutava monges de diversas partes do mundo, onde os treinava a despertar o cosmo, e assim usa-lo para atingir seus objetivos, como a escavação de ouro em uma caverna próxima dali; Os monges que se destacavam no trabalho era treinados para se tornarem aspirantes a Cavaleiros de Prata.

Era uma tarde nublada de quarta-feira, Heraclito estava sentado no topo da montanha observando a extração de ouro com seu cosmo, quando percebe algo estranho vindo do norte.


(Considerar Heraclito)

Heraclito: Hmnnn.....que estranho, to sentindo uma cosmo energia muito poderosa vinda do extremo norte da Sibéria! Mas...



Heraclito: Lá não deveria haver nada importante.....o que pode ser??

[img]

Heraclito manifestava seu cosmo com maior intensidade, buscando levar seu cosmo até o local; Ele concentrava-se, fechando os olhos e as vezes apertando-os, fazendo força para elevar sua meditação ao máximo!



Heraclito: Merda...porque eu não prestei atenção nas aulas do infeliz do Manigold??? Afff....mas vou conseguir...mas....

- Mas....que estranho, são diversas cosmos energias malignas.....com poder terrível!!




Monge: Mestreeeeeee, mestreeeeeeeeeeeeee!!!


[img]

Heraclito: O que foi diabo?? Porque essa gritaria toda desgraça??



Monge: Mestreee, é que ha rumores que um estranho foi visto no vilarejo próximo ao pé da montanha, e que ele matou todos e destruiu tudo lá, e que agora estaria vindo para cá.

[img]

Heraclito: Pffzz...e o que que eu tenho a ver a com isso diabo??



Monge: Mas mestreeeeeeee, o senhor tem de nos proteger, senão vamos morrer!!

[img]

Heraclito: Cala a boca, o infeliz!! -| Dando um chute na cara do Monge, fazendo voar alguns metros longe |-



Monge: Mestreeeeeeeeeeee -| chorando desesperado |-

Diversos gritos de terror e desespero são ouvidos ao longe, enquanto uma voz estridente ressoava, dando gargalhadas diabólicas que ressoavam pelas rochas da montanha.

Aaaraghhhhhhhhhh.............Socorrroooooooooooooooo!!!! Uoooooaaaghhhh!!



Hihihihihihi.....que fracotes esses imbecis.... e eu que achei que me divertiria bem mais por aqui!! hihihihi

[img]

Heraclito: Grrrrr.....maldito!!! Vai pagar caro por matar meus escravos!!!



Monge: O que o senhor dissse Mestre?? -| chorando mais ainda |-

[img]

Heraclito: Cala a boca desgraça, e nao me olha com essa cara nao, que eu te boto no olho da rua hein!!! Que que é?? Vai me encarar infeliz??



Monge: Mestreee......ele está se aproximando

Heraclito salta do alto da montanha e desce rapidamente, caindo sob o pátio, onde havia vários dos seus monges mortos e alguns feridos. O jovem olha em volta e fica atonito diante do que encontra, um olhar de ódio toma conta de sua face.

Heraclito: Grrrr.....maldito, vai pagar muito caro pelo que fez!! Isso não vai ficar assim



Figura: Hihihih acha que poderá fazer algo?? Voce logo se juntará a eles huhihihi

Heraclito: Quem é voce miserável?? Pelo seu cosmo torpe, eu deduzo que é um espectro daquele puto do Hades, identifique-se !!



Zeros: Hihih como ousa falar assim do Senhor Hades?? Vou arrancar sua lingua e costura-la em um colar....eu sou Zeros de Frog, da Estrela Terrestre Bizarra.

Heraclito: Zeros han?? Agora já sei o nome que vou por em sua lapide, maldito!!



Zeros: Ahhh....isso so em seus sonhos cretino!!! Agora morra inseto inútil!!

- Salto Esmagador



Zero lança seu ataque indo com tudo para cima de Heraclito que desvia do ataque sem muitas dificuldades, fazendo com que Zeros apenas se choque contra o chão!!




Heraclito: Hahahaha, que ataque mais patético filhote de chupa-cabra!! Vou te mostrar o que é um verdadeiro ataque!!

Elevando seu cosmo, Heraclito faz o chão tremer com seu poder, e se posiciona estrategicamente para lançar seu golpe, o punho cerrado, olhos fixos no adversário, e a cosmo energia agitando seus cabelos bravamente1!



Zero: Ughhhhhhh.....não pode ser.....de onde vem esse poder esmagador?? Ele nao parece ser mais que um humano ambicioso....mas essa cosmo energia é tão poderosa quanto dos Cavaleiros de Ouro....

Heraclito: Isso mesmo!! Agora suma diabrura!!!

- Destruiçãaaaaaaaooooooooooo Infinitaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!



Zeros: Aarghhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!

Uma enorme explosão toma conta do lugar, destruindo parcialmente a montanha que se esfarelha em milhares de pedras e destruindo o espectro de frog.

Heraclito no entanto ve um estranho brilho dourado cruzando os céus, vindo em sua direção. Aquele brilho choca-se contra o chão bem a frente dele, e ele percebe que era a urna da armadura de ouro de sagitário.

Heraclito: Hmn....novamente hein?? -|Colocando a mao sobre a urna |-

- parece que não vai me deixar em paz mesmo!! Então.....

Monge: Mestre.....eu nao acredito!! Como o senhor é poderoso, derrotou o inimigo com um só golpe!!

Heraclito: Fica quieto Ooo infeliz!! Desde quando eu disse que era fraco?? Agora trate de ajudar os outros que estão feridos!! E se escondam nas cavernas até eu voltar. O inimigo é pelo visto um ser terrível...

Monge: E o que o senhor pretende fazer Mestre?

Heraclito: E eu lá lhe devo satisfação criatura?? Mas ...

Monge: hmn....

Heraclito: Mais cedo senti um cosmo ameaçador vindo do norte da Sibéria, vou lá investigar o que está se passando. Por isso fiquem escondidos e se mantenham vivos!!

Monge: Sim, mestre!!

Heraclito: Agora estás no comando, vá e ajude os demais e depois fujam!!

O monge imediatamente faz uma reverencia e sai apressadamente dali, começando a reunir os feridos para cuidados médicos. Heraclito torna a olhar para a urna da armadura de ouro e pensativo, a coloca nas costas e vai até seus aposentos, reune algumas roupas, ouro e comida, colocando tudo na urna, e sai ligeiro da montanha;


Capitulo 2 - O Reencontro com o antigo guerreiro.

Heraclito havia deixado o mosteiro havia alguns dias, ele caminhava pela mata sem pressa, porém sempre precavido, depois de dias de viagem, chegou a uma antiga cidade adentrando os territórios da Rússia. Ele se dirigiu até um restaurante para comer algo, quando sentiu uma presença familiar

Heraclito: Hun...porque se esconde?? -|falava pelo cosmo|-

Nicolas: Não me escondo, apenas quero evitar chamar atenção desnecessária!

Heraclito então percebe que a misteriosa figura estava em uma mesa mais adiante, onde a penumbra dominava; Ele caminha até lá, e para diante da mesa, abrindo um pequeno sorriso torto em seu rosto.

Heraclito: Então!! Nos vemos novamente hein?? Jamais pensei que fosse te reencontrar, ainda mais aqui, caro amigo!

Nicolas: -| Estendendo a mão na direção de Heraclito |- Eu também!! Mas o que aconteceu?

Heraclito estende a sua mão e comprimenta Nicolas, e em seguida se sente a mesa, para falar melhor, deixando a urna a seu lado, onde coloca a perna por cima dela.

Heraclito: Sabe....desde aquela época que nos conhecemos, quando eu estava fugindo dos meus demônios, eu venho treinando meu cosmo e candidatos a serem prováveis cavaleiros de prata, mas....ha alguns dias...

Nicolas: Hmnn...

Heraclito: Eu senti uma cosmo energia esquisita vinda do extremo norte da Russia, e isso me deixou inquieto, e eu vi investigar.

Nicolas: E conhecendo voce, diria que está interessado no que poderá lucrar com isso hein??

Heraclito: Puxa....estou tão mal assim?? Na verdade algo mais me intriga, é uma cosmo energia diferente de todas que eu já senti.....

Nicolas: Entendo!! Eu estava me dirigindo para aquele lugar de qualquer jeito, se quiser, podemos ir juntos ver o que está acontecendo.....e a proposito, virou Cavaleiro?

Heraclito: Ahnn?? Cavaleiro?? -| falava espantado, olhando para a urna|-

- Ahn...não é bem isso, é que a Armadura de Ouro de Sagitário não me deixa....derrotei um espectro e ela veio em seguida....então resolvi ficar com ela.....me pareceu sensato, caso algum imprestável aparecesse de novo.

Nicolas: Armadura de Ouro? Não me diga que es um Cavaleiro de Ouro??

Heraclito: Errr....sim....meu irmão mais velho, era o inútil Mestre do Santuário, o Cavaleiro de Ouro de Peixes, isso foi antes daquele babaca do Tiomno assumir.

Nicolas: Puxa!! Parece que os deuses estão favoráveis a nós, com seu poder, será difícil nos depararmos com algum problema!! =D

Heraclito: hahahahahahaha, nao conte com isso caro amigo, eu nao tenho habito de lutar, e nao estou interessado em ser um capacho de Athena. Como disse eu...

Nicolas: Já sei....já sei... -| interrompendo Heraclito, antes que ele terminasse a fala|-

Continua....

_________________
avatar
Hypnos
Fundador sonolento
Fundador sonolento

Mensagens : 2078
Cosmos : 1005754
Data de inscrição : 20/12/2012

Ver perfil do usuário http://coronas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Thanatos em Ter Abr 30, 2013 3:57 am







A paz reinava novamente na Terra a luz do sol iluminava o santuário, flores brotavam e os passaros cantavam na terra dos Cavaleiros, porém esse mundo continuava diferente para Athena, que já se preparava para a próxima Guerra Santa. Após a derrota de Marte, Hypnos e Thanatos, Hades foi libertado e se apoderou do cosmo dos Gêmeos ficando extremamente poderoso e Athena e seus Cavaleiros se organizavam e reconstruindo o Santuário, porque sabiam que a qualquer momento Hades e seus Spectros poderiam atacar Athena!. Mal sabia Athena, antes de tudo isso acontecer uma batalha mortal aconteceria....e mais mortes esperam aqueles que lutam para defender a paz no mundo! VAMOS, CAVALEIROS DE ATHENA!



Quatro anos se passaram desde que a Guerra Sangrenta entre Deuses e Humanos. O desaparecimento de Kiwill em Asgard continuava um mistério. Vários Cavaleiros já fora mandados para Asgard para tentar descobrir algo sobre seu paradeiro e nenhum voltou. Nesses quatro anos, o santuário foi reconstruído, novos Cavaleiros apareceram, a paz rondava o Santuário.....Mas algo ainda entristecia Athena....Aquarius no Kiwill !




No Santuário a Palaestra foi reativada grandes Cavaleiros foram formados, e outros tomaram suas armaduras por vontade própria da Armadura. Tiomno, o Grande Mestre do Santuário tem planos para uma grande jornada em Asgard com novos Cavaleiros da Esperança, e uma nova luta está para começar!

Abertura - Asgard




OS CAVALEIROS DO ZODIACO CORONAS, A SAGA DE ASGARD!






Athena e o Mestre preparavam um plano para procurar por Kiwill em Asgard. Tiomno, o Grande Mestre, estava em Starhill vendo as estrelas e tentando prever o futuro, quando algo foi sentido pelo Mestre....





Tiomno: Santuário.....Onmoitu.....Dedicarei toda minha vida pela paz nesta Terra, por você meu irmão! Kiwill.....Oque será que aconteceu com você...? Já fazem quatro anos, diversas vezes aqui em Starhill para tentar procurar seu cosmo....Nem mesmo Athena foi capaz de acha-lo...Ma-mas oque é isso?!

Tiomno: Sinto uma aura estranha nos céus...Oque será que significa isso? Posso sentir....algo terrível está para acontecer!

======Comunicação por Cosmo=====


???: Alguém consegue me ouvir? Alguém no santuário é capaz de sentir meu cosmo?!

======Comunicação por Cosmo FIM=======


Tiomno: Oque?! Um cosmo está tentando se comunicar com alguém aqui do santuário, posso ouvi-lo perfeitamente....Mas não pode ser, este cosmo é de KIWILL!!


======Comunicação por Cosmo=======



Tiomno: Kiwill...? Está me ouvindo? eu sou Tiomno de Gêmeos, consegui detectar a presença de seu cosmo finalmente! Starhill é mesmo incrível!


Kiwill: Tiomno? Você não estava morto?! E como está em Starhill?


Tiomno: É uma longa história Kiwill, infelizmente a Guerra contra Marte nos tirou muitos companheiros...Um deles foi Manigold, o antigo Mestre do Santuário. Eu fui escolhido por Athena como o novo Mestre, por isso me encontro aqui em Starhill, o lugar perfeito para ver o futuro nas estrelas!


Kiwill: Entendo....Marte foi derrotado?

"Tiomno retira a vestimenta do mestre"

Tiomno: Sim, ja faz quatro anos que Marte foi derrotado e a paz reina por aqui no Santuário...Porém percebo que algo terrível está para acontecer!


Tiomno: Conte-me Kiwill, oque está havendo em Asgard? Porque você ainda não voltou? Estamos preocupados, chegamos a pensar que estaria morto! Até mandamos alguns Cavaleiros de bronze até Asgard, mas também não voltaram!


Kiwill: Tiomno suas previsões não estão erradas, preste atenção no que vou te contar! Esses Cavaleiros não voltaram porque os Guerreiros Deuses renasceram! Eles planejam uma vingança contra o Santuário, tome cuidado Tiomno!


Tiomno: O-Oque!?!


Kiwill: Eu me tornei um Guerreiro Deus afim de trazer uma aliança entre nós Cavaleiros e Durval, porém esses quatro anos tenho escondido meu lado Cavaleiro para observar tudo oque acontecia em Asgard! Durval está morto, seus homens também, somente eu sobrevivi dos soldados leais a Asgard. Alberich o matou e agora se declara o Rei de Asgard....


Tiomno: Não pode ser...Oque este homem pretende!?


Kiwill: Ouvi rumores de que Odin e Loki estão em nosso mundo, em corpos humanos e de que uma batalha entre Odin e Loki aconteceu pela disputa de Asgard.....Não se sabe o paradeiro dos dois, eu estou tentando descobrir mais coisas...


Tiomno: Mas isso é terrível.....Odin e Loki!? Porque viriam a nosso mundo? Oque será que desejam, será somente vingança pelo francasso do passado!? Odin lutou por nós naquela ocasião, mas que estranho....


Kiwill: E tem mais Tiomno, novos Guerreiros Deuses foram escolhidos. Eles parecem poderosíssimos, muitos deles não se encontram em Asgard, Tiomno, essa é a hora!


Tiomno:Entendi, Kiwill..... Enviarei dois grupos de Cavaleiros a Asgard! Iremos evitar essa vingança que querem contra nós.....Nós que lutamos pela justiça.....


Kiwill: Tiomno, sinto alguém perto de mim...MAS OQUE!? NÃO, AAaaa................

======Comunicação por Cosmo FIM=======


Tiomno: KIWILL....KIWILL.....KIIIIWIIILLLLLL!!! Não pode ser, alguém o encontrou!! Devo me apressar, como Grande Mestre do Santuário devo avisar Athena sobre oque Kiwill me falou, e avisar-lhe claro que ele está vivo!

"Tiomno chega até o templo de Athena para conversar com Saori sobre Kiwill e a mesma pede para que Tiomno execute os planos que conversaram......"


Athena: Que bom que Kiwill está vivo, Tiomno! É uma ótima notícia! Agora devemos nos planejar para ir até Asgard, não podemos ir com muita gente porque estamos em alerta com Hades....Chame os Cavaleiros Tiomno, convoque dois grupos de sua confiança para irem a Asgard!


Tiomno: Athena-sama....Eu....Os Cavaleiros.....Ah....


Athena: Acha que os Cavaleiros não gostam de você Tiomno? Khambalia seguiu seu destino! Não fique triste por ele ter deixado sua vida de Cavaleiro....A armadura de Virgem já tinha outro destino você sabe disto não é mesmo Tiomno....?


Tiomno: Mas...Por minha causa Khambalia perdeu a vontade de lutar como Cavaleiro....

"Quando são interrompidos por uma voz"


????: Athena-sama! Eu me apresento, o Cavaleiro de Ouro que protege a Casa de Virgem. Ambar!


Tiomno: Então é você jovem, fico muito feliz em vê-lo....O novo Cavaleiro de Virgem! É incrível como você me lembra um velho companheiro, Khambalia...Sua cosmo energia é incrível, será de grande ajuda a nós Ambar!


Athena: Agora, Tiomno, chame os outros Cavaleiros de Ouro! Execute o plano que conversamos!


Tiomno: Sim....Athena-sama!


Tiomno: ATENÇÃO, CAVALEIROS DE OURO!! CONSEGUEM OUVIR MEU COSMO!? VENHAM JÁ ATÉ A SALA DO MESTRE, REUNIAM EMERGENCIAL E DECISÃO DE PLANOS, UMA NOVA GUERRA PODE ESTÁ PARA COMEÇAR!


"Passam-se alguns minutos e todos os dourados que estavam no Santuário se juntam à Sala do Mestre, todos vinham chegando, um a um menos Mirapolos, como sempre lutando com alguém..."


Tiomno: Dukeee, o Fiel Cavaleiro de Leão, dito como um dos mais poderosos no santuário hoje! É muito bom vê-lo!


Dukeee: Duke de Leão se apresentando, Mestre.


Tiomno: Aphnos, o Pupilo herdeiro do antigo Mestre, Manigold, APHNOS DE PEIXES!


Aphnos: Chamaste, Grande Mestre?


Malakh: Mas que faladeira é essa por aqui ahn!?


Tiomno: Malakh, fico feliz em vê-lo! O Cavaleiro de Ouro de Câncer, sobrevivente da última Guerra! Lutou bravamente contra Oneiros, Malakh. Bem-vindo.



Tiomno: Mirapolos....Seu velho xarope!!! IHhihehehehahahahhaha.....Não quer perder a forma para os jovens não é mesmo!? Sempre treinando.....Você ouvirá tudo, Mirapolos....



Tiomno: Enfim estão todos aqui...Escutem, Cavaleiros de Ouro! Estamos a um passo de entrar em uma Guerra em Asgard! Parece que novos Guerreiros Deuses foram selecionados afim de ter uma vingança sobre Athena pelo fracasso no passado.



Ambar: Como sabe de tudo isso, Grande Mestre?


Tiomno: Meu jovem! Eu posso ver o futuro! Tive uma conversa com Kiwill, o Cavaleiro de Ouro de Aquário, ele ainda está vivo e me disse informações preciosas sobre Asgard....


Tiomno: Ele me disse tudo isso, e me disse sobre Alberich e suas ambições! Ele está formando um novo exercito, um exercito muito poderoso, devemos tomar cuidado com oque iremos ver pela frente, Cavaleiros.


Tiomno: Eu os ordeno que Mirapolos e Malakh reúnam seus melhores discípulos e Guerreiros e partirão para Asgard! Devemos Resgatar Kiwill e tentar entender oque se passa na terra gelada de Odin! Posso sentir uma força sobrenatural de Asgard, tomem cuidado.


Malakh: Mas Tiomno, o Santuário....Quem vai defende-lo!?


Tiomno: Não se preocupe Malakh de Câncer! Ambar ficará no santuário por enquanto, ele deve trabalhar em cima das pedras quebradas do rosário que sela as almas dos Spectros de Hades que Khambalia me entregou.

Ficarão aqui no Santuário também, Aphnos e Duke. Não sabemos oque Hades planeja, com certeza ele deve estar sabendo de tudo que se passa em Asgard e nossas futuras ações, precisamos manter o Santuário em guarda!



(Ignorar o ataque Very Happy apenas imaginar apontando)
Tiomno: Agora VÃO, MIRAPOLOS....MALAKH....! CONFIO O RETORNO DE KIWILL E NOVAS INFORMAÇÕES DE ASGARD HÁ VOCÊS!


Malakh: Sim, Tiomno. Estou indo! E o idiota do Mirapolos!?


Tiomno: Ele está ouvindo tudo oque nós conversamos, ele já está sabendo das ordens. Ele está a sua espera nas escadas de Aries, Malakh!


Malakh: Sim, me retiro em breve trarei noticias!


Tiomno: Vão Cavaleiros, vamos a mais uma batalha....Conto com vocês dois Malakh e Mirapolos! Mas há uma coisa estranha que me chama a atenção....Há alguns dias as armaduras de Sagitário e Aries saíram de suas casas! Será que novos Guerreiros foram nomeados pelas próprias armaduras?! Vejo uma luz para nós, Athena-sama!


"Assim Malakh e Mirapolos reuniam seus grupos de Cavaleiros para irem a Asgard. O grupo de Mirapolos contava com os Cavaleiros: Jéssica de Águia, Tenma de Pegaso, Mirapso de Orion, Giully de Unicórnio, Argos de Triangulo e Stavros de Cães de Caça. Já no grupo de Malakh: Hamtamm de Lobo, Hakuzak de Leão Menor, Juan de Auriga, Alderamin de Cefeu e Parapolos de Altar.

Os dois grupos partiam não foram juntos a Asgard. Mirapolos Havia sumido novamente, foi na frente de Malakh para Asgard! Então Malakh também partiu, e uma nova batalha esperavam nossos Cavaleiros......"






"As terras geladas de Asgard....Finalmente Mirapolos e um grupo de Cavaleiros chegam a Asgard, porém são surpreendidos ao caminharem entre grandes montanhas de neve. "


????: HihihahahaHAHaH!!! Acham mesmo que podem andar por ai nas Terras de Odin, Cavaleiros? Acabarei com um monte deles rapidamente ihihhiihihheheheheAahahhaaHAAHAHHAA!!
(Um Guerreiro de longe dizia palavras e dava um golpe nas monatanhas)


(Desconsiderar Seiya)
????: MOOOORAAAAM!




Jessica: O-Oque!? Uma avalanche............! CORRAM PARA OS LADOS RÁPIDO!!!!!



Mirapolos: SE AFASTEM AGORA MESMO, EU SOU O UNICO QUE POSSO DETER ESTA AVALANCHE NO MOMENTO! SEGUIAM SEUS CAMINHOS, JOVENS CAVALEIROS! SIGAM A LUZ DA ESPERANÇA!


Mirapso: MAS PAPAI!!


Mirapolos: SAAAIA AGORA MESMO, MIRAPSO. PARECE UMA CRIANÇA AINDA!!! AGORA VOCÊ É UM CAVALEIRO DE ATHENA!!!


Tenma: MIRAPOLOS!! Não vai dar tempo!!! SAIA JÁ DAI IDIOTA!


Mirapolos: RRRRRROOOOOOOOOAAAAAAAAAAA
(Mirapolos queima seu cosmo ao máximo)



!!!!!!!! TITAN SUPERNOVA !!!!!!!




Jessica: Mi-mirapolos....!!!


Tenma: JESSICA SAIA DAI AGORA, VENHA!


Mirapso: PAPAIIIIII!!!!!!!!


Argos: Mas que idiota, se matou por todos Cavaleiros de escalão inferior...AHhahaha como Athena pode ter Cavaleiros de Ouro os ditos mais poderosos dentro do Santuário como este? Mas oque, a avalanche....ESTA VINDO DOS LADOS!!!!! UAAAAAA


"O ataque de Mirapolos continha a avalanche por alguns segundos, quase todos os Cavaleiros do grupo saíram vivos, Argos de Triangulo e Stavros de Cães de Caça. são atingidos pela avalanche e desaparecem juntamente com Mirapolos....

A avalanche causou grande destruição, o caminho que era visto entre montanha havia se tornado plano e agora estão no caminho para Asgard em busca de informações...E já não tiveram uma boa recepção....."



Jéssica: O Cavaleiro de Ouro....Será que morreu!?


Tenma: E também dois Cavaleiros de Prata....DROGA! NEM CHEGAMOS AQUI DIREITO E JÁ ESTAMOS PERDENDO HOMENS!


Giully: VEJAM! UM COSMO ESTÁ SE APROXIMANDO!!! EM GUARDA !!!


????: HAHAhahahahahah....Então esses são os famosos Cavaleiros de Ouro? Uma mera avalanche...? Realmente o senhor Odin tinha razão, é uma vergonha os Guerreiros Deuses terem sido derrotados no passado por tais Cavaleiros ! Eu sou Lavenberg, um Guerreiro Deus de Odin! Estão preparados Cavaleiros, para a vingança de Odin!?

Todos: OQUE!? Vingança !?




-------------------------------------------


E agora, Mirapolos, Argos e Stravos morreram!? O grupo de Mirapolos foi parado por um Guerreiro Deus logo na chegada de Asgard! Oque aguardam os nossos Cavaleiros em Asgard com um Guerreiro Deus!? Observando a todos, estava o homem que causou a avalanche....Será mais um Guerreiro Deus?!

O Grupo de Malakh chegou a Asgard por outro caminho, e sentiu o Cosmo de Mirapolos e os outros cavaleiros estremecerem! Cuidado, JOVENS CAVALEIROS!


O PRÓXIMO EPISODIO DE SAINTO SEIYA CORONAS: Os verdadeiros Guerreiros Deuses!

Você!!!! Você, consegue sentir o COSMO!?



Última edição por Taurus no Mirapolos em Qua Maio 01, 2013 2:34 am, editado 1 vez(es)
avatar
Thanatos
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 1146
Cosmos : -78991838
Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 30
Localização : Grécia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Aiacos em Ter Abr 30, 2013 11:15 pm

===================================================================================

"Asgard, situada no extremo norte da Europa, havia se tornado o novo palco de guerra. As neves brancas que cobriam a bela cidade milenar se tornavam tingidas de vermelho. Sangue passava a escorrer pelos territórios gélidos e inóspitos desse local tão afastado e esquecido pela humanidade."



"Os cavaleiros de bronze estavam surpresos com os acontecimentos. Mal haviam chegado em Asgard e já se depararam com grandes hostilidades. Mirapolos, Stavros e Argos estavam desaparecidos. Somente os cavaleiros de bronze prosseguiam com a jornada."



"Surge o algoz, Larvenberg de Merak, da estrela Beta, num olhar cínico e psicótico, encarando os jovens cavaleiros da esperança."



- Como assim vingança?? "Pégasus pergunta intrigado. Todos os cavaleiros estavam surpresos com a afirmação do guerreiro deus."



- Por acaso são surdos? É isso mesmo o que vocês ouviram. Por Odin, nós, guerreiros deuses, iremos semear a doce vingança sobre os santos de Athena, fazendo-os pagarem pelos crimes que cometeram em Asgard há anos atrás..."Larvenberg aponta seu dedo para o cavaleiro de Pegasus."



- Mas do que você está falando?? Não fizemos nada contra vocês, não infringimos nenhuma regra e respeitamos a soberania de Asgard. Apenas viemos averiguar o que estava acontecendo. "Mirapso toma a frente, tentando acalmar os ânimos."



- Pft...como vocês são ingênuos...esses jovens cavaleiros sequer sabem a história de seus antecessores..."Fala desprezando o grupo de bronzeados que estava a sua frente."




- Nós sabemos sim. Mas não temos nada a ver com isso. Depois daquela guerra, a líder do exército Asgardiano, Hilda de Polaris, fez um acordo de paz com Athena, passando a se ajudarem mutuamente. Não há motivos para uma luta. "Responde educadamente."




- Como pode ver, não precisava ter nos atacado. Viemos apenas atrás de alguns cavaleiros que desapareceram. E agora você nos atacou, soterrando mais alguns na neve..."Fala indignado para Merak."



- Tolos, Hilda não é mais a líder do exército Asgardiano. O acordo de paz nunca existiu, isso é uma bobagem! Chega de enrolações, vocês a partir do momento em que pisaram em Asgard, viraram nossos inimigos. Qualquer um que pisar em nossas terras, será considerado um inimigo e deve ser eliminado. "Larvenberg vocifera para cima dos cavaleiros."



- Droga...a situação é mais séria do que eu imaginava..."Comenta em baixo tom de voz, preocupado com a situação que viria a acontecer."




- Vocês não percebem? Lutar contra ele será inevitável...nada do que falarmos irá convencê-lo do contrário..."Jessica vira-se para os cavaleiros de bronze, alertando-os para ficarem de prontidão."



- Então parece que teremos que lutar! "Giully de Unicórnio fala empolgado, se pondo em posição de combate."



"Jessica eleva seu cosmo, chamando a sua armadura, e em seguida, vestindo-a."




"Os cavaleiros de bronze vestem suas armaduras, prontos para mais uma batalha mortal contra aqueles que ameaçam a paz no mundo."



- Não irei perdoá-lo pelo que fizesse ao meu pai! Você vai pagar caro! "Mirapso revela a sua raiva, por ver seu pai sendo soterrado cruelmente pela avalanche de neve, causada por um guerreiro deus."




- Agora se prepare, guerreiro deus! "Giully fala com raiva, encarando Larvenberg."



- Hahahaha, agora os pirralhos querem lutar, é?? Hahahaha..."Cai na gargalhada, debochando de todos."




- Meninos, tomem cuidado. Pude sentir que ele é um oponente poderoso..."Jessica fala seriamente, estreitando os olhos e analisando o guerreiro deus."



- Não se preocupe Jéssica, tomaremos cuidado. Você não sairá impune dessa, guerreiro deus! "Se coloca em posição de combate."



- Tome isso, maldito !! "Giully de Unicórnio parte com tudo para Larvenberg, tentando desferir vários socos contra o guerreiro deus."



- Seu imbecil, acha que tens chance contra mim, um guerreiro deus, filho de Odin? "Larvenberg, vocifera, elevando seu cosmo."



- Tome cuidado! Não seja tão afoito, Giully! "Jéssica fala preocupada, ao ver Larvenberg se desviar dos socos do bronzeado com facilidade."




- Maldito, isso foi apenas o aquecimento! Tome isso!! Galope do Unicórnio !! "Giully explode seu cosmo, atacando Larvenberg a queima roupa, dando vários chutes."



- Idiota! Você não faz nem cócegas, seu pônei do caralho! "Eleva seu cosmo bruscamente, enquanto defende-se dos ataques."



- Tome cuidado! Saia daí!! "Tenta em vão avisar seu amigo para anular o ataque e se afastar do guerreiro deus."



"O cavaleiro de bronze insistia na sua técnica, desferindo vários chutes, porém se dá conta de que não estava conseguindo atingir o inimigo."



- Droga, você é bem forte até..."Fala receoso, enquanto pousa no solo, cedendo os seus ataques contra Larvenberg."



- Isso é tudo, Unicórnio? "Fala com os braços ainda cruzados, em posição defensiva."



- Maldito..."Fala inconformado."



- Interessante, ele não sofreu um arranhão sequer. "Orion fala discretamente, enquanto observa a luta atentamente."




- Basta! Agora é a minha vez! "Larvenberg sai em disparada na direção de Giully."



"Garras se materializam em uma das mãos de Larvenberg."



- Uaaargh..."Vomita sangue, ao ser transpassado por Larvenberg."



- Idiota...pensou que teria alguma chance? "Fala esboçando um sorriso sádico, enquanto tira sua mão de dentro do abdômen de Giully."




"Sangue não parava de sair do corpo do jovem cavaleiro."


"Sem forças, Giully de Unicórnio cai apagado no chão."



- Giuuully...essa não..."Jéssica fala apavorada, ao ver seu amigo ser gravemente ferido."



- Filho da puta! Não irei perdoá-lo!! "Grita furiosamente, elevando seu cosmo."



- Hahahaha, vá em frente, Pégasus! "Fala desprezando o cavaleiro de bronze, enquanto eleva seu cosmo."




- Tome isso! Pegasus Ryu Sei Keeeen !! "Lança o ataque contra Larvenberg."



"Os meteoros avançam a toda velocidade."



- Espere Tenmaaa !! "Tenta segurar o cavaleiro de pégasus, que ataca cegado pela raiva, sem se concentrar."




- Desapareça Pégasus !! Coroooona´s Incineratioooon !! Incineração da Coroa Solar !! "Larvenberg lança seu poderoso golpe contra Tenma."



- Cacete...meu ataque não está surtindo efeito !! "Fala preocupado ao ver seus meteoros sendo sobrepujados pelo golpe de Larvenberg."



- Aaaahhhhh..."Tenma é atingido em cheio pelo golpe de Larvenberg."



"Tenma cai desacordado no chão."



- Tenma..."Jessica se aproxima, de joelhos, segurando-o nos seus braços."



- Esse é o castigo por enfrentarem os guerreiros deuses, seus tolos! "Fala enquanto se aproxima dos dois cavaleiros remanescentes."




- Bem, parece que chegou a nossa vez, Jessica. Largue-o e se prepare..."Fala friamente, enquanto encara Larvenberg."




- Mas Mirapso, devemos ajudar Tenma e Giully. Eles estão muito feridos..."Fala visivelmente preocupada."




- Não Jessica ! Primeiro devemos derrotá-lo ! Depois cuidaremos deles. "Fala enquanto eleva seu cosmo."




"Jessica insiste, estava bem preocupada, demonstrando que a situação dos dois cavaleiros de bronze era crítica.'



- Ah...esses jovens de hoje em dia...pft..."Fala desprezando os dois."




- Não se preocupe Jessica. Iremos salvá-los a tempo, você vai ver. Junto nós vamos consegir, afinal somos cavaleiros de Athena, e não desistiremos nunca. "Fala esboçando um sorriso para Jéssica."



- Você tem razão Mirapso. Vamos lutar juntos. "Fala sorrindo de volta, tranquilizada pelas palavras de Orion."




- Pois bem, estão prontos? "Se põe em posição de combate."



- Nós nascemos prontos! "Jessica olha seriamente para Larvenberg, elevando seu cosmo."




"Mirapso também eleva seu cosmo."




"Conseguirão os dois enfrentar o guerreiro deus de Merak?"

===========================================================================

Continua.


_________________
"Let´s dance!"


avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Thanatos em Qua Maio 01, 2013 4:12 am





"Asgard, situada no extremo norte da Europa, havia se tornado o novo palco de guerra. As neves brancas que cobriam a bela cidade milenar se tornavam tingidas de vermelho. Sangue passava a escorrer pelos territórios gélidos e inóspitos desse local tão afastado e esquecido pela humanidade.



Athena e Tiomno traçam planos para uma jornada em Asgard e uma luta já começa! Uma nova Guerra se inicia, VIVAM JOVENS CAVALEIROS!"



Na sala do Mestre Athena e Tiomno conversam...



Tiomno: Athena-sama, pode sentir esse Cosmo!? Depois que o grupo de Mirapolos chegou a Asgard energias estranhas tem aparecido....


Athena: Sim....Os novos Guerreiros Deuses, desta vez será bem diferente...Eu rezarei por vocês, Cavaleiros....


Tiomno: Mas oque é esse cosmo!? Não pode ser é um cosmo gigantesco! Os Cavaleiros estão correndo serio perigo Athena-sama, será que Kiwill estava errado sobre o paradeiro dos Guerreiros Deuses!?


Athena: Devemos confiar em nossos Cavaleiros, Tiomno...


Tiomno: Ma-mas Athena-sama, sangue de jovens Cavaleiros que guiarão o nosso futuro pode ser derramado...

Quando uma outra explosão de cosmo interfere a conversa.


Tiomno: OQUE!? De novo!? Que explosão de cosmo foi essa!? O Cosmo de Mirapolos desapareceu, e de mais dois Cavaleiros!! Mas que diabos, MIRAPOLOS!!!


Athena: Tiomno, Mirapolos jamais seria derrotado tão rapidamente, não antes de deixar são e salvos os jovens Cavaleiros....Esta é a principal missão na vida dele nesses tempos!


Tiomno: Entendo, Mirapolos deve ter um plano. Um homem que voltou com vida de Tartarus e que lutou contra os juízes do inferno não pode ser derrotado assim....Mas posso sentir, mais três cosmos enfraquecendo, e outros dois estão para começar uma luta...Athena-sama




Athena: Mirapso, Jessica....Eu sei que vocês podem.....Aguardem um tempo jovens Cavaleiros reforços estão chegando!


Tiomno: Reforços?!


Quando de repente uma luz muito forte brilhava pelo santuário, mais precisamente na Casa de Libra.



Tiomno: Oque é esta luz agora!? Mas isso é.....Impossível, será que......



Athena: Sim Tiomno, eles também lutarão! Em nome dos Cavaleiros do futuro, eles darão suas vidas!



O brilho na casa de Libra começa a se mexer e sai em disparada pelo céu. Outras duas luzes vinham de longe se juntando com a que saia de Libra.





Tiomno: A luz está saindo da Casa de Libra, mas....É a....A armadura de Libra, ela está no céu! Mas oque significa esses outros brilhos chegando!? Não pode ser, MAIS ARMADURAS!? SÃO AS ARMADURAS DE SAGITÁRIO E ARIES!!!!!!! AS TRÊS ARMADURAS DE OURO....ESTÃO....ESTÃO VINDO ATÉ NÓS ATHENA-SAMA !!!!


Athena: Sim, Tiomno....


As três armaduras de ouro param a frente do Grande Mestre, brilhando como se estivesse a espera de uma ordem.


Tiomno: Mas o-oque!?


Athena: Hihi...Tiomno...As armaduras estão aqui para pedirem sua permissão para partirem!


Tiomno: Como assim, Athena-sama!?


Athena: As armaduras acharam seus donos! Tirando a Armadura de Libra....


Tiomno: Entendo...Então as armaduras confiam em mim como Mestre do Santuário, mesmo escolhendo seus Guardiões por vontade própria, vieram até aqui para pedir permissão para saírem permanentemente do santuário e defender seus escolhidos....Mas oque se passa com a armadura de Libra, Athena-sama!?


Athena: Um antigo Guerreiro está pedindo ela de volta, será um grande reforço. Não queria que lutasse denovo.....Mas sei que é o seu destino, Libra!



Tiomno: Veja, Athena-sama! As armaduras estão ecoando um som, que incrível...Então que seja, Armaduras de ARIES, SAGITÁRIO E LIBRA! Vão agora mesmo aos seus novos donos e só retornem vestidas em cada um daqueles que escolheram! Esta é a ordem do GRANDE MESTRE !!!






As três armaduras voam pelo céu novamente, desta vez, cada um para o seu destino! Aries, Sagitário e Libra!


Tiomno: Como é motivador...Oque fizeram essas Armaduras, apenas o espirito dessas Armaduras fizeram minha alto estima voltar após a ida de Khambalia....Muito obrigado, armaduras de Ouro pela confiança depositada em mim! Eu não decepcionarei.


Athena: Que bom Tiomno, fico feliz!



Tiomno: Posso sentir o Cosmo de todos eles....Shiryu que fica imóvel nos 5 picos antigos de Rozan vigiando os Spectros de Hades, Hyoga partiu para sibéria quando resolveu parar de lutar e dar aulas na Paleastra para criar os futuros Cavaleiros, posso sentir seu cosmo vindo da sibéria Hyoga e você Ikky, sinto a ave fenix voando até as terras geladas....E até você Seiya, oh Seiya! Sei que estará olhando por nossos Cavaleiros! E Shun também, desde que começou a cuidar do centro de recuperação do Santuário não perdemos nenhum Cavaleiro ferido, obrigado a todos vocês! Voltem com o coração batendo pelo menos, JOVENS CAVALEIROS!








Mas que conversa é essa entre Athena e Tiomno!? Os Cavaleiros Lendários lutarão mais uma vez!? Shiryu, Hyoga, Ikky! Para abrir caminho aos jovens do futuro! Quem serão os Cavaleiros de Ouro?! Libra, Aries e Sagitário!

Mirapso e Jessica irão começar o combate contra Lavenberg de Merak! O Guerreiro Deus já mostrou do que é capaz, derrotou Tenma e os outros rapidamente, será que os dois sairão vivos desta luta?! E Mirapolos!? Oque teria acontecido com o Dourado!?


Ei você, você consegue sentir o cosmo!?



avatar
Thanatos
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 1146
Cosmos : -78991838
Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 30
Localização : Grécia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Pollux em Sex Maio 03, 2013 7:13 pm

Continuação


Nicolas: Vamos senhor cavaleiro de Athena?


Heraclito: Já disse que não sirvo a ninguém! Estou aqui por negócios.


Nicolas: Ok, ok... rs


Os dois cavaleiros saem do bar em que estavam e segue em direção ao extremo norte da Rússia.

Heraclito: Então... O que te trouxe exatamente aqui?


Nicolas: Na verdade eu estava em um vilarejo no oriente médio, um dia o camponês viajante que chegou ao local falou que coisas estranhas estavam acontecendo em Asgard.


Heraclito: Asgard?!


Nicolas: Sim, ele falou que muitas pessoas estavam sendo mortas... Mas o motivo eu ainda não sei...


Heraclito: É verdade, eu pude sentir um cosmo maligno vindo daquela direção.


Nicolas: Como eu estava muito longe não consegui sentir nada, caso contrário teria vindo antes.


Os cavaleiros chegam ao extremo norte onde existe alguns motanhos e cruéis tempestades de neve.


Eles chegam a um ponto onde o caminho é muito estreito e abaixo é um imenso penhasco.

Nicolas: Com toda essa neve fica difícil de ver alguma coisa...


Heraclito: Pare de reclamar! É só um simples nevasca!


Nessa hora uma forte tempestade de neve os ataca!



Heraclita: Que droga é essa?!!!


Heraclito se desequilibra e escorrega em direção ao penhasco. Porém, Nicolas segura sua mão e o ajuda subir.

Nicolas: Eh... Acho que é só uma simples nevasca...


Heraclito: O chão que está muito escorregadio...



Eles seguem a diante e a tempestade para.

Nicolas: Será que já estamos chegando?


Heraclito: Talvez...


Nessa hora eles percebem algo.

Nicolas: Heraclito...


Heralito: Eu sei... Temos companhia.


Aparecem alguns soldados de Asgard.



Soldado: Oh! Vocês devem ser bem sensitivos já que conseguiram perceber nossas presenças!


Nicolas: Na verdade não...


Heraclito: Já haviamos percebido vocês antes mesmo de chegarmos aqui, vocês são ratos muito barulhentos por sinal...


Soldado: Ora seu...!!! Vamos matar esses vermes!


Heraclito: Os únicos vermes que eu estou vendo aqui são vocês seus monte de lixos insignificantes...


Os soldados seguem em direção aos dois cavaleiros para atacá-los.

Nicolas: Você ou eu?


Heraclito: Deixa que eu vou, adoro pisar em insetos como eles.
Very Happy

Soldados: Morram!!!


Heraclito: DESTRUIÇÃO INFINITA!!!



Os soldados são eliminados pelo ataque de Heraclito.

Nicolas: ¬¬


Heraclito: O que foi???
Neutral

Nicolas: Sabia que eu devia ter ido... Podia ter pegado um pouco mais leve não é?!




Heraclito: Nem começe...


Nicolas: Fazer o quê...




Continua...

_________________
avatar
Pollux

Mensagens : 425
Cosmos : -87997804
Data de inscrição : 09/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Pujol em Sex Maio 03, 2013 7:48 pm

Lavenberg está a demonstrar seu terrível poder, bem como os cavaleiros estão a tentar sobreviver e sobrepuja-lo, mas sem que ninguém perceba uma sombra rondeia toda Asgard, sem demonstrar seu ccosmo, sem fazer barulho, sem soltar odor ou ao menos mudar o vento, uma presença que ninguém consegue ver, mas que está a vigiar todos os acontecimentos.

Draco: Então esse um pouco de seu poder Lavenberg, desde a primeira vez que coloquei os olhos em você sabia que não era fraco, agora você me confirmou isso. "Pensa Draco enquanto olha a luta e os cavaleiros de bronzecaindo"



Draco: Não posso te ajudar caro guerreiro deus, mas ao menos irei obstruir o caminho para caso passem de você. "Pensa"



Draco parte sem sequer levantar sinais de sua presença e após uma pequena subida derruba algumas arvores com golpes rápidos, deixando elas pelo caminho, após Draco vai em direção a Valhalla, espionar Alberich e esperar por seu irmão.


Última edição por Wyvern no Pujol em Sex Maio 03, 2013 8:07 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Pujol
CEO Empalador
CEO Empalador

Mensagens : 1243
Cosmos : 20005826
Data de inscrição : 16/02/2013
Idade : 24
Localização : 4ª Esfera: Giudecca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aventura 2: A ambição de Alberich. Neve vermelha.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum