Coronas Temple

A insurreição de Poseidon.

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Hunter em Qua Ago 23, 2017 8:57 pm

Um clima exageradamente tenso permanecia no local,Andromeda,cisne e pegaso negro mantiam-se afastado,dando espaço para o conflito entre o Igor e o Dragão negro.



 -Porque não vem todos de uma vez? assim teria um pouco mais de graça.. "Igor Desdenhava"

 -Não seja convencido,eu sozinho sou o suficiente para acabar com sua confiança.


Por um breve momento Igor sentiu um choque de dois poderosos cosmos familiares.



 -Sinto muito,bem que gostaria,mas não tenho tempo para brincar aqui com vocês.


Igor Aumentava seu cosmo de forma descomunal,aparentava querer intimidar os inimigos.Se essa era sua estrategia,ela foi 
efetiva.Os cavaleiros ficaram paralisados com tamanho poder.


 -HAHAHAHAHAHA Covardes,mostrarei o verdadeiro abismo de poder que existe entre eu e vocês.



 -GOLPE FAN-TAS-MA DE FENIIIX




Um pequeno soco atinge o Dragão negro que estava paralisado em sua frente.

 -Você acha que um golpe inutil com ess.. 


Algo surpreendeu o Dragão.Ele olhou para seu braço que começava a se decompor rapidamente,como um papel em chamas.

 -DESGRRR..OQUE VO..VOOCÊ FEZ??? "Gritava desesperadamente para Igor,que observava sem esboçar nenhuma emoção"

A decomposição se espalhava por todo corpo.Braços ja não poderiam ser identificados,suas pernas ja não existiam coxa 
abaixo.Seu peito começa a se decompor de forma que os seus orgãos internos ficaram amostra,explodindo-se um a um em 
sequencia.

 -Essa é uma pequena amostra do lugar pra onde irá. "Diz com um sorriso extremamente sadico"

Os três cavaleiros negros restantes olhavam para o corpo do dragão negro cair no chão como um boneco,totalmente sem 
vida.Não aparentava danos fisicos. 

 -Não pode ser..Oque aconteceu? Como um pequeno ataque pode causar tanto dano.. "Diz pegaso negro claramente assustado"


 -Com apenas um golpe destrui completamente a mente dele,agora ele não passa de comida de corvo. "Um ar de autoridade 
permeava em torno do cavaleiro"
  
Os cavaleiros negros ficaram submissos ao ar aterrorizante de Igor...Flocos de neve começaram a cair.


 -Não temam,se nós três unirmos nossas forças seremos capazes de derrota-lo.



Cisne negro tomava partido e quebra a indimidação que Igor antes estava impondo.

 -Andromeda e Pegaso,vamos com tudo.


 -Certo chefe!! "Quase como em uma coreografia eles falam no mesmo instante"


Andromeda então usou suas correntes para envolver os braços de Igor junto ao corpo,deixando-o imovel.O jovem até tenta se mover,mas ondas eletricas envolvem as negras que o fazem desistir de tentar se libertar.


 -Sinta o terror do meteoro negro. "Pegaso se propunha ao ataque"


Os cavaleiros negros se movem em movimentos quase ensaiados.Igor percebe que uma pequena camada de gelo causada pelo cisne,formava-se em volta de seus pés. Pegaso negro se preparava para desferir aquele que seria o golpe fatal.

 -METEORO NEGRO!!!


Centenas de feixes de luz negra iam em direção ao Cavaleiro,que parecia impossibilitado de se mover.Quando os golpes 
estavam prestes a atingir Igor,Ele se livra das correntes de forma que olhos Humanos comuns não podem explicar.Os 
cavaleiros negros ficam perplexos e desnorteados,Igor ja não estava em seus campos de visão.

 -Para vocês pensarem em me desafiar um dia,primeiro devem ser capazes de acompanhar a velocidade da luz.. "Igor falava de um pequeno cume proximo ao local"


 -Maldito,EU.."Andromeda que antes estava paralisado de medo é tomado pela furia,mas é interrompido por Cisne negro"

 -Espere Andromeda,Dessa vez eu irei na frente. "Cisne então eleva seu cosmo"


 -Otimo,todos em posição..Acabarei com isso com o proximo golpe. 


Igor tambem eleva seu cosmo,que começa a conflitar com o do Cisne.Ele estava elevado em um pequeno cume e os três inimigos estão no alcance do seu ataque.
Após um tenso confronto de poder,os dois liberam aquilo que seriam sua tecnica principal.




 -AURORA NEGRO!!!


 -AVEEE FENIX!




Ambos poderes se chocam,mostrando a exagerada superioridade de Igor.Seu ataque ardente em chamas,passou pelo gelo do cisne como se fosse uma leve brisa.O ataque atinge em cheio os três cavaleiros,derrotando-os facilmente,de forma que suas 
armaduras fossem totalmente destruidas.


 -Replicas de armaduras não salvaram suas vidas.."Fala 
retoricamente"
 
 -Os cosmos que senti momentos antes..Apesar de todo trabalho que tive em me ocultar,estava certo em seguir o Leão..



Igor olha para os destroços causados pela rapida batalha,da meia volta no cume e anda calmamente em direção contraria.
avatar
Hunter
Falhador
Falhador

Mensagens : 629
Cosmos : 10007707
Data de inscrição : 27/12/2012
Idade : 21
Localização : Desconhecido

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Malakh em Qua Ago 23, 2017 11:11 pm

Na Ilha da Rainha da Morte, Bastian de Áries Negro e Rasmus de Leão travavam uma luta acirrada, mas o Leonino levava certa vantagem




Bastian havia lançado sua principal técnica e Rasmus tinha a anulado completamente com seus raios de luz



No entanto, algo inesperado aconteceu. De repente a terra começou a tremer.



- Mas que diabos é isso? - questionou Rasmus.





- Ah, é... Esqueci de dizer que usei minha telecinese para mexer nas placas tectônicas para ativar o vulcão outrora adormecido aqui da ilha.




- Insano! Vai fazer esta ilha desaparecer do mapa!



- Isso que eu ainda não te contei que há vários habitantes comuns aqui... que nada têm a ver com os cavaleiros negros.



- O quê?! Você está disposto a colocar em risco aquelas pessoas só para me derrotar?




- Sim, porque sei que você não resistiria à oportunidade de bancar o herói. Vai ser fácil te derrotar enquanto você está preocupado com eles. Eu, por outro lado, não me importo, troca as vidas deles por um futuro melhor que vai surgir com a queda do Santuário.






Mais tremores surgiam e o vulcão começava a expelir lava.


"Maldição! Ele não vai deixar eu salvar os habitantes... Esse maluco quer que todos morramos junto com ele!"


- Deixe ele comigo, Rasmus. - disse uma voz que vinha de uma silhueta que aparecia no horizonte.


- Igor? - Rasmus estava surpreso com a aparição de outro cavaleiro na ilha



- Só você é rápido o suficiente para resgatar todas aquelas pessoas. Agora vá, eu  dou conta desse cretino.


O Cavaleiro de Leão acenou com a cabeça e passou a evacuar a população, que estava aterrorizada. Na velocidade da luz, resgatou cada um dos habitantes, levando-os ao vilarejo de Rodório, nos arredores do Santuário.


Após ser avisado por um mensageiro de que havia sido convocado pelo Grande Mestre, Rasmus se dirigiu para o Salão do Patriarca.


O Grande Mestre e Darius de Gêmeos conversavam quando Rasmus chegou e logo as atenções deles voltaram sobre ele.



- Jovem Cavaleiro de Leão, eu lhe envio para uma missão de reconhecimento e você aparece com dezenas de famílias nas proximidades do Santuário? Como explica isso?


- Bastian iniciou um cataclisma na ilha, Mestre. Tive de resgatar essas pessoas inocentes, caso contrário elas morreriam lá.


- Pois talvez devesse tê-los deixado morrer.



- Senhor! - Rasmus estava em choque com a declaração do Mestre.



- Como se eu já não tivesse problemas o suficiente. Já tenho de lidar com traidores dentro do Santuário e ainda há pouco constatou-se que um esquadrão inteiro de Cavaleiros de Prata desapareceu durante esta noite, sabe-se lá para onde foram.



"Foram para uma outra dimensão... HIHIHEHEHAHAHAH" - pensava Darius consigo enquanto se lembrava de ter utilizado a técnica contra o esquadrão na ocasião em que percorria os alojamentos movendo sua armadura telecineticamente a distância, da Casa de Virgem.


- Com certeza desertaram. Na ameaça de uma guerra é que descobrimos quem verdadeiramente está pronto para a luta. - respondeu Darius calmamente.


- Deserção é punida com a morte e quero que todos saibam muito bem disso. - falou o Grande Mestre apontando para um auxiliar para que ele espalhasse a informação.



- E você, Rasmus, quero que vigie de perto essas pessoas que você trouxe para a nossa porta de entrada. Não há nenhuma garantia que sejam inocentes como você alega ou de que no mínimo haja Cavaleiros Negros dentre eles.


- Sim, Senhor! - Rasmus se retirava e o Grande Mestre suspirava com o surgimento de mais um problema para lidar.



avatar
Malakh
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 423
Cosmos : 1330
Data de inscrição : 28/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Chegada de Yian ao Santuário

Mensagem por Pandora em Qui Ago 24, 2017 12:52 am

Uma figura estava em uma das colinas próxima ao santuário 

-Eu consegui Byakko ! peguei a armadura de Unicórnio e consegui sair vivo daquela ilha que você me deixou para morrer ! "A figura erra Yian o mais novo cavaleiros a servir Athena, que falava extremamente entusiasmado enquanto olhava para o Santuário"

Logo apos chegar ao Santuário o jovem cavaleiro  percebe uma inquietude entre os soldados rasos

-Coitado daqueles que foram enviados ao vilarejo próximo de Caem "dizia um dos soldados com um tom de pena em sua voz"

-Parece que não sobreviveu ninguém, nenhum soldado nem ao menos os cavaleiros de aço ou bronze 

Enquanto os soldados conversavam entre si Yian ficou com a mente inquieta cheio de perguntas em suas mente 

Desenformado e não encontrando seu mestre ou pessoas que o pudessem ajudar a saber a situação do santuário o jovem de dirige a uma pessoa que ele a quem ele acredita que o ajudaria

----------------------------------------------

Casa de Gêmeos, terceira casa do zodíaco 

-OQUE, EU NÃO ACREDITO NISSO !!!! "Yian gritava estando pasmo, irritado e com vários sentimentos a tona enquanto Darius explicava oque estava acontecendo no santuário"

-Se acalme Yian, eu também não acredito que o Byakko faria uma coisa dessas "O dourado de gêmeos estava tentando acalmar o unicórnio"

-Ele é um pai para mim e sempre foi justo e bondoso, o Grande Mestre deve estar enganado "Naquela hora o garoto estava quase a chorar"

-Não se preocupe, mantenha a paciência que a justiça sera feita tenho certeza que é tudo uma mal ocorrido "Darius colocava sua mão no ombro de Yian"

-O-obrigado, eu estou indo longe de mais

-Yian lhe prometo que brevemente tudo sera resolvido, alguma hora a verdade ira aparecer 

-Darius muito obrigado por me dizer oque esta acontecendo, e também por tentar consolar num momento tão frustante como esses, você é um dos poucos cavaleiros de ouro que me trata de igual para igual

-Acredite em mim é tudo é uma questão de tempo a verdade ira ser descoberta, e quando tudo for resolvido eu você e o Byakko iremos tomar bebidas maravilhosas e rindo uns dos outros

Se curvava a Darius com extremo respeito e com seu sangue e mente fervendo pois não conseguiria acreditar que logo seu mestre trairia o santuário

-Byakko eu sei que é inocente, eu irei descobrir como prova-lá custe oque custar "Pensava consigo mesmo enquanto se retirava da casa de Gêmeos"    


Última edição por Pandora em Sex Ago 25, 2017 5:03 pm, editado 2 vez(es) (Razão : Adicionar Imagens e corrigir erros de português)
avatar
Pandora

Mensagens : 520
Cosmos : 633
Data de inscrição : 19/08/2017
Idade : 20
Localização : Procurando uma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Malakh em Qui Ago 24, 2017 4:49 pm

No pátio do Santuário, o Cavaleiro de Ouro de Escorpião contemplava o horizonte e parecia imerso em pensamentos.





- O que está rolando, Menon? - perguntou Darius de Gêmeos, que ali chegava.



- Sinto algo errado por aqui, acho que há uma força malégna malígna no Santuário. Algo maior do que esses reles Cavaleiros Negros. Algo que fez aqueles 11 Cavaleiros de Prata desaparecerem durante a noite. Não acho que eles tenham desertado.


- Também senti isso e fiz algumas buscas... O que encontrei foi impressionante. - disse Darius em tom misterioso.


- Acredito que encontrei o que os Cavaleiros Negros procuram e qual a razão de se infiltrarem aqui. - continuava.


- E o que seria?! - perguntou um curioso Menon.


- É melhor eu lhe mostrar. Sei que posso confiar em você, afinal é um dos Cavaleiros de Ouro mais antigos do Santuário, lhe conheço há muito tempo.


- Seria uma relíquia divina ou algo do tipo?


- Sim, algo assim... Mas não sei o que fazer com aquilo, talvez você descubra e me ajude. Fica no Templo da Coroa do Sol.


- Templo da Coroa do Sol?! Mas essa é uma parte proibida no Santuário!





- Proibida por um bom motivo e eu descobri qual é. Não podemos contar para ninguém isto, Menon, o Santuário está comprometido, não sabemos até onde a influência dos Cavaleiros Negros se espalhou. Nós temos de nos livrar desse mal por conta própria!


Menon percebeu a gravidade da situação e se deslocou junto com Darius para o Templo da Coroa do Sol.


Eram ruínas misteriosas e sombrias, uma sensação sinistra tomava conta do Cavaleiro de Escorpião enquanto invadia aquela área há muito tempo abandonada.





Próximo à entrada de um dos templos, Darius parou e se voltou para Menon.


- É aqui.





- O que tem aqui? - questionou Menon parecendo confuso ao não avistar nada de importante.


- O fim...


De repente sangue começou a escorrer da boca do Cavaleiro de Escorpião.


Ele olhou para baixo e viu de abdôme a ponta de uma lâmina dourada que o atravessava e que lentamente se retirava de seu corpo.





- Por quê? - Menon balbuciava olhando fixamente para Darius.


O Cavaleiro de Gêmeos então empurrou Menon pelo desfiladeiro. O corpo do Cavaleiro de Escorpião se chocou com diversas rochas pontiagudas até ficar completamente despedaçado e suas partes detroçadas se perderem no abismo.





- Foi uma jogada arriscada essa. - disse um homem trajando uma armadura negra e portando uma adaga dourada ensanguentada.








- Ele era muito intrometido e esperto demais para viver. Acredite, valeu a pena, nos livramos de problemas futuros.


- Vejo que encontrou a adaga dourada, Decimus.


- Encontrei. A própria adaga que segundo dizem é capaz de matar deuses.





- Ótimo. Passe-a para mim. - disse Darius estendendo a mão, pelo que Decimus prontamente lhe entregou-a.





- Agora suma. Volte às sombras, meu irmão. - Darius limpava a adaga e a guardava. Os irmãos então seguiam para lados opostos.
avatar
Malakh
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 423
Cosmos : 1330
Data de inscrição : 28/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Hypnos em Qui Ago 24, 2017 7:38 pm

A situação se complicava cada vez mais no pequeno vilarejo na França, após seguirem para lá a mando do Santuário, os Cavaleiros de Ouro de Capricórnio e Aquário se depararam com uma cena chocante; Centenas de milhares de mortos, por todos os lados!!
Mordred de Capricórnio, passou 3h revirando pilhas de corpos, a procura de seus pupilos, incansavelmente ele procurava, até encontrar o corpo inerte e desfigurado de Fritz. Enquanto se culpava pela morte de seu querido aluno, Demetrio sentiu um cosmo de gelo e rastreou sua origem, se deparando com dois cavaleiros renegados do Santuário, Ymir de Aquário negro e Jasão de Capricórnio negro.



A batalha sagrenta estava prestes a começar!!


Sem pestanejar muito, Demetrio dispara uma rajada congelante em direçao a Ymir, que contra-ataca disparando igualmente uma rajada congelante tb!!



- Miserável....ele é rápido e incisivo nos ataques.... {Ymir pensava consigo, preocupado}




- Esse pirralho parece outra pessoa....não entendo como ele pode ter mudado completamente o jeito dele....


Jasão observava tudo em silêncio, porém com um ar sádico em suas feições, parecia se deliciar com o combate, não importando quem vencesse aquele combate!!


- Aarrghh....o ar frio está parado entre mim e Demetrio....tenho que fazer alguma coisa...caso contrário, nós dois iremos morrer...é o que acontece quando dois Cavaleiros de Ouro se enfrentam....ou se destroem ou...entraremos em um combate de mil dias....

Enquanto os dois  Cavaleiros do gelo lutavam, medido suas forças, os efeitos de seu combate era surpreendente; Toda a região estava congelada, debaixo de muita neve e gelo. A terra estava totalmente congelada. Naquele momento deveria estar fazendo em torno de -80ºC, mais frio que na Sibéria.


- Tsc...legal, você está aguentando bem. Mas saiba que so estou me aquecendo!! {Demetrio dizia com um sorriso no rosto}





- Pelas suas feições, eu diria que está preocupado de cairmos naquela situação de um combate de mil dias ou sermos destruidos mutualmente...bem, o que posso lhe dizer...inerente ao que aconteça, não estou nem um pouco abalado. Pelo contrário, lutarei como nunca, para dar fim a um sádico que mata pessoas inocentes por prazer....não perdoarei nenhum de vocês dois, pelo que fizeram hoje aqui. Em nome da paz e Justiça na Terra, em nome de Athena, irei aplicar o castigo divino em vocês. {Dizia calmamente, com a voz linear, enquanto encarava seu oponente}


De repente, Ymir ve os olhos de Demetrio emitirem um brilho prata-azulado, que o aterroriza!

(Obvio que é para considerar apenas o Camus/Ymir na imagem)

- MAS O QUE?!?....Que diabos é isso....os olhos dele .....

- Já perdi muito tempo com você, não posso demorar mais....desapareça da minha frente INSETO INSIGNIFICANTE!! {Tendo dito isto, Demetrio dispara uma poderosa rajada gelada, que arremessa Ymir longe, se chocando contra o paredão de rochas de uma montanha.}


- Vamos levante dai seu animal imundo....sei que ainda respira {Demetrio caminhava em direção a montanha, elevando seu cosmo ao máximo}


Neste momento, um forte clarão dourado toma conta dos céus, chamando a atenção de Jasão e Demetrio, que olham na direção da fonte de luz! Um feixe concentrado de energia rompe contra o caído Ymir, sem dar-lhe chances de se esquivar ou mesmo se defender, o cortando no meio violentamente...deixando Demetrio perplexo com a cena  affraid


No mesmo instante, Jasão é atingindo por um poderoso feixe dourado, que o pega inesperadamente e o mesmo simplesmente é arremessado longe do lado oposto, destruindo várias casas e prédios, rolando sem parar, enquanto o sague jorrava de seu corpo.


Sem ter chances de compreender o que aconteceu, ou mesmo ver quem o atacava, uma nova rajada de energia vai em sua direção, o atingindo em cheio, destruindo parte de sua armadura negra, que estilhaça feito vidro.

- QUE PORRA ESTÁ ACONTECENDO....ARRAHHH DURRR...


Nem tinha tempo de urrar de dor, e sentia algo atravessar seu ombro, como uma lança perfurando-o, provocando muita dor e agonia e arrancar-lhe o braço direito, o sangue jorrava pela cavidade exposta, enquanto novamente era arremessado longe, destruindo mais algumas casas.



Demetrio observava incrédulo, mas reconhecia aquele cosmo, e os ataques acima da Velocidade da Luz, pois conseguia acompanhar os movimentos. Era Mordred, totalmente Berserker, que partia com tudo para cima de Jasão, sem dar chance sequer dele piscar. Seu intuito era claro, dilacerar o infeliz, e mata-lo lentamente.




Jasão, buscando um contra ataque, queima seu cosmo ardentemente e dispara em altíssima velocidade com seu punho em posição de lamina, disparando vários feixes de sua Excalibur. Porém estes feixes eram esverdeados, Mordred desvia facilmente de todos, decepando a mão esquerda de Jasão em um rápido contra ataque, que cai de joelhos ao chão.  Sem pestanejar, Mordred o agarra pelas pernas e o arremesa com toda força de seus cosmo contra o chão.



- PEDRAAAAA SALTITANTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE


- Vamos ..... seu covarde miserável !!! Matar crianças e inocentes é uma coisa não é? Acha divertido? Acha a morte engraçada??


- ....você vai pagar por todas as vidas que ceifou...e eu serei o carrasco que se encarregará disso.



- AAHHHHHHHHHHHHHHH.....Urrrrr..





Jasão estava caido no chão mortalmente ferido, sangrando sem parar, uma enorme poça de sangue se formava, tingindo a neve de vermelho.



Demetrio observava tudo ainda meio em choque, mas feliz de certa form ao ver o companheiro de volta. Demetrio se afasta um pouco, deixando espaço livre para Mordred terminar o combate.


Contudo, permanecia atento ao redor e usava uma técnica secreta que havia desenvolvido quando esteve no Tibet, por 7 anos (huee)


Última edição por Hypnos em Qui Ago 24, 2017 11:05 pm, editado 2 vez(es)

_________________
avatar
Hypnos
Fundador sonolento
Fundador sonolento

Mensagens : 2078
Cosmos : 1005754
Data de inscrição : 20/12/2012

Ver perfil do usuário http://coronas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Aiacos em Qui Ago 24, 2017 9:00 pm

========================================
--------------------------------------------
================================

"O vilarejo aonde todos pereceram. Não havia ninguém que pudesse contar a história das pobres vítimas."

"O embate entre Demetrio e Ymir foi breve, demonstrando uma clara diferença de habilidades e poder. Aquário negro, sem condições, foi derrubado pelo seu oponente, porém quanto menos esperava, seu corpo foi fulminado e o mesmo vem a falecer nas mãos de Mordred, que em disparada avança contra Jasão, sem este ter tempo de esboçar uma reação. Mordred furiosamente continua atacando impiedosamente Jasão, acabando com o cavaleiro negro."



- Receba mais esse golpe!! Excalibur! "O cavaleiro de ouro estende sua mão para o alto e tenta desferir seu golpe fatal contra Jasão."

"Era questão de milissegundos, extremamente rápido, na velocidade da luz. Capricórnio negro mal viu o que lhe atingiu."

"A rajada avança com tudo contra o moribundo Jasão."



"Porém, para a surpresa de todos, uma poderosa energia negra surge no cenário, em forma de uma poderosa rajada cósmica, violenta e intimidante, atingindo o Excalibur lançado pelo cavaleiro de ouro."



"Assim a colisão entre as duas técnicas forma um poderoso turbilhão preto avermelhado."


"E assim uma violenta explosão ocorre no local, sacudindo e estremecendo aquela região do vilarejo destruído."


- Alguém interveio. "O cavaleiro de aquário olha para o outro lado, avistando uma silhueta se aproximando vagarosamente."



- Mais um cavaleiro negro..."Mordred de Capricórnio comenta em baixo tom, enquanto também avista a silhueta se aproximando. Logo adiante do cavaleiro de ouro estava Jasão, caído no chão, sem forças, todo ensanguentado e dilacerado."



"A silhueta se revela: era Naele de Câncer negro, que para diante de todos."

"O que ele pretende? Porque salvo Jasão?"


- Tsc! Que vergonha...não duraram nem dez minutos em combate. "O cavaleiro negro solta uma gargalhada sinistra."

- Sempre tive que consertar as cagadas que vocês faziam...

"Faz a reclamação de forma irritadiça, e ao mesmo tempo, com um sorriso estampado em seu rosto."




- Na...Na-Naele..."Jasão levanta a cabeça lentamente, enquanto pronuncia o nome do seu companheiro."

"Já não sobrava mais forças nem condições de lutar."



- Lamento muito Jasão...aqui é o fim da linha para você...

"Em seguida olha para o corpo desfalecido de Ymir."





- Mesmo sendo aspirantes à cavaleiros de ouro, vocês não completaram o treinamento. E quando receberam as armaduras negras, deixaram o poder subir-lhes à cabeça...

"Solta um suspiro de desânimo."

- Sempre vi Ymir tendo dificuldades em acompanhar os movimentos de Namazu ou Bastian. Nos treinamentos, sempre se cansava antes que os outros.

"Em seguida Naele observa Demetrio que estava a algumas dezenas de metros distante."




"Mordred se coloca em posição ofensiva, prestes a atacar o novo participante da luta à qualquer momento."

"Estava apenas esperando uma brecha para fulminar Câncer negro."



- Patético... quando enfrentaram um inimigo poderoso como vocês dois, perderam tão rápido que nem puderam ver o que acontece.

"Em seguida se aproxima de Demetrio, vagarosamente."

- Sabe...eu já ouvi falar de você...em outra oportunidade, gostaria de um autógrafo.

"Fala em tom misto de deboche e seriedade."



- Então você veio lutar contra nós e...espera!! O que você disse? Um autógrafo??

"Demetrio fica surpreso com o pedido de Naele."

- Porque outra oportunidade? Por acaso irá fugir?

"Questiona com certa ironia."



- Droga..."Jasão suspira, ofegante, enquanto sangue ainda jorrava de suas feridas."

- Eu...perdi... "Diversos pensamentos permeavam a mente de Jasão naqueles curtíssimos porém eternos milissegundos. Uma certa aceitação de derrota e benção com a morte...assim como a raiva e inconformismo por ter sido superado largamente por Mordred."




- Você sendo uma grande celebridade, com certeza sabe lidar com uma grande multidão, não é mesmo?

"Indaga de forma irônica para Demetrio."



- Então vamos ver como você e seu amigo irão lidar com essa situação!!

"Exclama em fúria enquanto sua cosmo energia explode a níveis assustadores. Era visível que seu poder estava muito acima de Ymir e Jasão. Era uma força idêntica ou até superior a de um cavaleiro de ouro."



- Recebam esses fãs fervorosos...

- Marcha Noturna!


"Um enorme clarão púrpura toma conta do local."

"Toda superfície congelada começa a derreter, dando lugar a um lamaçal por conta da grande quantidade de água originada pelo derretimento do gelo."

"Em seguida, diversos gritos e estrondos podiam ser ouvidos."



"Ato contínuo, diversas mãos saem do solo, e uma delas agarra a coxa de Demetrio puxando-o, o que faz o mesmo se desequilibrar."


- Mas o que? Que merda é essa?!

"Sem perder tempo, o cavaleiro de ouro dá um salto para trás, surpreso."

"Diversos corpos estavam saindo do solo."




"Diversos mortos vivos levantam do solo. Seus corpos estavam apodrecidos, em avançado estado de decomposição."

"A horda de mortos surge diante dos dois cavaleiros de ouro."




- Mas o que é isso? Por acaso estamos gravando um novo episódio do "The Walking Death"?

"Demetrio embora assustado, não perde a oportunidade de zoar."




- Espere...ainda não acabou...esse é só o começo...

"Naele solta uma gargalhada sinistra."

"Um grande burburinho podia ser ouvido de longe. Eram diversas vozes e gritos."



"Ao longe, surge uma multidão com milhares de mortos. Eram todos os habitantes do vilarejo."



"Era possível ver os sinais de violência e desespero que foram submetidos durante o genocídio ocorrido dias antes."

"Em meio aos corpos, era visível o corpo de Fritz de Urso, os cavaleiros de aço e os soldados rasos, que foram mortos também."




- Maldito...como ousas profanar o corpo deles?!

"Mordred novamente explode em fúria."




- Isso não irá parar nós...você sabe disso!!!

"Sem perder tempo, Capricórnio começa a elevar seu cosmo agressivamente, e parte para atacar os mortos vivos rapidamente."



[b]

- Claro que sei... por isso, tem mais uma coisa bem interessante para vocês dois...

- Minha Dança dos Espíritos...

"Solta uma gargalhada enquanto estende seu dedo para cima, invocando milhares de almas."
[/b]


- Espere Mordred...olhe!!

"Demetrio chama a atenção de seu companheiro, que estava tomado pela fúria."

"O cavaleiro de aquário sempre procura manter a calma, analisando friamente a situação. E havia algo que chamou sua atenção."


"As diversas almas começam a rodear Naele de Câncer negro. Eram muitas, mas muitas almas. Um clima digno de filme de terror."




- Muito bem...voltem todos para os seus respectivos corpos...

"Ato contínuo, todas as almas penas que rodeavam o local voaram em alta velocidade na direção da segunda horda de mortos vivos. Cada alma retorna ao seu corpo."




- Mas o que significa isso??

"Mordred acompanha a cena estarrecido."




- Eu invoquei a alma de todos os habitantes do vilarejo de volta...e fiz uma possessão forçada...em outras palavras, trouxe-os de volta à vida momentaneamente...

"Solta uma gargalhada maquiavélica."



- Todos eles estão presos nesses corpos dilacerados...em constante agonia...

"A horda de mortos vivos encurrala os dois cavaleiros de ouro."

- Serão capazes de matar esses pobres coitados? Irão atacá-los fazendo experimentarem a dor e tortura, para que morram novamente

"Solta mais uma gargalhada sinistra."




"Os dois ficam encurralados. Pela primeira horda, com os corpos dos mortos que saíram do solo, e a segunda horda, com os corpos das vítimas do massacre do vilarejo, e ainda, com suas almas de volta, presas."



"Era possível ver as feições faciais dos mortos. Estavam sofrendo, as pessoas que tiveram suas almas trancafiadas de volta aos seus corpos não conseguiam se controlar. Só conseguiam acompanhar ses corpos nessa bizarra marcha, indo para o abate certeiro, prestes a sofrerem de novo."




- Até mais..."Naele pega uma capa negra, se cobrindo, e desaparece de vista."



- Droga...o que faremos?? "Mordred se questiona."





- Aaaaah, morra!! "Jasão surge repentinamente em uma tentativa de ataque desesperada, pra cima do cavaleiro de ouro de Capricórnio."

--------------------------------------
-------------------------------
---------------------
------------




Última edição por Aiacos em Sab Ago 26, 2017 1:50 am, editado 1 vez(es)

_________________
"Let´s dance!"


avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Hiramaru em Sex Ago 25, 2017 2:58 pm

Mordred da um chute em Jasão que estava tentava morder-lo, o corpo ensanguentado de Jasão cai em cima de outros zumbis que estavam se aproximando. 


-Arghh...

 
 

- Que repugnante kkk Mordred fecha os olhos e começa a rir




 
 

-Sim eu sei... parece um apocalipse zumbi lol

 
 
 
 

-Não isso, e sim esses cavaleiros negros... "Serão capazes de matar esses pobres coitados? Irão atacá-los fazendo experimentarem a dor e tortura, para que morram novamente?" Ele disse. 



 

-Demetrio, eles já estão mortos então tanto faz morrerem novamente, na verdade estaremos os libertando dessa tortura. Encara Demetrio com olhar frio, olhando por cima dos ombros. 




 
 

Demetrio fica sem entender essa repentina mudança de sentimentos em mordred em meio essa confusão. 

 

 

- Bom... que seja vamos acabar logo com isso. 

 

 
 
 

Os zumbis se aproximam cada vez mas dos cavaleiros, os circulando impedindo sua fuga, Mordred e Demetrio ficam costa a costa protegendo a retaguarda um do outro.  Atacando todo zumbi que se aproxima. 


 

 -Eles não param de vim, apesar de serem fracos é um saco O cavaleiro de Aquario levanta seus braços se preparando para um novo ataque. 

-Só mais um pouco e já terminamos. Mordred levanta seu braço direito e ataca os zumbis com varias rajadas cortantes. 

------------------------------------------------------------
-----------------------------

--------
20 Minutos Depois 


-Demetrio vamos voltar pro santuário e informar do ocorrido, já não tem mas ninguém aqui. Mordred começa a andar na direção oeste.

A cada passo dava-se pra se ouvir os sons dos ossos se quebrando pelo peso do cavaleiro em sua armadura. Ele para em frente de um dos corpos e da uma breve olhada e logo segue seu caminho. 


-Não vai levar o corpo? 

-Não. Deixe-o ai. 

-Você tem certeza disso?

-Já disse que sim. Já vou indo, te encontro no santuario.

-Affs... que cabeça oca.

-Que belo mestre você tem em.

-Posso ao minimo fazer isso por você.  O Cavaleiro de Aquário eleva sua mão para o alto, disparando diversos feixes gélidos que investem contra o corpo de Fritz, congelando-o e aprisionando-o em um esquife de gelo, dito indestrutível mesmo para os Cavaleiros de Ouro.

-Descance em paz. 

_________________
avatar
Hiramaru

Mensagens : 1175
Cosmos : 1006020
Data de inscrição : 14/02/2013
Idade : 24
Localização : Santuario

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Enquanto isso nas masmorras

Mensagem por Pandora em Sex Ago 25, 2017 7:02 pm

Masmorra, um lugar cheio de corpos mortos, seu cheiro é insuportável 
os traidores do santuário estão condenados a caírem no esquecimento e morrerem miseravelmente, esfomeados e lamentando-se de seus arrependimentos 

Uma pessoa se aproximava, com uma capa que cobria seu corpo por completo e uma mascara em seu rosto

a figura carregava com sigo uma cesta de pães

Byakko escutava passos se aproximando, porém não tinha forças para sentir o cosmo do individuo 
( Ignorem a imagem, Imaginem ele caído)

Logo que a figura chega, coloca a cesta perto que Byakko que estava caído no chão quase desmaiado

-M... M-mestre "A figura tirava sua mascara e erra Yian que entrava em desespero ao ver a situação deplorável do libriano"

O Libriano continuava a comer empurrando os pães para sua boca, engolindo praticamente sem nem mastigar

-Eu sei que você não faria uma coisa dessas, eu não consigo acreditar e nem quero, se pelo menos for trair o santuário me leve junto eu não conseg... "Yian é interrompido por Byakko enquanto falava em choque e sem pensar em suas palavras"

-Não confie em ninguém "O libriano continuava a comer sem para com uma fome insana"

-Darius armou para que eu parecesse um criminoso, eu tenho certeza 

-Eu vou avisar para o grande mestre e você vai ... "O jovem entra em choque com a declaração, e falava sem pensar de novo"

-Não adianta! "exclamava o libriano cortando novamente Yian "conversava enquanto engolia o ultimo pedaço de pão"

-Você acha mesmo que alguém acreditaria em um cavaleiro de bronze que acaba de receber a armadura ? se fizesse isso o mestre
provavelmente lhe jogaria nas masmorras ou mandaria que te matasse 


-Yian guerras não são feitas apenas de batalhas e pessoas extremamente poderosas, também precisa de estrategia,se quer me tirar
deste lugar precisa usar sua cabeça

-Mais como? eu posso provar sua inocência ? "O jovem olhava para o chão com um rosto desanimado"


-Eu não sei, mais creio que Darius esta envolvido com o cavaleiros negros ou esta agindo por puro prazer, o mais importante
e que você tome cuidado, qualquer um pode ser inimigo

-Agora chega de conversa, se alguém perceber que você veio até aqui ou estiver te procurando as coisas não vai dar muito certo para você "Byakko agora se virava e deitava no chão"

-Eu prometo que eu vou dar um jeito, não sem por onde começar mais eu vou conseguir "Yian pegava a cesta e colocando mascara em seu rosto indo embora do local, desanimado, frustrado por não ser forte ou conseguir ajudar seu mestre"

-----------------------------------------

Quando Yian estava quase saindo do local, chegando na entrada da masmorra escuta algumas vozes

Soldado 1 : -A onde pensa que vai ! "Erra dois soldados rasos"

 -Ué eu vou para o santuário 

Soldado 2 : -Ate parece você veio até aqui sem permissão com atitudes suspeitas forasteiro, quem não nos garante que é um traidor,cavaleiro negro ou algo pior ?

-Se eu realmente for um traidor ou cavaleiro negro, oque dois buchas de canhão podem fazer para me deter "Zombara dos soldados com um sorriso sarcástico por de baixo de sua mascara"

-E que tal cem buchas de canhão ! quero dizer Cem solados rasos "Apareciam uma tropa grande de soldados logo em seguida"

-Porque eu fui abrir a boca mesmo ? caraca Cem Soldado !!! eu sou um puta desastre na arte de ser discreto

-Ah quem se importa! agora eu tenho um motivo para lutar "Yian tirava a roupa que o cobria junto da mascara"

-Se preparem soldados de canhão, digo buchas rasos ah que se dane Yian de Unicórnio vai acabar com todos vocês mesmo

Soldado 1 : -Ué quem é esse cara ? 
Soldado 2 : -Yian de Capricórnio ? ele é um cavaleiro de ouro ?
Soldado 1 : -Não seu burro o cavaleiro de ouro de Capricórnio é o Mordred
Soldado 3 : -Eu nunca vi esse pivete por acaso ele roubou uma das armaduras ?
Soldado 4 : -Uni corno ? da até para ver um chifre na testa
Soldado 3 : -Vai ver ele foi chifrado pela namorada e veio atras do maluco que estra preso para não ser traído afinal o coitado ta aprisionado nas masmorras mesmo 
Soldado 2 : A culpa não é nossa! ninguém mandou ser o escravo da Saori e obedecer as ordens dela que nem um cachorrinho
Soldado 4 : - Cachorrinho não cavalinho
 "Exclamava alguns soldados conversando entre si"

-O seus canhões soldados buchas rasos não vão prestar atenção em mim não ? "Sua voz estava com um tom de irritado"

Os soldados olham para o rostos uns dos outros e logo em seguida declaram
-Atacaaaaaaaaaaaaaaaaar !!! "Em um ato heroico ou burro eles pulam no ar indo na direção do unicórnio 

-Segura peão!!! Galope do Unicórnio! "Saltava no ar mais algo que os soldados e logo em seguida desferia centenas de chutes em todos os soldados"

 -O caramba o MC Catra ta no santuário, os filhos dele devem estar bravos comigo por não receberem presente de dias das crianças "Socava todos os soldados  na velocidade match 3"

-Ufa! até que serviu para me divertir e descontrair, deixei meus sentimentos me levarem além da conta "O jovem se gabava se vitoria sorrindo batendo palmas para si próprio" 

-Mais agora que esta tudo bem acho que vou começar a investigar por Star Hill

-Eu odeio pestinhas intrometidos e espertos como você, Byakko e Menon "Uma vinha das costas do bronze boy"

-O caramba porque eu fui cantar vitoria já é a segunda vez 

-A que se dane vou acabar com o ultimo soldado e, JESUS!!! O SENHOR É MEU PASTOR E NADA ME FALTARA "O Garoto se espanta enquanto virava seu rosto para ver quem erra"   

-Melhor eu mesmo me certificar de que você tenha o mesmo destino que ambos "A pessoa se revela, era Mustafar o cavaleiro de ouro de Aries"

-Lhe darei duas opções, prefere morrer rápido pelas minhas mãos ou que eu te jogue nas masmorras parar morrer lentamente ? "O Dourado menosprezava o cavaleiro de bronze como se derrota-lo fosse uma tarefa simples e fácil"

 Yian parte para cima do Ariano agora desferindo vários socos 


-Isso é tudo, vejo que não é grande coisa "Mustafar se esquivava sem grandes dificuldades dos socos proferidos per Yian" 

-Como você não respondeu, lhe matarei rapidamente pelas minhas mãos  "O Dourado estendia sua mão na barriga do garoto fazendo uma grande rajada de cosmo e o jogando para longe"

-Não consigo acredita eu vi nenhum de seus movimentos "Suas pernas estavam bambas pelo impacto do golpe e seus olhos não se manteiam fixos em seu oponente"

-Eu sinto o seu medo "Mesmo o cavaleiro de bronze sendo jogado para tão longe, o dourado se teletransporta em sua frente"

-Whoaaaaaaa !!!! "Apos ver o dourado na frente, ele emana cosmo em seu punho na tentativa desesperada de acerta-lo"

O Ariano rapidamente se abaixa, esquivando do golpe desferido pelo cavaleiro de bronze, e logo em seguida o socando com tudo nos pescoço e o jogando para o ar

Antes mesmo do jovem cair no chão ele desferindo outro golpe 

-Aaaaaahaaaaah ! "Sua armadura estava trincando, logo apos cair no chão com muita dificuldade se levanta, quase não conseguindo ficar de pé"

-É o fim! "Estendia seu braço, calova seu dedo bem no meio do peito do garoto, aplicando um golpe fatal em um dos pontos vitais"

A armadura de unicórnio foi totalmente destroçada, o seu usuário caia no chão, estando totalmente sem forças afinal é impossível alguém que acaba de conseguir sua armadura lutar contra um dos 12 cavaleiros de ouro    

-Eu realmente acreditei que eu teria alguma chance ? logo no meu primeiro combate estou enfrentando um dourado, os cavaleiros que se movem na velocidade da luz " Todo acabado e sem forças para se levantar pensava consigo próprio, quase se lamentando porem reconhecia a diferença entre os dois" 

-Si eu tivesse um pouco mais de experiencia em combate "Ele sorria no chão, não estava com medo da morte só não conseguia acreditar na sua incompetência e em seus erros cometidos todo esse tempo"  

-Rapaz não consegui salvar meu mestre, confiei no Darius, tentei vir discretamente falar com meu mestre, e agora to apanhando sem ao menos dar um golpe, não consegui uma namorada, eu sou um merda "Debochava de si mesmo, e estava sorrindo diante da morte"

-Você disse algo ? não consegui escutar


-Acho que esta na hora de te pulverizar "Levantando sua mão a cima da sua cabeça e queimando seu cosmo algumas estrelar se formavam em sua mão"

-Revolução       Estelaaaaaaar ! "Agora que Mustafar utilizava uma de suas técnicas mais forte de destruição em massa, sem energia e forças para se fazer Yian só poderia aceitar o golpe" 

Continua!
---------------------------------------------


Última edição por Pandora em Sab Ago 26, 2017 2:21 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Sabia que,se você mesclar todas as cores que produzem luz obterá uma imensa escuridão?"

avatar
Pandora

Mensagens : 520
Cosmos : 633
Data de inscrição : 19/08/2017
Idade : 20
Localização : Procurando uma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Aiacos em Sab Ago 26, 2017 2:35 am

====================================================

---------------------------------------------------

=============================


"O ataque dos cavaleiros negros finalmente havia começado."

"O grupo comandado por Namazu havia se encontrado com os soldados marinas, e atacaram mais um lugar, desta vez uma cidade grande, com mais de 100 mil habitantes."




"Caen estava em chamas. Diversos gritos de terror podiam ser ouvidos no horizonte. Um ataque dessas proporções jamais passaria despercebido pelo mundo dos humanos, e tampouco pelo Santuário."

"Muitas pessoas morreram nesta fatídica noite."


- Nós chegamos tarde demais..."O cavaleiro de bronze de lobo lamenta enquanto visualiza o cenário apocalíptico que se instauro na pacata cidade francesa."

- Maldição...o senhor Yama vai ficar bravo conosco..."Pensativo, começa a caminhar pelas ruínas da cidade."


"O cenário era terrível. Corpos, milhares de corpos espalhados por todos os lados. Um mar de sangue havia se alastrado."

"O ataque havia recém terminado, ainda era possível sentir cosmos energias hostis na área."



- Ei...ei Pedoro..."Rafaeru de Hidra grita em voz alta, chamando-o."

"O cavaleiro de Lobo vira sua atenção para o colega."



- Descobriu alguma coisa?? "Se aproxima de seu colega, parando em sua frente, cruzando os braços."



"Hidra entrega um binóculos para seu amigo, e manda observar um ponto específico do outro lado da cidade."


- Hmmmm...interessante...vários soldados marinas reunidos...


- Sim...mas olhe atentamente...há sobreviventes! "Rafaeru gesticula apontando para o local."

- Encontrei! São várias mulheres...espere...não! Eu diria que são garotas...adolescentes..."Pedoro começa a contar, totalizando ao todo 8 sobreviventes."

"Em seguida os dois cavaleiros de bronze se entreolham."


"Os soldados marinhas estavam prestes a estuprarem uma das garotas, arrancando suas vestes, mesmo com os pedidos desesperados para que poupassem-na."

"Um estupro coletivo era iminente."

"As outras garotas, imobilizadas, olhavam e gritavam apavoradas e desesperadas."


- Parece que temos uma missão a fazer.


"Rafaeru se põe em posição ofensiva e parte com tudo. Pedoro também faz a mesma coisa."

"E assim os dois cavaleiros de bronze se dirigem até o local, que era uma base militar improvisada."


"Explosões. Explosões. Explosões."

"Explosões acontecem simultaneamente, destroços voam para todos os lados. Paredes são esfareladas, construções são pulverizadas."




- Aaaahhhhhh... "Diversos soldados marinhas são mortos miseravelmente."

"Corpos são arremessados contra as casas e muros, destruindo tudo, deixando sangue e cadáveres."


- Ora ora...vocês são bem ousados..."O líder dos soldados marinas e seu exército encurralam Rafaeru e Pedoro."
- Podem ser poderosos, mas nós somos maioria!! Matem esses filhos da puta! "Exclama furiosamente enquanto todos saltam para cima dos dois cavaleiros de bronze."



- Tsc...vocês não são nada perante nós, cavaleiros de Athena.

"Pedoro eleva o cosmo e dispara uma rajada que derruba os atacantes."

- Podem vir...podem vir..."Provoca em tom de sarcasmo."




- Hahaha...vocês estão cheio de confiança Malditos arrogantes!!

"O segundo em comando dos soldados marinas se aproxima, segurando uma lança feito de coral com a ponta de pedra."

"Em seguida, gesticula para todos atacarem novamente."



- Vocês é que são arrogantes...atacar dois cavaleiros de Athena é suicídio.

"Rafaeru aponta seu dedo, dando gargalhada."

- Malditos! Pagarão pelo que fizeram!!



- Desapareçam malditos!!!


"Pedoro desfere diversos chutes poderosos em velocidade sônica, dilacerando os soldados marinas."


"Ambos os cavaleiros de bronze vão aniquilando a horda de inimigos, um por um, derrubando-os como se fossem bonecos."

"A diferença de poder era esmagadora."



- Desgraçados!! Morram!!

"Mais soldados marinas continuam a atacar."

"O grupo restante se reúne em um grande contra-ataque, usando uma investida violenta."


- Rafaeru, vamos acabar logo com isso.

"Esboça um sorriso de satisfação, enquanto explode seu cosmo, direcionando seu punho contra os inimigos."


- Uivo Mortal!!

"Dispara seu golpe, aniquilando os soldados marinas."



- De acordo! Cansei dessa bobagem.

"Exclama em bom tom, enquanto explode seu cosmo agressivamente."

- Presas Venenosas!!!

"Dispara milhares de feixes de energia verozmente para cima dos alvos."






"Uma grande explosão acontece, fazendo a cidade estremecer-se toda."

"Após a explosão, o local fica tomado por uma enorme cortina de fumaça."

"As consequências são vistas abaixo."

















"Centenas de corpos espalhados pelos quatro cantos."




"Sem perder tempo, os dois cavaleiros de bronze libertam as reféns."




"Em seguida, passam a pedir informações, questionando-as sobre o que havia acontecido."




- Isso é tudo o que sei..."Diz uma das vítimas, enquanto enxugava suas lágrimas, segurando um óculos com a outra mão."



"E assim foi confirmado que a autoria dos ataques era em parte dos soldados marinas, e em parte de um grupo de cinco cavaleiros negros."


- Vocês saberiam me descrever eles?? E o que queriam??

"Pedoro questiona para as jovens."


- Vai com calma...elas estão em estado de choque...

"Rafaeru tenta diminuir o ritmo acelerado de Pedoro."

- Vamos ajudar todas  elas a saírem daqui primeiro.


"Se levanta, e estende a mão para uma das garotas se levantar."


- Agora que você falou...quando trouxeram a gente até aqui, tinha mais um garoto jovem.



"Pedoro se aproxima dela, e se agacha colocando a mão em seus ombros."

- O que houve com esse garoto?

"A jovem prontamente responde."

- Levaram embora...um dos homens de preto disse que ele não podia se misturar com a ralé humana...que era muito importante para ficar entre os mortais...
"O cavaleiro de Lobo estreita seus olhos e pede para a moça repetir, e ela repete, exatamente igual."


- Como assim? Tem certeza disso?

"Rafaeru volta a questioná-la."


- Isso é muito estranho. "Cruza seus braços."


- Rafaeru, você não escutou??

"Se levanta, olhando para seu colega."

- Ela está totalmente convencida disso. "Em seguida pergunta para as outras, que confirmam as palavras da primeira garota."

- Aliás...lembra o nome do garoto?? "Volta suas atenções para a garota de óculos."


- Não sei o primeiro nome...mas sei que o sobrenome dele é Solo...

"Os dois cavaleiros de bronze se entreolham."


"De repente uma poderosa rajada de energia atinge o local, pulverizando tudo."

"As jovens garotas são desintegradas com o ataque."

"Os dois cavaleiros de bronze agiram impulsivamente, saltando para longe quando o ataque atingiu o solo."



- Mas que merda foi essa??

"Pedoro observa estarrecido a cena. Não haviam mais sobreviventes desta cidade, somente o jovem garoto que fora levado embora."

- Maldição...nem salvamos uma vida sequer...

"Em seguida cerra seus punhos, com raiva."




- Pedoro, se recomponha. Temos companhia.

"Rafaeru olhava adiante um cavaleiro negro."

"A situação estava mais tensa agora. O carrasco dá as caras."




- Então vieram dois ratos para observar o estrago feito com as formigas e esse belo formigueiro...

"Surge diante dos dois Namazu de Peixes negro, que caminhava na direção de ambos."


- Hahaha...que patético...se achando grande coisa por derrubar um monte de soldados fracos como estes...

"Ri novamente, em tom de deboche."




- Você vai pagar caro...maldito..."Pedoro começa a elevar o cosmo agressivamente, enquanto esboça um olhar sorridente, por conta da adrenalina que sentia."

"Ato contínuo, estende uma das pernas para frente, enquanto move os braços, em pose de arte marcial."




- Garras Venenosas. "Rafaeru sequer perde tempo, partindo imediatamente para o ataque."


- Morra!!! Uuuivo Mortal!!

"Pedoro explode seu cosmo ao máximo, avançando com tudo para cima do cavaleiro negro."

"Ambos os ataques se combinam em alta velocidade."




- Tsc...tão ingênuos... "Namazu dá um salto para trás, e em seguida explode seu cosmo agressivamente."


"Os golpes dos cavaleiros de bronze avançam com tudo para cima de Peixes negro."

"Porém para a surpresa de ambos, toda a cidade é acudida por um violento terremoto."





"Casas, prédios e outras construções sacodem com extrema violência."


"Parecia o apocalipse."



"Todo o local tem o seu relevo alterado drasticamente. O poderoso terremoto fez os dois cavaleiros de bronze errarem os ataques, e ainda, serem atingidos."

"Ambos caem no chão logo após, que estava todo revirado."





- Até que não foi tão mal...mas isso não basta para acabar conosco...


"Pedoro se levanta, encarando Namazu com um sorriso no rosto."


- Rafaeru, vamos atacar de novo. "Gesticula para seu companheiro."



- Nem precisa falar! Vamos acabar com ele, Pedoro.


"Começa a fazer poses se vangloriando."

- É agora ou nunca. "Começa a elevar seu cosmo em uníssono com o cavaleiro de Lobo."





- A batalha já acabou aqui... "Namazu encara ambos com uma expressão séria."

- Esse abalo sísmico foi apenas para soterrar todos os escombros e corpos, apagando todas as provas.

"Solta uma leve gargalhada de satisfação."

- Assim todos pensarão que foi um terremoto. "Afirma enquanto eleva seu cosmo agressivamente."




- Agora eu só preciso lidar com dois ratinhos intrometidos!!



"Libera toda a sua cosmo energia de uma maneira extremamente agressiva."

"Um poderoso turbilhão ocasionado pelo seu cosmo faz levantar bastante poeira pela cidade destruída."



- Sofram e morram, ratos imundos!!!

"Estende sua mão para cima, enquanto exclama seu ataque fatal."

- Arête de Poisson!!! 

"Ato contínuo, uma poderosa rajada de espinhas afiadas avançam com tudo de cima para baixo, atingindo o corpo dos dois cavaleiros de bronze."


"O golpe é tão forte que as armaduras são destruídas e os corpos dos cavaleiros de bronze são estraçalhados."


- Aaaaaarghhhh...nem terminei de ler aquele doujinshi...aaaaaaarghhhhh..."A armadura de Rafaeru é pulverizada violentamente, enquanto seu corpo vai se deformando com a técnica."





"Pedoro também tem sua armadura destruída e seu corpo destroçado."

"Ambos caem mortos no chão, sem vida."




- Muito bem...hora de enterrar o lixo...

"Namazu eleva seu cosmo novamente."


- Hecatombe das Águas Profundas.


"Uma imagem de um peixe gigantesco surge atrás do cavaleiro negro. Fortes tremores começam a ocorrer no local. Tal peixe era o próprio Namazu, cujo nome Peixes negro compartilhava."

"De acordo com o mito popular japonês, a causa dos terremotos é um peixe gigante que vive em tocas subterrâneas, o Namazu. Muitas vezes descrito como um peixe-gato (bagre) de enormes proporções, é considerado um dos youkais (criaturas mitológicas sobrenaturais), causador de infelicidades e desastres durante muito tempo no Japão."




"O grande peixe atinge o solo com violência, causando um terremoto muito pior que o anterior."




"E assim toda a cidade de Caen revira-se por completo, com milhares de toneladas de pedra e terra se remexendo, quebrando e abrindo em fendas, enquanto moldava o novo relevo do local."

"Assim, no lugar da cidade francesa, sobrava apenas ruínas e mais ruínas."

"Namazu apenas contempla a destruição."

- Preciso me apressar. A essa altura, meus subordinados já devem ter entregue o pirralho para aquele general marina...

"Suspira fundo, e em seguida, desaparece de vista."

--------------------------

===============================

-----------------------



- Maldição...o cosmo daqueles dois sumiu... "Yama se mostrava irritado." ...como são incompetentes...não puderam durar cinco minutos?? "Dá um murro em uma parede, quebrando-a."



- Não pude ir atrás deles...tive que abordar meu plano..."Começa a raciocinar consigo mesmo."

- Preciso permanecer no Santuário. Senti o cosmo de Escorpião desaparecer bruscamente...

"Coça a sua nuca, pensativo, enquanto anda de um lado para o outro."



- Deixarei esses cavaleiros negros para uma outra hora...agora preciso me focar no Santuário...mudanças de planos. dois cavaleiros de bronze não farão muita falta mesmo..."Coça seu queixo, enquanto se dirige até a saída da casa de Câncer."



- Pelo visto, vou ter que ir até o templo da Coroa do Sol..."Desce as escadarias das doze casas."

------------------------------------------------
---------------------------------
------------
----

_________________
"Let´s dance!"


avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Hypnos em Sab Ago 26, 2017 10:12 am

{Enquanto isso, o mestre estava preocupado com a situação e despachava seus cavaleiros a dúzias para tentar contornar a situação. Mas eis que muitos não conseguiam regressar com vida. Além disso existia outra preocupação, a iminência de traidores infiltrados no Santuário, agindo contra a deusa Athena.}
 
{O Cavaleiro de Libra, Byakko fora preso injustamente acusado de traição por destruir Star Hill, Darius de Gêmeos o havia acusado injustamente, conseguindo enganar a todos, e em seguida deteve-o. O Grande Mestre, enganado pelo geminiano, ordenou que o mesmo fosse levado para as masmorras e trancafiado eternamente. Já há alguns dias sem comer, seu pupilo Yan resolveu o visitar para levar alimentos e tentar buscar uma saída para o seu mestre.}
 
{Durante a saída das masmorras foi encurralado por um destacamento de 100 soldados rasos, porém para Yan, que havia sido consagrado Cavaleiro de Bronze de Unicórnio, não era problema. Em uma rápida investida, Yan eliminou todo o destacamento, deixando alguns soldados agonizando antes de morrerem.}
 
{Prestes a seguir seu caminho furtivamente, Yan foi encurralado pelo Cavaleiro de Ouro de Áries, Mustafar que estava liderando aqueles soldados.}
 
{Yan tem uma luta contra o Cavaleiro de Ouro de Áries, mas seu poder era ínfimo perto do Ariano, e prestes a receber seu ataque supremo, Unicornio reflete se este seria o último momento da sua vida.}
 
- Morra seu pivete intrometido e arrogante!! Vá comer capim pela raiz!!  {Bradava furiosamente}
 
-REVOLUÇÃOOOO ESTELARRR!!!!
 
{O Golpe do Cavaleiro de Áries avançava velozmente contra Yan que estava caído a alguns metros. Os céus se enegreceram e diversos feixes de luz, como estrelas cadentes, avançavam na direção do pobre cavaleiro de bronze, quando de repente...}
 
- Ora, ora.....mas que grosseria, não é nada polido atacar um Cavaleiro de Bronze...
 
{Uma figura surgia na frente de Yan, bloqueando o golpe do Ariano com facilidade, desfazendo seu ataque em um instante. Os céus voltavam a ficar em sua coloração azul normal, com o sol brilhando forte acima.}
 
- O QUE?? MAS QUE ATREVIMENTO FOI ESTE, QUEM OUSA INTERFERIR ?? APAREÇA SEU COVARDE!!
 
- Covarde eu? Você ataca um Cavaleiro de Bronze, coisa deselegante para um Cavaleiro de Ouro e eu que sou covarde?? Ah rapadura é doce, mas né mole não.....
 
- V-VOCÊ É UM....C-CAVALEIRO DE OURO TAMBÉM...{Mustafar falava incrédulo}
 
- Acertou!!! Sou o grande e inigualável Heráclito de Sagitário, tô na área, derrubou é penalti!!


  
- O que está fazendo aqui? Pensei que estivesse em Wall Street, cuidando dos seus conglomerados, não era você o bilionário, playboy, filantropo, gênio, investidor?? {Falava em tom de deboche}

 

- Sabe como é...eu até estava, mas as ações do Santuário Inc. estavam despencando, tudo isso graças a um grupo de zé ruelas reprimidos, que se auto intitulam cavaleiros negros que destruíam várias cidades  e vocês, idiotas, ficavam igual baratas tontas, sem fazer nada. Então fui forçado a voltar para chutar o traseiro desses cornos. Mas quando voltei para cá, fiquei hospedado em um hotel em Rodório, e acabei sabendo que dois cavaleiros de ouro já morreram, sem falar na prisão de Byakko.

{Heráclito movimenta os braços, fazendo um aquecimento.}

- Maldito..sempre que vem aqui, fica perambulando nos arredores, ao invés de defender sua casa zodiacal!!!

- Que se dane, cabeludo! Ah...e adivinha só...

{Heráclito esboça um sorriso irônico.}

-Há poucos dias, de noite, fui dar uma volta no cabo Sunion, e acabei descobrindo que havia uma conspiração rolando aqui. Vi você conversando com o seu amiguinho, o Bastian, que está liderando esses cretinos na ilha da Rainha da Morte. E ainda ouvi no papo que estavam manipulando tudo graças a ajuda de outro cavaleiro de ouro, logo...não demorou para ver que você está maquinando com ele e com outro dourado traíra...


- Miserável, então....você sempre na sua, mas descobriu a verdade....quem diria...e eu que julgava que fosse  um interesseiro retardado que só pensava em dinheiro....

- Hunf...e aposto que vai querer me enfrentar para proteger este pivete? Ele matou sem pestanejar uma centena de meus melhores homens...

- Escuta aqui, o seu cabeludo...você é grande mas não é dois...eu sou pequeno, mas não sou metade!! Vou arrancar esse teu ar metido da sua fuça! Não me interessa se esse moleque liquidou 100 desses lixos imundos....eles não prestam para nada mesmo...

- Sem falar que foram os seus soldados que atacaram Unicórnio! Existe alguma motivação por trás disso...

 
{Heráclito começa a elevar seu cosmo, diversos raios caiam dos céus pela região, pulverizando tudo que tocavam, alguns pobres soldados rasos eram atingidos por esses raios e desintegrados instantaneamente, restando apenas gritos de pavor, que ecoavam por todos os lados!!}
 
- Foda-se, não dou a mínima para quem você é, se é um agente duplo, triplo...sei la...mas sei que nunca fui com a tua lata...para ser sincero, além do que, sinto uma cosmo energia sinistra em você, por isso vou ser obrigado a fazer algo pouco convencional...
 
- Hunf...está bem...se deseja lutar, assim será Sagitário! Mas uma pena, você seria de imensa valia em nosso exercito, para fundarmos um mundo novo!
 
- E ser descartado na primeira oportunidade como uma lata de refri vazia? Não obrigado! Sabe qual o problema de vocês malignos? Não existe honra!!

- Não fale bobagens! Vocês do Santuário é quem não possuem honra...nem vergonha na cara!! Eu simplesmente cansei de ver esse mundo continuar a mesma bosta de sempre...


- Do que está reclamando? Por acaso és um misantropo enrustido? Cretino hipócrita! Porque virou um cavaleiro então? Até alguém como eu, que não é nenhum exemplo, sei que não devemos ditar para os humanos como devem agir...existe o livre arbítrio, ô maluco...


{Mustafar cerra seus punhos e urra de raiva}

- VOCÊ NÃO SABE DE NADA!! É só um idiota que teve todos os privilégios dessa vida...já eu...nasci em uma região carente...vi meus pais serem mortos na minha frente!!!


- E o que isso tem a ver, cabeludo? Muitos sofrem na vida, e mesmo assim perseveram sem desistir, até conseguirem vencer, como eu.  {Heráclito gesticula com as mãos.}

- Imbecil...você não entende...eu naquele momento jurei defender as pessoas da violência e da crueldade que é própria da natureza humana. E sabe o que eu percebi? Que não adianta nada! Me esforcei, me dediquei, e disputei a armadura de ouro com o Bastian...mas ele era muito radical e fanático...porém no fundo sempre esteve certo...
{Suspira fundo, encarando seu oponente.}

- E agora que virei um cavaleiro de ouro,tenho participado de diversas missões...e noto que mesmo com todo o nosso esforço, os seres humanos não mudam. Tudo continua....IGUAL...a humanidade é o problema.
{Grita a última palavra.}

- Nem mesmo Athena aqui na Terra consegue mudar a natureza dos humanos...nada mudou...vi que era preciso algo mais radical...

- Isso é burrice! Não cabe a nós julgar os humanos, sacou? Não dê uma de juiz da moralidade, falou? Parece aqueles SJWs hipócritas do Facebook...

{Heráclito em seguida aponta o dedo para o ariano.}

- Quem é o outro traidor??? Porque você mandou os soldados atacarem Yan?

 
{O Cavaleiro de Sagitário abre os braços, sua cosmo energia era incomensurável, por sua vez, Mustafar eleva sua cosmo energia também, entrando em posição de combate, encarando Sagitário friamente!}
 
- Jamais irei dizer!


- Lamentavelmente não posso permitir que continue vivo, nosso sucesso depende do total sigilo, e logo, vocês dois são uma ameaça ao nosso plano. Portanto, me desculpe, mas sinta o poder das estrelas!! REVOLUÇÃOOOO ESTELARRR!!
 

- É inútil....TROOVÃOOO ATÔMICOO!!
 
{Ambos disparam seus melhores golpes, que colidem um ao outro, criando uma fenomenal bola de energia que começa a crescer e desintegrar tudo que tocava.}
 

- Aarrghhh...desgraçado....entramos no estado da batalha dos mil dias...{Falava enfurecido para Heráclito.}
 
- Entramos? Só se foi você....eu não tenho samba no pé, mas eu bato para caramba...rezo para não entrar em uma luta, mas quando entro, pago para não sair....
 
{Ambos os Cavaleiros de Ouro queimavam suas cosmos energias violentamente, mantendo uma intensidade terrível entre ambos....Heráclito usa sua energia ao máximo, forçando a bola contra Mustafar. Parecia que duraria mil dias até que...}
 
- Merda....ele está certo, se continuar assim, iremos ficar lutando por mil dias, e ...tô sem paciência hoje, caralho....

{Começa a resmungar, visivelmente irritado.}

- Caramba...quanto cosmo...parece que não tem limites...{Yan observava o embate de longe, abismado.}
 
{Heráclito se concentra e lança a bola contra os céus, que sobe em disparada, no entanto, a massiva e gigante bola de energia acaba explodindo, iluminando todo o Santuário como se fosse um segundo sol. Todo o local se estremece violentamente.}
 

- Devo dar-lhe os parabéns, por conter meu ataque, no entanto és estúpido...não irás me deter aqui, seu playboy arrogante! {Cerra seus punhos com força}.

- Sequer teve força para empurrar o golpe contra mim...simplesmente jogou aos céus...fracote!


{Yan ao longe vê o embate entre dois cavaleiros de ouro e fica pasmo com tanto poder.}
 
- Ah vai te catar o cabeludo....to me lixando para o que tu pensa de mim...eu só não queria ficar nessa lenga lenga toda vida com você, e quer saber o que mais? Cansei....
 
{Heráclito eleva novamente sua cosmo energia, Mustafar observava seriamente tudo e salta para trás, também elevando sua cosmo energia!!}
 
- MURALHAAA DE CRISTAL!!! {Abria seus braços e os lançava para baixo, criando uma potente barreira de energia, que repelia os ataques inimigos.}
 
- Tsc....tsc....então esse é o famoso Muro de Cristal ? Que interessante....
 
{Heráclito engata uma corrida, saltando, as asas de sua armadura se abrem nos céus, enquanto um brilho dourado toma conta de seu corpo!}
 
- Sinta meu poder seu cabeludo cretino.... ASSAAAAS DA DESTRUIÇÃO!
 
{O Ataque de Heráclito é tão devastador, que um forte tremor se alastra pela região, abrindo profundas fendas no chão, lava é expelida por essas fendas,o cenário é de total devastação.}
 

{Mustafar permanece firme, energizando sua barreira ao máximo, para conter o ataque de Sagitário, que colide violentamente contra a muralha, estilhaçando-a completamente!}
 
- Perdeu cabeludo...
 
{Heráclito subitamente saca seu arco, e dispara uma flecha contra o peito de Mustafar, sem dar chance de defesa, de tão inesperado que foi essa investida. A flecha atravessa seu peito....deixando Mustafar de joelhos...}
 
- Maldito...desgraçado...então essa era sua real intenção?? Jamais poderia prever esse ataque traiçoeiro....você joga sujo seu filha da puta!! Você não tem honra! {Golfando sangue por cada cavidade de seu corpo}
 

- Jogo sujo, porque?? Sim, meu último ataque não tinha intuito algum de matá-lo, apenas destruir sua Muralha de Cristal e causar uma distração em você de milisegundos, para que eu pudesse então desferir meu verdadeiro ataque!

- Agora me responda!! Quem é o outro cavaleiro de ouro envolvido nessa conspiração?

{Heráclito grita contra Mustafar.}

- Nunca vai...coff..coff...nunca vai saber!! {Grita de volta, enquanto sangue saia entre os dentes. Tossia novamente, cuspindo mais sangue ao chão.}

- Responda!!! Quem é? {Heráclito aponta o arco novamente para o ariano.}
 
- Maaaaaaaalditoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo...
 
{E tendo dito isso, Mustafar desintegra-se, com fortes gritos de agonia e dor que ressoavam por todo o santuário, deixando o Mestre abalado em sua sala ao ouvir os gritos do Cavaleiro. Restando apenas a armadura de Áries caída no chão em torno de um pó escuro, restos do corpo de Mustafar.}
 
 - Ele bateu as botas antes do que eu previa... {Afirmava consigo, pensativo.}

- Hey....você está bem Unicórnio?? Consegue se levantar??  {Se dirigindo até onde estava Yan, lustrando seu arco com uma parte de sua capa.}
 

- O-o s-senhor o m-matou.... {Engolia em seco, com os olhos esbugalhados.}
 

- Ah sem drama vai...eu testei a bondade dele, se houvesse bondade em seu coração a flecha nada teria feito. Mas como o coração dele era cheio de maldade, a flecha o consumiu. E olha que foi rápido! Por isso, não tenho arrependimento algum. Engole o choro ai filho vai....
 
- E o que v-vamos f-fazer?? {Yan ainda soluçava, estava completamente em pânico, diante do poder avassalador de Heráclito.}
 
- Vamos nos juntar ao Mordred e Demetrio, eles são os Cavaleiros de Ouro de Capricórnio e Aquário. Estamos montando uma pequena força tarefa, afim de liquidar essas porras loucas de Cavaleiros Negros....

 
- Vem cá...{Agarrando Unicórnio pelo cangote da armadura}
 
- E-espera....c-como fazer para ir? Está tudo destruído...
 
- Sem drama...se segura ai....
 
{E Heraclito parte para a Casa de Sagitário em um clarão de luz, deixando toda a região devastada. Parte da masmorra foi destruída, inclusive algumas celas também foram destroçadas, entre elas, a cela de Byakko. O cavaleiro de ouro estava enfim livre.}
 
{Enquanto isso nos Salões do Mestre, o mesmo estava tendo sérias alucinações depois de ouvir os gritos de dor e agonia de Mustafar...suava muito, e havia arrancando uma mecha de seus cabelos, visivelmente nervoso.}

- Eles não vão me pegar...não vão...não vão...não vão...não vão...não vão...não vão...não vão...não vão me pegar....não vão me pegar ... {Repetia para si mesmo incansavelmente, enquanto percorria os salões interiores}
 


- Esses malditos traidores....estão por todos os lados...por todas as partes...

 

- Filhas da puta.......o que querem aqui?? {Bradava em total desespero e pânico, disparando poderosas rajadas de cosmo em várias direções, destruindo muitas áreas de seu enorme salão}

  
{Após disparar algumas vezes, o Mestre percebe que não havia ninguém ali junto consigo, que estava tudo deserto, havia apenas corpos estraçalhados de alguns soldados rasos, que faziam a ronda por ali, e fora atingidos pelo poder do Mestre.}
 
- Que inferno....f-foi uma ilusão ou realmente aconteceu e esses filhas da puta fugiram??

 

--------------------------------------------------------------------------------------------------


Última edição por Hypnos em Qua Ago 30, 2017 9:16 pm, editado 6 vez(es)

_________________
avatar
Hypnos
Fundador sonolento
Fundador sonolento

Mensagens : 2078
Cosmos : 1005754
Data de inscrição : 20/12/2012

Ver perfil do usuário http://coronas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Malakh em Sab Ago 26, 2017 6:31 pm

No Santuário, Darius subia a escadaria das 12 Casas calmamente, apreciando a suave brisa e o aroma que ela trazia. "Medo. A melhor fragrância de todas."


 
Ao adentrar a Casa de Touro, avistou o guardião daquela casa com um sorriso estampado no rosto colocando uma enorme sacola de carnes cruas sobre um balcão.


 
- Vai sair o almoço? – brincou Darius.


 
- Vai. Ganhei dos moradores do vilarejo. – falava contente se referindo aos habitantes de Rodório.
 
- Como sempre, alegre. Que bom que os recentes acontecimentos não te abalaram, Aldebaran.
 
- Não podemos nos abater, amigo. Embora seja realmente lamentável a traição de um dos nossos e a destruição da biblioteca de Star Hill, todo aquele conhecimento antigo e valioso perdido para sempre...

- Mas nem tudo está perdido, sabe? Eu mesmo sei de um dos segredos que estavam lá guardados.

 
- A biblioteca não era permitida somente pelo Grande Mestre? E que segredo seria esse?

 


- Esse aqui...



 
SATÃ IMPERIAL! – um feixe de luz era atirado contra o cérebro de Aldebaran, o qual estava estático, com os olhos arregalados e suando frio, exibindo uma expressão de extremo pavor.

- Agora eu preciso que você faça uma gentileza para mim...
 
- Mate o Grande Mestre do Santuário!

 
Com a ordem, Aldebaran imediatamente seguiu para o Salão do Grande Mestre, como se estivesse possuído por um demônio. Aquele já não era mais o Cavaleiro de Touro que todos conheciam, era algo maléfico e desprovido de sentimentos, que somente desapareceria assim que sua vítima morresse na sua frente.


 
- Aldebaran? O que faz aqui? Eu estou em meio a um milhão de coisas no momento então, seja lá o que for, terá de esperar.
 

O Cavaleiro de Touro não esboçou nenhum tipo de reação, apenas continuou com olhar fixo sobre sua presa e se aproximando dela, até que a atacou.
 
GRANDE CHIFRE! – O Grande Mestre mal teve tempo de reagir e o golpe do Taurino o acertou em cheio, arremessando para os fundos da sala.

 
Caído no chão e um tanto ferido, o Patriarca tenta alcançar um selo de Atena que havia se soltado de suas vestes e estava mais à sua frente. Sua intenção era usar a mesma técnica empregada para imobilizar e retirar a armadura de Byakko.

 
Aldebaran, no entanto, era incessante e rapidamente se reaproximava para um novo golpe, que desta vez seria letal, não fosse uma interrupção.

 
EXPLOSÃO GALÁTICA!- Darius apareceu e lançou sua técnica diretamente nas costas do Aldebaran, que estava tão focado na tarefa de aniquilar o Mestre, que sequer tentou se defender ou desviar do golpe.

 
O Cavaleiro de Touro então foi pulverizado completamente pela técnica de Darius e a armadura de Touro pairava montada na sala. Aldebaran estava morto e o Grande Mestre se encontrava são e salvo.


 
- Mestre... – Darius o ajudava a se levantar.


- Ele me atacou! – o Grande Mestre parecia atordoado com tudo o que acontecera.

 
- Eu sei, Mestre. Eu vi tudo.
 
- Aldebaran tentou me matar! Se você não tivesse aparecido... Aliás, da onde você veio?! – ele bradava em meio a confusão e paranoia.
 
- Vim lhe informar que o Relógio de Fogo foi aceso. – assim que Darius disse essas palavras, o Mestre já havia entendido e estava em choque.


- O Santuário foi invadido.

avatar
Malakh
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 423
Cosmos : 1330
Data de inscrição : 28/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Hunter em Dom Ago 27, 2017 2:03 am

Igor o cavaleiro de Fenix interviu na luta para que Rasmus pudesse salvar todos da ilha


 -Então você realmente mudou de lado.. "Dizia Bastian"

 -Sempre estive do lado da justiça Bastian,assim como você tambem ja esteve..

Tremores se espalhavam por toda a ilha,vulcões antes adormecidos despertam por toda parte


 -Temos pouco tempo até a ilha sumir do mapa,tens certeza de que ira me desafiar? Em todos anos de amizade treino,você nunca conseguiu me derrotar hahahaha "O tem debochado visivel"

 -Os tempos mudam,nossas motivações agora são totalmente opostas!! 

Os dois avançam extintivamente,com uma sincronia perfeita,quando um atacava o outro defendia logo em seguida.

=====Flashback=====


Dois jovens cavaleiros trocavam socos,eram Igor e Bastian. A luta estava equilibrada e em um momento,Igor estava preste a acertar um forte golpe no rosto de Bastian,porem é arremessado para longe.


 -Essa sua telescine é um saco "O jovem Igor falava enquanto caia com a bunda no chã"


 -Desculpe,combinamos que não a ultilizaria,mas foi o unico modo que encontrei para me livrar de seus ataque surpresas hahahaha.


 -Bom,pelo menos prova que você esta no caminho de herdar a armadura de Aries que passada ao seu povo a gerações..


 -Assim espero..Um dia conseguiremos nos tornar cavaleiros de ouro!!!


 -Atingiremos nosso objetivo e juntos protegeremos Atena e a paz na terra..


Os dois se cumprimentam com punhos,um sinal de irmandade e uma sincera amizade


=====Fim do Flashback=====

O embate ja durava alguns minutos,apenas com suas respectivas força fisica.


 -Inacreditavel que alguem como você ainda tenha conseguido ser aceito por uma armadura de Atena.Você sempre lutou apenas porque gostava da sensação que sentia durante as lutas..Até mesmo agora não consegue esconder a empolgação que esta sentido.


 -Apesar do meu apreço por lutas meus motivos sempre foram nobres,ao contrario de você que teve a pachorra de sacrificar inocentes por motivos,que bem,gostaria de saber...


Mais tremores ocorriam por toda parte,a ilha começava a ser submersa por agua e lava.
 
 -Meus motivos sempre foram em pró da humanidade e a paz na terra..


 -Bem contraditorio de sua parte não?




Os dois voltaram a trocar socos e chutes..Passaram mais alguns minutos e ja era possivel ouvir gritos de alguns cavaleiros negros que estavam por ali tentando fugir em vão de todo aquele caos.


 -Bastian,aquela rebelião..você p... "Igor era interrompido"

 -Igor,paremos de falar,irei acabar com essa luta "Bastian falava confiante"

O cavaleiro negro de Aries usa sua telecinese como tentativa de imobilizar Igor.Por um momento o cavaleiro parecia 
completamente encurralado,mas passado alguns segundo Igor voltava a se mexer normalmente.

 -Igor você por acaso..

 -Como falei antes Bastian,os tempos mudam.Enquanto você se refugiava na ilha da rainha da morte,eu tive que percorrer um longo caminho para redenção..

 -Não esperava que depois de todo esse tempo você viria com truque novos hahahaha.


A ilha ja estava quase totalmente submersa,apenas alguns minutos até que ela sumisse do mapa.


 -Bastian,apenas me diga quem esta por trás disso.A manipulação na nossa revolta..Os inúmeros ataques terroristas..


 -Não temos muito tempo Igor,se quiser mesmo saber tera que me derrotar..


Bastian eleva sua cosmo energia em desafio,desafio esse que é aceito logo em seguido por Igor.


 -Não gostaria que as coisam acabassem assim "Diz Igor com um olhar de pesar"

 -Infelizmente terminamos em lados opostos...não temos muitas opções..


Os tremores ja atingiam niveis maximos na escala richter,oque ja era inacreditavel para uma ilha daquele porte.Os dois se encararam por um longo minuto,aquele minuto que para os dois pareciam uma eternidade.Os cosmos em um tom desafiador e voraz.Após uma longa espera ambos disparam o golpe final em grande sincronia.




 REVOLUÇÃO ESTELAR/AVE FENIX




Uma explosão imensa toma conta do que ali seria o resto da ilha.Que logo em seguida é totalmente tomada por agua,deixado apenas parte do maior vulcão para fora que jorrava lava para o oceano,não havia sinais de sobreviventes..
avatar
Hunter
Falhador
Falhador

Mensagens : 629
Cosmos : 10007707
Data de inscrição : 27/12/2012
Idade : 21
Localização : Desconhecido

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Malakh em Dom Ago 27, 2017 8:23 pm

Heráclito de Sagitário foi se encontrar com os cavaleiros de Capricórnio e Aquário quando foi convocado com urgência por um mensageiro do Grande Mestre após seu confronto com Mustafar. Evitando criar problemas para Unicórnio, Heráclito ordena que este lhe aguarde.

Assim, o cavaleiro de ouro acompanha o mensageiro até o Salão Papal.



 
Ao chegar no Salão do Mestre, ele se depara com Darius de Gêmeos conversando com o Patriarca, mas o assunto é abruptamente encerrado assim que eles notam a presença de Heráclito.
 
- Heráclito, seu idiota! Qual a sua explicação para esse pandemônio que geraste?



 
- Opa, desculpa pela baguncinha, Mestre. Mas sabe o que é? É que o Mustafar era um traidor, estava os cavaleiros negros, sacas?
 
 
- Mesmo? Bem, agora não podemos perguntar para ele, não é? Já que você o assassinou e destruiu uma parte do Santuário, inclusive as nossas masmorras, libertando o traidor do Cavaleiro de Ouro de Libra!



 
- Então creio que tudo o que temos para sustentar a alegação de Heráclito é a própria palavra dele... – disse Darius ao Mestre como se o Cavaleiro de Sagitário não estivesse na conversa.
 


- E de que vale a palavra de um cavaleiro que aparece no Santuário quando bem entende, sem dar satisfações?


- De que vale a palavra de um cavaleiro que em vez de informar suas suspeitas para seu superior hierárquico, decide tomar uma atitude sozinho e arbitrariamente assassinar um companheiro da elite da Ordem dos Cavaleiros?
 
- De que vale a palavra de um cavaleiro que de forma imprudente inicia uma batalha dentro do Santuário e destrói parte dele, libertando um inimigo como consequência?
 
 
- Poxa, Mestre! Não fala assim não. Eu não tive escolha, ele ia matar o Cavaleiro de Unicórnio!


 
- Por que ele faria isso? – perguntou Darius.

 
- Porque Yian de Unicórnio matou uns cem de seus soldados, daí ele ficou puto, sabe como é que é.
 
- E você acha que ele não estava no direito dele de punir alguém que mata soldados do Santuário? Você matou um Cavaleiro de Ouro para salvar um de Bronze enquanto estamos em guerra???
 
- Err... Ele era aliado dos inimigos...

- Mustafar ordenou que seus soldados atacassem Unicórnio! Porém ele os derrotou, e quando o cabeludo ia matá-lo, tive que intervir.

- Ele era um traidor!!! E ainda vi ele conversando com um cavaleiro negro! E os dois estavam sendo ajudados por outro cavaleiro de ouro!
 

- Podes provar isso? E em algum momento eu te dei a ordem de executar o Cavaleiro de Áries?
 
- Er... Não?
 
- Basta! Eu não vou admitir esse tipo de comportamento! Este é o MEU SANTUÁRIO!

- E esse outro cavaleiro de ouro traidor que você diz é o Byakko de Libra!

- Que estava preso,e você fez o favor de libertar ele durante sua luta contra Mustafar!!!



 
- Opa, opa.. Relaxa, fica sossegado, Mestre! Eu vou consertar tudo, podexá.


 
- Ele não é confiável, Mestre. E é uma desvantagem, estamos prestes a iniciar uma grande batalha, não podemos ficar nos preocupando em vigiar as atitudes desastrosas e suspeitas de Heráclito ao mesmo tempo em que lutamos contra os Cavaleiros Negros.


 
- Justamente...


 
SUBJUGAÇÃO ZODIACAL! – o Grande Mestre puxou um selo de Atena de suas vestes e executou a técnica secreta que somente os Representantes da Deusa conhecem.

 
- A-Ahh!! – Heráclito se sentia imobilizado, tentava queimar seu cosmo, mas não conseguia, uma força irresistível o pressionou para baixo até que ele ficou com os dois joelhos no chão.


- Não sei o que fazer contigo, já que destruíste nossas masmorras.


 
- Não precisamos de prisões físicas, podemos baní-lo deste plano de existência de uma vez por todas. – sugeriu Darius friamente.


 
- Cuide disto para mim, Darius. – O Mestre assentia com a cabeça.
 
Darius se aproximava lentamente de Heráclito, sedento para vingar a recente morte de seu aliado, Mustafar de Áries.


 
- Da-aarius! N-Nãoo!!! – imobilizado, Heráclito mal conseguia falar.



OUTRA DIMENSÃO!
 
Heráclito então foi lançado por um portal interdimensional que se fechou assim que o Sagitariano por ele passou. Assim, o Cavaleiro de Ouro estava destinado a vagar eternamente entre dimensões extravagantes, à deriva nos confins do espaço-tempo.




"O cavaleiro de Unicórnio sente o cosmo de Heráclito desaparecer. Sem saber o que fazer, vai atrás de seu mestre, Byakko de Libra."

 
--------
 
Na entrada da Casa de Leão, Rasmus olhava o Relógio de Fogo.




 
“Não sinto mais os cosmos de Áries, Touro, Libra, Escorpião e Sagitário. O que diabos está acontecendo no Santuário?”
 
“Gêmeos está com o Grande Mestre e Câncer saiu por algum motivo, mas aparenta não estar muito longe.”
 
“De toda a forma eu serei o primeiro guardião hoje.”
 
“Daqui vocês não passam!”





Última edição por Malakh em Qui Ago 31, 2017 10:37 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Malakh
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 423
Cosmos : 1330
Data de inscrição : 28/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Pujol em Dom Ago 27, 2017 10:55 pm

O santuário estava sendo invadido, não havia dúvidas que traidores estavam entre os cavaleiros mais poderosos de Athena, muitos haviam tombados, por outro lado nestas horas as melhores oportunidades de combate surgem.
 
O caminho para o salão do mestre, conhecido como cortejo fúnebre, uma das técnicas milenares dos cavaleiros de peixes, estava se agitando, o roseiral belo começava a crescer, ganhando vinhas, suas flores cresciam rapidamente, a fragrância das rosas deixava de ser invisível, dando um tom avermelhado ao ar, o roseiral agora tinha mais de um metro de altura, uma armadilha para quem tentasse entrar ou fugir daquele lugar.

Já na casa de peixes apenas o perfume havia aumentado, chegando a ser sentido até mesmo fora da casa, enquanto o pisciano esperava no centro da casa com um sorriso no rosto.



Então realmente está acontecendo... cavaleiros negros, fracassados que não conseguiram uma armadura, invadiram o santuário e agora o que nos resta é... Defender este local sagrado. Fala enquanto cobria o rosto com a mão direita.



Acima de tudo, devemos fazer estes merdas pagarem com sangue todo o estrago que eles causaram ao santuário e ao mundo civilizado. Terminava sua frase com um grande sorriso, pronto para carnificina que aconteceria.

Enquanto o cavaleiro ria, a casa de peixes começava a ficar completamente tomada por rosas e vinhas, aumentando e muito a fragrância das rosas, porém agora o veneno mortal estava junto a fragrância alucinógena, criando um local perfeito para o cavaleiro lutar.





Pois bem, meus preparativos estão prontos, ninguém desce do salão do mestre sem se infectar, ninguém vai subir sem morrer... já aqui em minha casa... estarei à espera dos que passarem pelos demais cavaleiros de ouro e os farei sangrar como porcos que são. Cruza as mãos ao final de seu raciocínio, sabendo que ninguém ali conseguiria ler seus pensamentos.

Neste dia as escadarias do santuário seriam tingidas de sangue, pois os cavaleiros de ouro estavam em guerra e prontos a defender sua Deusa.
avatar
Pujol
CEO Empalador
CEO Empalador

Mensagens : 1243
Cosmos : 20005826
Data de inscrição : 16/02/2013
Idade : 24
Localização : 4ª Esfera: Giudecca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Aiacos em Seg Ago 28, 2017 1:26 am

-----------------------------------
------------------------
---------------
-----
====================================

"Nesse momento, vamos à Bluegard, aonde estava localizada a base secreta dos cavaleiros negros."

"Além da ilha da Rainha da Morte, havia um segundo local, secreto, aonde apenas os cavaleiros negros tinha conhecimento."




"Uma grande comoção está ocorrendo."

"Há uma enorme multidão reunida. O que será que está havendo?"


"Eram centenas e centenas de soldados marinas, todos ajoelhados prestando reverência a uma entidade que ali estava. Ela segurava uma espécie de lança e emanava uma cosmo energia amedrontadora, nada parecido com o que fora mostrado até agora."


"Ao lado dele, estava um cavaleiro negro."


- Todos os preparativos foram concluídos. A hora é agora!!

"Namazu de Peixes de aproxima do enorme grupo e estende a mão para cima, apontando para o céu."

- Hoje iremos acabar com o reinado de Athena, e iremos instaurar a nova ordem mundial.

"Todos gritam em êxtase."

- POSEIDON! POSEIDON! POSEIDON!

"Urravam em uníssono."

- Agora que conseguimos localizar e capturar o jovem descendente da família Solo, só nos resta um objetivo final.

"Namazu desce às escadarias e para diante de um pequeno grupo que estava à frente dos soldados marinas."

- Vocês irão conduzir os soldados ao ataque contra as forças do Santuário.

"Estende seus braços, gesticulando."



"Namazu dirigia suas palavras ao grupo de oito cavaleiros de prata negro. Em seguida os oitos fazem uma saudação."

"Todos estavam determinados a morrerem pela causa."



"Semper fidelis."





- Vocês devem vingar a morte de Bastian e dos outros cavaleiros negros que morreram junto à nossa sagrada ilha!!

"Naelle aponta seu dedo para o grupo."


- Não toleraremos falhas! É vencer ou morrer!

"Vocifera em bom tom."



- Acho engraçado...você falando isso...sendo que já estás morto...

"Eis que surge o verdadeiro líder supremo, o responsável por tudo."

"Chrysaor aproxima-se do grupo, que imediatamente prestam reverências."



"Surge diante de todos o general marina de Chrysaor."


"Porém, havia algo muito diferente em sua cosmo energia."

"Simplesmente não era humana."



- Senhor, todos os preparativos estão prontos.

"Gaius se aproxima, reverenciando-o."


- Hehehe...tens razão. "Naelle solta uma risada enquanto coça seu nariz."

- Mas são pequenos pormenores, sabe?

"Cruza seus braços, observando Chrysaor e Cavalo Marinho."


- Pormenor esse que faz muita diferença, não é mesmo?

"Esboça um sorriso de ironia."

- Bem hipócrita da sua parte...enfim, deixemos de trivialidades.

"Chrysaor se afasta de todos, virando-se de costas."

- Agora prestem atenção!!
"Exclama em bom tom, assustando a todos."


- A ressurreição de meu amado pai é questão de tempo!!!

"Vira-se para a multidão."

- Esta missão não pode fracassar!!!

"Grita novamente em bom tom."



- Vão até o Santuário, e me tragam a ânfora de Poseidon!!!

- E me tragam Athena!!!

"Todos gritam, urrando o nome do imperador dos mares."




"A tropa começa a se movimentar, marchando adiante. Eram muitos, mas muitos. Haviam ao todo aproximadamente mil soldados marinas."

"Metade de todo o exército se move em direção ao Santuário."

"O grupo restante, de mil soldados, ficam na base central, com Chrysaor."


- Agora vamos! Está na hora.

"Gaius contina caminhando, enquanto os soldados marinas lhe seguem."

- Tragam a prisioneira!

"Gaius exclama."



"Em seguida, os soldados marinas arrastam uma garota toda acorrentada, e jogam-na ao chão com força."

"A mesma solta alguns gritos doloridos."

"A mesma olha apavorada para o general marina."


[b]- Muito bem vadia...chegou a hora da sua última tarefa...mostre que valeu a pena poupá-la.[/b]

"Gaius se aproxima da jovem garota."

- Iremos levá-la ao Santuário, e você deverá confirmar todas as informações que nos disse.

"Aperta o pescoço dela com força, engasgando-a, até o momento em que a mesma ia se passar, e no exato instante, solta-a. A garota começa a tossir e respirar com força, em agonia."




- Por favor...não me machuqu...

"Karen de Golfinho não consegue terminar sua frase, é bruscamente interrompida por um soldado marina que puxa sua corrente com força, como a um cachorro, arrastando-a."


"A corrente estava presa a uma coleira em seu pescoço, bem apertada."

- Senhor Mordred...me perdoe...

"Cai em prantos, porém recebe um tapa de outro soldado marina, que pega-a pelos braços fazendo-a ficar de pé. E assim começam a marchar."

"O grupo de cavaleiros negros começava a seguir os soldados marinas, porém Chrysaor chama a atenção deles."


- O que houve?

"Naelle vira sua cabeça de relance, olhando por cima dos ombros."

"Os demais cavaleiros negros param."



- Vocês estão se esquecendo de alguém.

"O general caminha indo ao encontro do pequeno grupo."

- Levem ele junto, será útil.

"Após proferir tais palavras, um grupo de soldados marinas trazem uma jaula com rodas, e dentro dela havia uma pessoa acorrentada."



"Dentro da jaula estava o cavaleiro negro de Sagitário."

"Estava totalmente acorrentado e desacordado."



- Você está louco??


"Namazu levanta o tom de voz, questionando a nova ordem."


- Ele é incontrolável!! Foi extremamente difícil contê-lo!!


"Naelle se aproxima de Chrysaor."


- Nós só conseguimos prendê-lo por que Decimus nos ajudou.

"Os cavaleiros negros sentiam um grande medo dessa criatura"

- Estão questionando minha ordem?

"Chrysaor fala calmamente, sem demonstrar nenhuma agressividade."


- Não estamos. É que apenas acreditamos ser uma tática arriscada.


"Namazu toma a frente."

- Creio que soltá-lo só trará prejuízo a nós.


- Isto não me interessa. Pouco me importa o que será de vocês.

"Chrysaor começa a elevar sua cosmo energia divina."

- Vocês irão apenas soltá-lo para atacar o Santuário. Como podem achar essa tática arriscada?

"Aponta sua lança para Namazu, se preparando para arremessá-la para cima dele."



- Espere! Namazu apenas não pensou direito.

"Naelle se coloca à frente."

- Nós apenas ficamos surpreso com isso, nada mais. Iremos levá-lo junto.


"Câncer negro gesticula para os soldados marinas, que passam a carregar a jaula com o cavaleiro negro dentro."



- Então saiam da minha frente, e só voltem quando tiverem a ânfora e Athena.

"Chrysaor vocifera, assustando a todos ali presente."



- Sim senhor.

"Os cavaleiros negros prestam reverência."

"Em seguida apressam o passo, se reunindo com os soldados marinas e o grupo de Gaius."



- Muito bem...vamos ao Santuário.

"Câncer negro eleva seu cosmo, criando ondas de energia que abrem um portal no Yomotsu."


"O exército começa a marchar através do Yomotsu."

"Após todos se reunirem, Naelle usa novamente as ondas infernais."

"E assim transportam o exército para um novo local."

"Mais de mil homens."


"Todos se veem diante da casa de câncer."

"Haviam pego um atalho direto para as doze casas."

"Havia uma conexão espiritual entre Yomotsu Hirasaka e a casa de Câncer. Naelle aproveitou isso para transportar todos para o meio das doze casas."



"O Santuário já estava sob ataque."


"Uma violenta batalha estava prestes a iniciar."



- Então...chegamos...

"Naelle e Namazu começam a dar gargalhadas."

"O objetivo final estava logo adiante."


- Muito bem, vocês, se preparem para atacar! Iremos por dois fronts.

"Namazu levanta sua voz, enquanto o exército começa a se separar."
"Em seguida, aponta para o grupo de cavaleiros negro."


- Vocês irão subir as doze casas comigo e com metade dos soldados marinas.

"Namazu vira a atenção para o outro grupo de cavaleiros negros."

- Já o outro grupo de soldados marinas e o segundo grupo de cavaleiros negros. Devem exterminar todos os cavaleiros de bronze de prata e os soldados rasos.

- O objetivo é descer as doze casas e atacar todos os alvos por perto e segurar os inimigos para que não nos sigam.



- Não será uma tarefa difícil. Darius já cuidou da maior parte dos cavaleiros de prata. Sobraram poucos.


"Solta uma gargalhada sinistra."

- E os cavaleiros de bronze  bem como os todos os demais não serão ameaça.



- Mas e com relação a Quíron? Irão mesmo soltar ele??

"Os cavaleiros negros estavam apavorados."


- Por acaso estão com medo dele?

"Gaius surge diante deles."

- Soltem ele primeiro e assim ele atacará a todos que verá pela frente. E o restante de vocês vai atrás.

"Em seguida coloca suas mãos na jaula, colocando-a em direção às escadarias que vão até a casa de Leão."


- Soltem a besta!!

"Exclama a ordem, e alguns soldados marinas destroem a jaula que continha um selo de Athena."

"O selo de Athena reage, desintegrando os soldados marinas, cinco deles, porém o selo acaba sendo desintegrado junto."


"Sagitário negro abre seus olhos imediatamente, assustando os soldados marinas."




"Sem perder tempo, Quíron explode sua cosmo energia violenta, desintegrando os corpos dos soldados marinas que estavam por perto."

"Cinco deles morrem em agonia."




"Um grande espetáculo de terror se instaura."




"Os restos dos corpos, consumidos pelo cosmo maligno de Quíron, são jogados pelos quatro cantos."



"Ato contínuo, abre suas asas negras, e sai em disparada pelas escadarias, indo em direção a Rasmus de Leão."



- Merda. Não devíamos ter soltado ele...

"Namazu se lamenta. Até mesmo Câncer negro e Peixes negros tinham medo de Quíron."

- Mas que seja. Agora vamos atacar.

"Começa a subir a escadaria e gesticula para o seu grupo segui-lo."

"Então metade dos soldados marinas, um grupo de 500 soldados, e quatro cavaleiros negro de prata seguem ele."



- Agora vamos ver se você realmente conhece as passagens secretas aqui...

"Dirige suas palavras para Karen."

- Afinal você é uma santia, uma das amazonas de elite integrante do grupo de proteção pessoal de Athena.

"Solta uma risada."


- Não...não...Mordred nunca me perdoará...
"Karen entra em prantos, levando suas mãos, com extremamente dificuldade por causa do peso das correntes, até seus olhos."

"Gaius arrasta a jovem amazona pelas correntes, e é escoltado por um grupo de 40 soldados marinas."
"Enquanto isso, Naelle se dirige para o outro grupo."


- Muito bem! Ao ataque!! Destruam tudo que virem pela frente, inclusive o vilarejo de Rodório.

"Exclama vorazmente, enquanto todos partem em disparada."

"O segundo grupo de soldados marinas, formados por 450 soldados, desce a escadaria, passando pelas casas vazias."

"O objetivo era atacar os cavaleiros de baixa patente, bem como matar os civis e destruir os arredores do Santuário."

"Naelle então começa a subir a escadaria indo atrás de Namazu e do primeiro grupo."


"Um grande grito de guerra eclode por todos os cantos."

"Os cavaleiros negros e os soldados marinas partem em dois grupos, um subindo as doze casas e outro descendo elas."

"O primeiro grupo, subindo as doze casas, era formado por 500 soldados marinas e 4 cavaleiros negros de prata, fora Naelle e Namazu."

"O segundo grupo era formado por 450 soldados marinas e 4 cavaleiros negros de prata."

"Gaius e um grupo de 40 soldados marinas usam a saintia de Golfinho para ir por passagens secretas em direção ao salão papal, para se encontrar com Darius."

-------------------------------------------
-------------------------
---------------


Última edição por Aiacos em Ter Set 05, 2017 5:19 pm, editado 4 vez(es)
avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1477
Cosmos : 20008823
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum