Coronas Temple

A insurreição de Poseidon.

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Aiacos em Qui Nov 30, 2017 2:14 pm

=================================================
--------------------------------------------------------
===============================
------------------

"Nesse momento, Gael de Peixes havia eliminado Hamellin de Sirene. O embate terminou com a vitória do cavaleiro de ouro de Peixes."

"Era o segundo general marina que caia. A batalha no Santuário havia alcançado seu clímax final. Não haviam mais invasores...ou será que ainda há alguns por aí?"

"A grande batalha final estava se aproximando. O que irá acontecer?"



"Em meio às ruínas do que um dia foi o templo de capricórnio, duas silhuetas caminhavam vagarosamente entre os destroços."

"Um deles era Mordred, e o outro era Karen. Ambos estavam exaustos e mal conseguiam se locomover. Eis que Karen cai exausta no chão."

- Argh...
"A amazona solta vários gemidos doloridos."

- Karen...eu te disse que carrego você...não seja teimosa...


"Mordred se aproxima, se agachando enquanto ajuda a jovem a se levantar, vagarosamente."

- Não...não me ajude, eu insisto! Preciso lidar com isso sozinha!

"Fala com determinação, embora seu corpo estivesse muito debilitado. Suas mãos tremiam muito, suas pernas cambaleavam, respirava ofegantemente e soltava vários gemidos de dor."



- Basta. Não irei mais aturar essa situação. Eu irei levá-la...não suporto vê-la sofrendo.

"Mordred ignora os pedidos de Karen, e a segura em seus braços."

"Porém os dois acabam se desequilibrando e caem ao chão."

- AAARGH...

"Karen cai encima de Mordred."



- Uff...uff...senhor Mordred...você está bem?

"A amazona se aproxima olhando seu mestre nos olhos, suas faces estavam afastadas por apenas dez centímetros."

- Eu estou...não se preocupe...

"Os dois se olham por alguns segundos, e então Mordred lentamente se levanta, ficando sentado no chão. A jovem senta ao seu lado, e encosta sua cabeça no ombro."

- Parece que vai ser difícil sairmos dessa...

"Mordred suspira fundo, e esboça um pequeno sorriso, em contraste com o olhar sério e preocupado de Karen."




- Não diga bobagem...vai dar tudo certo...

"Mordred esboça um sorriso, enquanto se perde em seus pensamentos."

- Vai mesmo?

"A amazona olha para o cavaleiro de ouro, seu olhar transmitia muito medo, insegurança e pânico. Todo o trauma pelo que havia passado havia abalado-a profundamente."

- Irei dar um jeito em tudo...não deixarei você sozinha...



- Me desculpa...por não ser tão forte...

"Cai em prantos."

- Não queria ser um peso em seus ombros...me sinto tão inútil e impotente...


"Mordred acaricia-a, enquanto olha em seus olhos."

- Pare...pare com isso!! Você é muito importante para mim. Não se lamente, ouviu? Eu te admiro muito, saiba disso...então pare! Pare de chorar...você não é inútil e tampouco impotente...entendeu?

"O cavaleiro de ouro consola sua amada discípula, a qual nutria um enorme amor."




- Você é a única razão pela qual eu me sacrifico tanto...embora eu seja um cavaleiro de Athena, minha devoção é só para ti.

"Abraça a jovem com força, como se nunca fosse soltá-la."


"Nesse momento, barulho de passos podem ser escutados ao longe."



- Senhor...tem alguém vindo...

"Karen solta um suspiro, e um gemido dolorido também. Era difícil para respirar, seu corpo estava bem vulnerável."

- Karen...você está agindo de uma forma muito mimada...nem parece uma amazona de Athena...



- O que? Quem está aí?

"Mordred solta Karen e em seguida se coloca em posição ofensiva, encarando o novo visitante."
"Eis que uma surpresa se revela para ambos."

"Um encontro inesperado!"




- Olá mestre Mordred...olá Karen...como vocês estão?


"Surge diante dos dois o cavaleiro de bronze Fritz de Urso."

- Não é justo...os dois aqui na maior intimidade...e eu passando por sufoco...hahahaha...


"Solta uma risada descontraída."

"Os dois ficam boquiabertos, estarrecidos, como se tivessem visto um fantasma."



- Não pode ser...eu vi você ser morto na minha frente...como??

"Karen se assusta e se levanta vagarosamente, esquecendo as suas dores."

- Você viu eu ser derrotado na sua frente...sobrevivi por muito pouco...

"Mordred se aproxima de Fritz, encarando-o em seus olhos."




- Fritz...isso é impossível...eu vi você morto...eu te enterrei!!! Como??

"Mordred coloca as duas mãos na cabeça, estava confuso."

- Senhor...eu acho que é uma alucinação...

"Karen se aproxima do cavaleiro de ouro."



- Não...eu sou bem real...

"Fritz se aproxima dos dois, vagarosamente."

- Me deixa profundamente triste vocês não me reconhecerem...depois de tudo o que eu passei...

- Mas Fritz...estamos chocados...nós achamos que você tinha morrido...choramos com a sua morte...sofremos por você...

"Karen começa a lacrimejar, enquanto soluçava sem parar."

- Eu estou aqui...

"Fritz coloca a mão no ombro da amazona de golfinho."

- Não pode ser...é...é real!!!


"A jovem desliza a mão no rosto de Fritz...e em seguida abraça-o com força."




- Como isso é possível??

"Mordred se espanta ao ver que de fato Fritz era real...era de verdade."

- Mestre...está tudo bem...

"O cavaleiro de bronze de urso caminha até o cavaleiro de ouro, e coloca sua mão sobre seu ombro."

- Sobrevivi por muito pouco...passei pelo inferno...mas consegui...aqui estou eu...




- E eu tenho um aviso muito importante para lhe dar...

"Karen estranha a reação de Fritz, e Mordred estreita seus olhos."

- Um...aviso??


- Sim...um aviso...e esse aviso...


"Fritz pega sua mão e desfere um golpe perfurante na parte posterior do tronco do cavaleiro,visando acertar seu coração."




- Aaaerghhhhh...maldição...

"O cavaleiro de ouro é atingido em cheio."

"O cavaleiro de bronze achou uma brecha na armadura de ouro e transpassou ela com seu braço atravessando o dourado."




- Nãoooooooo....

"Karen solta um grito de pânico ao ver a cena."

"O grito ecoa por todo o local, aos quatro ventos."



- Quem deixa seus discípulos morrerem...não merece ser chamado de mestre...

"Em ato contínuo, Fritz remove seu braço rapidamente do tórax de Mordred, enquanto sangue jorrava pelo chão."

- E tampouco merece viver!!!


"Fritz dá um salto para trás, se afastando de todos."



- Droga...eu...eu devia ter imaginado...uff...

"O cavaleiro de ouro havia perdido suas forças, e caiu ao chão, ficando de joelho, enquanto tenta parar o sangramento com suas mãos. A amazona de golfinho sai correndo em sua direção."

"Karen tenta ajudá-lo, arrancando um pedaço do trapo que vestia, pressionando-o contra o ferimento."

"Uma poça de sangue se forma em volta do capricorniano."




"Eis que a sombra de Fritz começa a mudar de forma, assumindo uma aparência assustadora."

"Karen e Mordred olham Fritz enquanto este passa a mudar sua forma física."

"Quem era?"




"Eis que Fritz assume sua verdadeira forma: era Eisenheim de Lynmades, o grande ilusionista dos generais marinas."

"Mordred e Karen finalmente haviam se dado conta de que caíram em uma armadilha mortal."

- Tolos...vocês são muito tolos...


"Lynmades solta uma gargalhada cínica em seguida."




- Foi mais fácil do que eu imaginava...

-Não sei porque Decimus disse para eu tomar cuidado com esse lixo...hahahaha...

"Eisenheim encara Mordred, que estava seriamente ferido."

- Maldiçãooooo...

"Grita o cavaleiro de ouro."



- Não se preocupe...como prova de minha bondade...irei enviar vocês dois ao encontro de seu amigo Fritz...no inferno!!!

"Eisenheim explode sua cosmo energia, elevando-a ao máximo."

- Morra!!!

"Dirige suas palavras para o dourado."

"O general marina era direto, não gostava de perder tempo com futilidade, e ataca a sangue frio."




- Salamandra Satânica!!!

"Dispara seu ataque pra cima de Mordred."

"Karen vai correndo para cima do ataque tentando salvar seu mestre."



"Uma enorme salamandra é materializada e avança contra o cavaleiro de ouro. Karen para na sua frente e abre seus braços, protegendo seu mestre."






- Senhor Mordred...eu irei protegê-lo...a todo custo...

"A amazona fecha os seus olhos, abraçando o que o destino havia lhe reservado, sem arrependimentos, sem remorsos."

"Um enorme clarão toma conta do local."

"Que clarão era esse???"

--------------------------------------------------------------------------

FLASHBACK

"A pouco tempo atrás, em algum lugar do Santuário."



"Havia uma certa agitação no templo de Capricórnio. O que seria?"




- Senhor Mordred...por favor...eu insisto...


"Aí estava Karen, dialogando com o seu mestre."

- Deixe-me ir nessa missão!!



- Já disse que não...é perigoso...vocês não estão preparados.

"Mordred se recusa em enviar seus subordinados para o campo de batalha."




- Qual é cara...você não confia na gente??


"Fritz também estava junto com Karen e Mordred."

- Treinasse a gente por todo esse tempo...e para que?


- Pois é...eu também penso assim. Queremos ser úteis a você.





- Eu entendo seus sentimentos e sou muito grato...mas vocês precisam treinar mais. Me preocupo com o que pode acontecer com vocês, afinal várias pessoas morreram naquele vilarejo na França.

"Mordred continua relutante."




- Ainda bancando a mamãe desses pirralhos??

"Yama de Câncer também estava no local."

- Não se meta, são meus discípulos.

- Ora ora...alguém aqui está irritado.


"O canceriano começa a rir freneticamente, irritando o capricorniano."

- Mestre...deixe a gente ir, por favor.

"Fritz suplica novamente."

- Está vendo? Eles querem provar que são dignos de serem cavaleiros de Athena...deixe-os alçar seu próprio voo.

"Yama coloca a mão no ombro de Mordred."

- Você só está prejudicando eles ao querer protegê-los do mundo desse jeito...



- Senhor Mordred...entendo que você se preocupe conosco...mas queremos mostrar o resultado do nosso treinamento.

"Karen se aproxima de seu mestre."

- Por favor...



- Está bem...está bem...

"Mordred acaba cedendo, e concede a missão para Fritz e Karen."

- Com a condição de me ligarem a cada três horas e informarem tudo detalhadamente.

"Yama começa a dar risada."



- Está bem!! Iremos provar a você o quão forte ficamos.

"Fritz arrasta Karen envolvendo-a com seu braço na cintura, deixando-a constrangida."

-Seu pervertido, tira a mão.

"Dá um tapa no cavaleiro de bronze de urso."

"Todos soltam risada ao verem Karen irritada."

"Momentos felizes...que iriam ficar no esquecimento...por conta das tragédias que viriam a acontecer."

------------------------------------------------------

"Eis que o cavaleiro de ouro surge diante de Karen, no último segundo. Havia explodido sua escassa cosmo energia remanescente, causando um grande clarão nas ruínas da décima casa zodiacal."

"O dourado protege a amazona de bronze a todo custo."



- Karen...não deixarei que machuquem você de novo...nunca mais...

"Olha de relance para Karen com um sorriso. A amazona estava incrédula, completamente surpresa."

"O cavaleiro de ouro recebe o impacto do ataque."




{É minha culpa...totalmente minha...eu cedi deixando você e Fritz partirem para essa missão perigosa...e por culpa minha...perdi meu discípulo e quase perdi você. E agora vejo-a toda machucada, ferida, traumatizada...e mesmo assim...com o corpo sequelado...você ainda olha para mim...sequer me culpa pelo que aconteceu...Karen...você não tem noção do quanto eu estou sofrendo em vê-la assim...me perdoe...me perdoe...só queria ter o poder de voltar ao tempo, para ajudá-la...para salvar você e Fritz...mas não posso...por isso eu juro...como seu mestre e cavaleiro de Athena...que eu farei o que for preciso...apenas para que eu possa vê-la sorrir novamente...}

"Mordred reflete consigo mesmo."



"Sangue jorrava por todos os lados, respingando inclusive na amazona de bronze, que estava visivelmente apavorada."

"Uma visão desesperadora. O cavaleiro de ouro se recusa em ver sua querida aprendiz morrer."

"Com a força da Salamandra Satânica, Mordred acaba sendo arremessado com violência a dezenas de metros do local."



- Nãooooooooooooooo...nãoooooooooooooooooooooooooo

"Gritos de desespero e sofrimento ecoam pelo local."

"O general marina solta uma grande risada ao ver a cena."




"O cavaleiro de ouro cai com força no chão, sua armadura sofre severos danos, ficando totalmente trincada."

"Karen sai correndo desesperada tentando acudir Mordred."




- Porque...porque???

"Abraçava o cavaleiro de ouro caído, pressionando-o contra seus peitos."

- Porque temos que sofrer tanto?? Porque?

"Chorava copiosamente, sem parar, enquanto tentava acordar Mordred, que havia perdido a consciência."

- Eu...eu só queria ser feliz ao seu lado...ao lado de Fritz...eu não entendo...nunca aspirei a grandes coisas...meu sonho era apenas ficar ao lado de vocês...

"Chorava cada vez mais, desesperada."

- É pedir tanto?? Uma vida tranquila ao lado de vocês? Agora que Fritz se foi...só me sobrou você...




- A realidade é um lugar cruel, minha cara...

"Eisenheim para ao lado dos dois, enquanto começa a elevar o seu cosmo ao máximo."

- Você deveria saber disso...a vida é um ciclo de sofrimentos...a dor é o que nos faz sentir vivos.


- Entenda...na vida real não há espaço para sonhadores!!!

"Estende sua mão para cima, prestes a atacar Karen."



- Você tem razão, general marina...

"Mordred abre os seus olhos, enquanto explode seu cosmo."

"Tal situação assusta Eisenheim, que fica incrédulo ao ver que o dourado estava vivo."




- Está vivo?? Mas como? Meu golpe devia ter te matado.

"Lynmades dá alguns passos para trás. Mordred vagarosamente se levanta, cambaleando."

- Que merda é essa???

"O cavaleiro de ouro fica de pé, colocando-se à frente de Karen, e dá dois passos em direção a Eisenheim, enquanto encarava ele em seus olhos."

"O general marina então começa a tossir com muita força, estava ofegante. Eis que leva a sua mão até boca, enquanto continua a tossir. Para seu espanto, ele se depara com...sangue!"

- Mas o que é isso???


"Gritava incrédulo, enquanto volta a tossir."




- Não pode ser...isso foi obra daquele cavaleiro de ouro???

"O general marina arregala os olhos,enquanto dá vários passos para trás."

-Maldito...agora que percebi...não sinto mais o cosmo de Hamellin...merda!!!

- Meu ataque Salamandra Satânica não surtiu muito efeito...ele...estava enfraquecido...não é só isso...eu...também estou enfraquecido...que...QUE MERDAAAAAA!!!


"Grita furiosamente."



- Você vai pagar caro, desgraçado.

"Mordred explode seu cosmo, que estava bem fraco, e agora começa a queimar com intensidade, e encara seu oponente com um olhar de ódio."

- Morra!!!!

"O cavaleiro de ouro estende seu braço para o alto, prestes a atacar."



- Não tão rápido!!!

"O general marina usa sua velocidade e avança para cima de Karen, tornando-a sua refém."

- Maldito!! Como ousas??!

"Mordred vocifera com raiva, e Eisenheim aproxima sua mão e pressiona-a contra o pescoço da amazona."

- Mais um passo e eu mato ela.

- Argh...argh...

"A amazona tenta respirar porém estava sendo esganada por Lynmades."

- Como você resiste tanto? Eu perfurei seu coração...

"Questiona para seu oponente."

- Você errou...na hora eu vi que havia algo de errado...e quando você tentou me transpassar com o braço, em inclinei para trás, e você perfurou acima do coração, quebrando minha clavícula.

- Droga...é verdade...

"O general marina começa a observar o ferimento e constata que realmente havia errado, por muito pouco, o coração do inimigo."

- Mas isso não importa...estou com sua subordinada em minhas mãos...desista!!! Deixe-me ir embora e estamos quites...caso contrário ela irá morrer!!

"Apertava o pescoço de Karen com mais força, sufocando-a."



- Está tudo bem...mate-me...

"A amazona começa a suplicar para o cavaleiro de ouro."

- Não hesite...se for para morrer levando um inimigo, que assim seja...


"O general marina agarra Karen pelo cabelo, usando-a como escudo humano."

- Hahaha...sua tola...tem certeza que queres morrer? Agora a pouco estava demonstrando que queria viver...ser feliz com seu mestre...vais abrir mão disso? Hahahahaha...

"Eisenheim ri histericamente."




- E aí...o que vai ser???

"Lynmades levanta a amazona mais alto ainda, puxando-a pelos cabelos."

"Com o outro braço, ele começa a apertar o pescoço dela."

- Senhor Mordred...vamos...mate-me...não aguento mais...

"Karen estava agonizando novamente...e toda aquela cena dos estupros que sofrera vem à sua mente, deixando-a apavorada."

- Não quero sofrer mais...não quero...



- Você está morto!!!

"Mordred explode seu cosmo ao limite, iluminando todo o local."




"Eis que de repente os braços de Eisenheim são decepados."

- Nãoooooooooooooooo...

"O general marina grita desesperadamente. Karen cai ao chão."




"Assim como os dois braços de Eisenheim também caem ao solo."

"Sangue passa a jorrar por todos os lados."

- Eu não acredito...isso não pode estar acontecendo...

"O general marina dá vários passos para trás, visivelmente desesperado."




- Morra maldito!!!

"O dourado explode seu cosmo."

- Excalibur!!

"Dispara seu ataque máximo contra Eisenheim, que estava sem chances de se defender."



- Aaaaaaaaaahhhhhhhhhh...

"O general marina é cortado em vários pedaços, tendo o seu corpo desmembrado impiedosamente por Mordred."




"O corpo de Lynmades cai falecido no chão. O tronco e a cabeça estavam unidos ainda. Foi cortado do abdomem pra baixo, cortando-o em dois, e as pernas foram cortadas em dois pedaços cada."

"Muito sangue começa a se formar no local."




- Acabou...acabou...

"Mordred cai no chão...ficando de joelhos."

"Já não tinha mais forças para ficar de pé."




- Senhor Mordred...por favor aguente firme...

"Karen corre desesperadamente, enquanto abraça seu mestre com força."

- Não morra...não me deixe sozinha...

"Mordred envolve-a também com um abraço, e assim os dois ficam: abraçados."

- Não se preocupe...eu nunca deixarei você sozinha...

"E assim termina a invasão do Santuário."

"Os inimigos sucumbiram. Os cavaleiros negros já não mais existiam."

"E três generais marinas pereceram."

"O que irá acontecer agora?"


-------------------------------------------------
===============

"Neste momento, em um local bem distante."



"Duas silhuetas conversavam entre si."



- Agora o cosmo de Lynmades também desapareceu...

"Chrysaor cerrava seu punho com força, estava muito furioso."

- Como que isso foi acontecer? Como?




- Subestimamos os cavaleiros de Athena...é duro admitir...mas eu também fui pego de surpreso.

"Erick comentava com certa preocupação em suas palavras."
- Maldição!! MALDIÇÃO!!

"Chrysaor grita furiosamente."

- Senhor...os gêmeos estão se aproximando. Posso sentir os cosmos deles.




- Acho bom que eles tenham cumprido a missão deles...perdemos três generais marinas no Santuário...

"Chrysaor bufava furiosamente."

"De repente uma fenda dimensional se abre diante de Erick e Chrysaor."

--------------------------------------
=============

"O que irá acontecer agora?"


--------------------------------------------------------------
-------------------------------------------
-------------------------
-------------
------
---


Última edição por Aiacos em Qua Jan 24, 2018 2:58 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1493
Cosmos : 20009201
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Malakh em Sab Jan 06, 2018 12:06 am

Em Atlântida, um portal dimensional se abria em frente ao Grande Templo de Poseidon.




De lá surgiam algumas silhuetas que eram aguardadas por Chrysaor.

- Darius e Decimus, bom trabalho! Apesar dos problemas inesperados, vocês conseguiram alcançar nosso objetivo principal. Tenho certeza de que seus esforços serão recompensados pelo próprio deus dos mares. - disse Chrysaor tirando a ânfora das mãos de Decimus.

- Erick, prenda Atena com as correntes de oricalco na entrada do templo. Será nosso presente ao meu pai. Imagine seu orgulho ao retornar e já ter de bandeja a vida de sua rival mais antiga. - o general marina de Kraken prontamente atendeu à ordem e procedeu ao confinamento da deusa.

- Decimus, vá ao encontro de Homero e traga o jovem da família Solo imedia...- Chrysaor era neste instante interrompido por uma forte cosmo-energia que emanava da ânfora que segurava.

A aura do deus dos mares surgia e envolvia a todos que ali estavam. Tratava-se de uma fuga parcial e momentânea de Poseidon do seu selamento. Algo que ele havia reservado poder para fazer, quando sua intervenção fosse necessária.

- Não, Chrysaor. Eu não estou orgulhoso de você. - disse uma voz imponente.

- Pai? Do que está falando? Está tudo pronto para o seu regresso!


- E o que fizeste até então além de permanecer aqui em clausura e apenas ordenar que seus lacaios lutem por ti? Por que evitas o campo de batalha? - replicou Poseidon.

- M-mas Senhor Poseidon...

- Tu és meu filho e como tal tens de se portar. Derrote os exército de Atena com ela como testemunha e assim mostrarás que és digno de governar este mundo ao meu lado. Somente então poderei retornar.

- Entendo, devo provar que mereço o poder que o senhor me concedeu ao ter-me como filho. Se esta é sua vontade, assim será.

A aura de Poseidon então retornou inteiramente para o interior da ânfora.

"HAHAHAHAHAHAHAH! Que idiotas!" - a expressão séria de Darius ocultava sua euforia interior, na qual ele gargalhava freneticamente e se deliciava com a situação vexatória de Chrysaor.

"Todos esses rituais inúteis e esse papo de honra vão ser o fim de vocês." - deduziu Darius.

Decimus, por outro lado, analisava a situação com admiração.

"Então Poseidon adiou o seu próprio retorno. Exatamente como Darius previra."

"Como ele sabe de tudo isso? Antecipar comportamento humano é uma coisa, mas antecipar ações divinas? Será que afinal deuses e humanos não são tão diferentes assim?"
avatar
Malakh
Garanhão Coronas
Garanhão Coronas

Mensagens : 438
Cosmos : 1710
Data de inscrição : 28/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Pujol em Qua Jan 24, 2018 6:48 pm

A história de Modred estava perto de um final, porém não o final triste que se desenhava graças ao confronto com o General Marina, inadvertidamente Modred havia conquistado o respeito de alguém.





Senhor Modred, não morra... por favor não morra. Gritava chorando, com seu querido mestre em seus braços, Karen notava que ele já estava desmaiado e que seu cosmo se apagava lentamente.
 
A amazona sente um aroma estranho no ar, a mesma se vira para trás e percebe que um cavaleiro de ouro estava parado, próximo do que restou do corpo do General Marina.
 




Modred fez um bom trabalho, finalizando o que comecei. Falava calmamente, enquanto conferia o local, apenas tomava certeza que não havia mais nenhum inimigo por perto.
 
Karen olhava aquele homem com semblante frio com certo receio, ela o conhecia através das palavras de seu mestre, em sua mente Gael era um assassino com sangue ainda mais frio do que seu mestre, ela não entendia o que aquele homem fazia ali, mas tinha certo pavor de perguntar.

Gael se aproximou dos dois e começou a falar.



O vínculo de um mestre e seus discípulos, hoje você conseguiu me demonstrar que o valoriza acima de sua própria vida, não é mesmo Modred? Então darei um jeito nessa situação, a meu modo. Falava com um tom frio, enquanto se aproximava do corpo do cavaleiro de ouro.
 
A amazona se levanta, tentando fazer certa objeção ao ato do cavaleiro, porém Gael faz a mesma dormir com uma pequena fragrância de suas rosas, estás encharcadas com sonífero.



Ela também tem esse vínculo com você, então vou curar suas feridas para que você consiga proteger sua aprendiz e as dela para que a mesma ainda seja o fardo que é, porém que venha a ser algo mais no futuro. Falava enquanto colocava sua mão sobre o peito de Modred, criando um pequeno ramo de flores sobre o cavaleiro.
 
Gael queimava seu cosmo, não precisava queimar muito, apenas utilizava o pequeno fator de cura que seu cosmo possuía, as plantas serviam unicamente para que ele conseguisse utilizar esse poder em outros.



Não quero que ela se lembre de mim tão cedo e o que eu fiz, então vou brincar com a mente dela... Gael colocava uma rosa sobre a testa de karen, uma em sua boca e conectava as mesmas pela raiz, podendo assim entrar na mente de karen.






Vamos fazer você se enebriar em memórias felizes de antigamente, assim você não deve se lembrar de mim até a hora que eu quero. falava terminando o que tinha começado, logo em seguida Gael saia do local, sabia que os dois acordariam logo e não queria ter que explicar nada ali, apenas observar as próximas ações do cavaleiro.
avatar
Pujol
CEO Empalador
CEO Empalador

Mensagens : 1249
Cosmos : 20006194
Data de inscrição : 16/02/2013
Idade : 25
Localização : 4ª Esfera: Giudecca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Aiacos em Qui Jan 25, 2018 3:36 pm

=========================================================
---------------------------------------------------------
===================================
--------------------------------
==================
------------
=====
----
=
"Nos arredores do Santuário."

"Athena foi sequestrada e a ânfora de Poseidon foi perdida. Os gêmeos se retiraram do Santuário, que se encontra em pleno caos."

"Mordred e Karen haviam recobrado a consciência após serem curados por Gael de Peixes. "

"Eis então que ambos tomam uma decisão que afetaria suas vidas bem como o próprio Santuário. Que decisão é essa?"


"Neste momento, vamos para a periferia do Santuário, na área limítrofe com o mundo dos humanos."

"Era uma região deserta, não havia sinal de vida por aquelas bandas."

"Todos os soldados vivos estavam no Coliseu, reorganizando o exército de Athena e cuidando dos feridos."

"Eis que duas silhuetas caminhavam cautelosamente pelo lugar que estava vazio, como um cemitério."

"Uma dessas silhuetas para de caminhar por um breve momento, olhando para trás."


- O que houve, Karen??

"Mordred para de caminhar, e volta, se aproxima da sua aprendiz, parando ao lado dela."

"A amazona de Golfinho mantém-se quieta, não respondendo ao seu mestre."

"Invés disso, ela solta um suspiro longo e fundo, cheio de pesar."

- Você está bem?

"Volta a questioná-la."


- Eu...eu só estava me lembrando...

"A amazona olhava o Santuário ao longe, mais precisamente na área das doze casas."

-...dos velhos tempos...

"Karen emanava um semblante melancólico...sobretudo nostálgico...e ao mesmo tempo...triste."

"O capricorniano para ao seu lado, e coloca sua mão em seus ombros, apertando-o delicadamente."



- Entendo-a perfeitamente...mas Karen...não temos muito tempo.

"O dourado então se afasta, caminhando a passos largos. Em seguida, para de andar, enquanto observa os arredores, de maneira distraída."

- Precisamos ir...senão seremos presos. Eles não tem piedade com desertores...ainda mais se a deserção ocorrer em um momento de guerra, como agora...
"Mordred então olha para a amazona em seus olhos, como se estivesse insistindo na pressa em deixar o local."



- Mas senhor Mordred...o que será de nós?? Como iremos sobreviver?? Eu...não sei o que fazer...

"A amazona demonstrava preocupação e inquietude em suas palavras e pela expressão."

"Ela coloca as mãos na cabeça, enquanto começa a ficar nervosa."

- Treinei a minha vida toda para ser uma amazona...e agora...estamos deixando...tudo isso para trás...

"A cabeça dela é bombardeada por flashbacks, ora via os corpos dos seus colegas mortos no vilarejo francês, ora via Mordred todo ensanguentado na sua frente, ora via as cenas dos estupros que sofreu pelos soldados marinas."

"Uma miríade de caos alardeava sua mente."

"Eis que Karen cai de joelhos."


- Está tudo bem...

"Mordred ajoelha-se diante dela e a envolve em um abraço caloroso, enquanto beija-a em sua testa, tentando acalmar a jovem que vivia o maior tormento da sua vida."

- Calma...eu irei proteger você...não se preocupe.

"Mordred levanta-se e estende sua mão pra Karen."

- Iremos para bem longe daqui. Eu tenho vários planos para colocar em prática...deixe comigo. Vai dar tudo certo.

"Karen segura na mão de seu mestre e levanta vagarosamente."

- Obrigada...eu...eu...entrei em pânico...

"Lágrimas saiam dos seus olhos."

- Hahahahahahahahahahahaha....

"Uma grande risada ecoa pelo local, assustando os dois, que se colocam em posição ofensiva."

- Que belo drama...devo-lhes dizer que seria digna de um Oscar.

"Um cosmo agressivo emanava no local."


- Quem está ai?? Apareça!!!

"Karen logo se recompõe, ficando irritada, e fala em alto e bom tom intimando o intruso a dar as caras."

- Vamos! Covarde!! Vai ficar fazendo joguinhos??

- Eu? Covarde??? Hahahaahahahaha...que hipócrita!

"Mais risada ecoava."

- Karen, fique quieta!!!

"Mordred repreende-a em alto e bom tom, e isso  surpreende-a. Vendo seu mestre agir assim acaba deixando a amazona mais preocupada. O semblante de calma e paz que Mordred emanava dava lugar a um semblante sério e belicoso."


- Então você nos encontrou...

"O cavaleiro de ouro caminha enquanto vai se afastando um pouco de Karen."

- Não imaginava que seria justamente você...achava que estava atarefado reorganizando o Santuário...


- Yama de Câncer!!!

"O capricorniano diz em alto e bom tom o nome daquele que estava espionando-os."

- Ahaha...é o mínimo que se espera de qualquer cavaleiro de Athena...reconhecer o companheiro através do cosmo...

"O canceriano surge diante dos dois, se revelando, com um sorriso sádico no rosto."


- Então...o que vocês dois pensam que estão fazendo??

"O cavaleiro de ouro se aproxima de Mordred, parando a dois metros de distância dele, enquanto encara-o em seus oilhos com um sorriso debochado."


- Desertar em uma hora dessas só mostra o quão filho da puta você é.


"Karen se irrita e antes que pudesse falar algo, é interrompida por Mordred que gesticula para que esta ficasse quieta."



- Yama...eu não vou perder meu tempo explicando as minhas decisões para você.


"A feição do cavaleiro de capricórnio era séria, sem esboçar quaisquer vestígios de emoção."

- Até porque você já tomou sua decisão, não é mesmo?




- Ora ora ora...parece que você realmente me conhece...


"O cavaleiro de câncer se coloca em posição ofensiva."


- Mas como sou misericordioso...lhe darei uma última chance. Desistam dessa deserção ridícula...e voltem comigo para o Santuário.


"Mordred olha para Karen em seus olhos, e esboça um sorriso, e em seguida volta a encarar Yama."


"A amazona demonstrava pânico e muito medo...não queria que seu amado mestre se machucasse mais."



- Mas a recíproca não é verdadeira...

"Mordred larga sua capa e seu sobretudo,ficando apenas com uma camisa simples por baixo. Então começa a queimar seu cosmo agressivamente, enquanto se coloca em posição de combate, posicionando seu braço."

- Pois se você me conhecesse, saberia muito bem que quando tomo uma decisão, eu não volto atrás!!!



- Tolo...eu sei o quão teimoso e cabeça dura você é...apenas...buscava justificar meus atos.

"Yama explode seu cosmo, enquanto começa a concentrar tudo na palma de sua mão."

- Pois no fim, não poderão alegar que eu agi arbitrariamente ao matá-los...afinal...lhes dei uma chance, não é mesmo?

"Solta uma gargalhada cínica."

- Não tire conclusões precipitadas...

"Mordred explode seu cosmo."



"Karen observa a cena incrédula."

- Senhor Mordred...vamos fugir!!! Você não tem chances de lutar contra ele sem usar sua armadura!!!

- Oooooh...até que a fedelha é esperta...

"Yama debocha da amazona de Golfinho."

- Mas tu sabes que ela tem razão, não é mesmo, "grande mestre"?

"Mais uma vez o dourado debocha, dessa vez com o capricorniano."

- Sem armadura, suas chances de ganhar são poucas.



- Deixe essa preocupação comigo.

"Mordred então concentra todo seu cosmo nos braços."

- Desapareça!!!

- EXCALIBUR!!!!!!

"Dispara seu golpe fulminante para cima de Câncer."



- Hecatombe dos Espíritos!!!

"Yama prontamente ataca contra a Excalibur de Mordred."

"Os dois golpes se colidem causando um violento impacto."



"E assim uma esfera maciça de energia surge, causando violentos tremores no local."

"Quem iria vencer essa batalha de luta e morte?"



- Parem vocês dois...parem!!!

"Karen fica desesperada ao ver os dois determinados a lutar até as últimas consequências."

"Mordred porém estava muito enfraquecido, razão pela qual o golpe de Yama avançava para cima, anulando a Excalibur pouco a pouco."

"De repente um poderoso impulso cósmico avança para o meio da esfera maciça de energia, fazendo-a dissolver por completo. Várias rajadas saem para todos os lados. Era como se a esfera tivesse tido pulverizada em milhares de pedaços, que se espalha pelo lugar."



"Eis que no meio dos dois, surge um outro cavaleiro de ouro."

- Mas o quê? Você!!!

"Yama estava incrédulo. Mordred também, porém este cai de joelhos, havia gasto muita cosmo energia nesse ataque."

"O dourado interviu, dissolvendo a esfera de energia em milhares de partes menores,que se espalhou pelo local causando diversas explosões."



- Byakko de Libra!!

"Yama exclama o nome do interventor."

- Parem com esta briga agora mesmo!!!

"O libriano assume a situação, se colocando entre Câncer e Capricórnio."

- Esse é...o cavaleiro de Libra...


"Karen fica surpresa com a situação."



- Porque veio até aqui, Byakko?

"Mordred se levanta vagarosamente, encarando o recém-chegado."

"Byakko olha para o capricorniano em seus olhos, sem dizer nada."

- Por acaso pretende me prender junto com Karen por deserção??

"O cavaleiro de Libra suspira fundo, enquanto olha para a amazona de Golfinho que estava mais distante de todos."

- Não...não vim aqui impedi-los...

"Os demais ficam surpresos com as palavras de Byakko."

- Como assim?



- Maldito...por acaso pretende ajudar esses traidores??

"Yama esboça um sorriso sádico, enquanto se aproxima de Byakko."

- Não estou ajudando...apenas respeito a decisão deles.

"Byakko então encara Mordred."




- Você tem certeza de que é isso que vocês querem?

"Em um semblante sereno, o cavaleiro de libra caminha até capricórnio, e coloca sua mão no ombro de seu companheiro."

- Realmente irá manter sua decisão? Não podes reconsiderar? Precisamos de ajuda.

"Mordred desvia o olhar, olhando para Karen."

- Sinto muito...

"Responde friamente."

- Mas não mudarei minha decisão. Irei embora junto com Karen...




- Por favor senhor Byakko, deixe-nos ir...só queremos viver em paz.

"Karen suplica para o cavaleiro de libra, enquanto se aproxima de Mordred, ficando ao seu lado."

- Entendo...vejo que essa decisão é irreversível...

"O libriano solta a mão sobre o ombro de Mordred."

- Não cabe a mim julgar seus atos...apenas lamentar esta grande perda...




- Bobagem!!!

"Yama exclama em alto e bom tom."

- Traidores devem ser mortos, sem exceção!!!

"Mordred se coloca à frente de Karen, protegendo-a."




- Sekishiki Meikai Ha!!!

"Explode seu cosmo ao máximo, avançando para cima do cavaleiro de capricórnio."




- Não tão rápido, Yama!!

"Byakko se coloca à frente, usando seu escudo para proteger Mordred e Karen."

- Não devemos nos matar...principalmente em uma situação tão crítica como essa!!

"Exclama o libriano."

"Com seu escudo, o cavaleiro de Libra recebe o impacto do golpe, que arrasta-o a vários metros. Porém o mesmo consegue segurar o ataque por um momento."




"Mordred fica surpreso ao ver Byakko defendê-lo, mesmo sabendo que havia traído o Santuário ao desertar."

- Tolo!! Você não vai aguentar por muito tempo...saia da frente e deixe-me lidar com esses traidores! Não interfira!


"Yama queima mais ainda seu cosmo intensificando o ataque, que empurra o libriano com mais força para trás."

"O capricorniano coloca-se à frente de Karen para protegê-la."

- Saiam daqui!! Agora!!


"Byakko grita para Capricórnio, enquanto se mantém firme contendo o ataque de Yama com seu escudo."

- Mas Byakko, você...

"Mordred não consegue terminar sua frase, é interrompido pelo libriano que grita a plenos pulmões."

- Vamos!! Saiam daqui!! Saiam!!!

"Então sem perder tempo, agarra sua discípula Karen pela mão e os dois saem em disparada do local, deixando Byakko para trás."

"O que irá acontecer?"
==============================
-----------------
====






avatar
Aiacos
Berseker
Berseker

Mensagens : 1493
Cosmos : 20009201
Data de inscrição : 03/02/2013
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A insurreição de Poseidon.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum